A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Modernas Técnicas de Seleção

Pré-visualização | Página 1 de 2

Quais as técnicas mais modernas de seleção de pessoas?
Especialista lista seis diferentes técnicas na hora de selecionar candidatos
Por Editado por Camila Lam
access_time6 jul 2012, 14h36
Quais as técnicas mais modernas de seleção de pessoas?
Respondido por Othamar Gama Filho, especialista em gestão de pessoas
As velhas entrevistas de seleção de profissionais continuam as mesmas e as percepções do profissional de Recursos Humanos ainda são decisivas. Na maioria das empresas, a verdadeira seleção acontece no momento da entrevista.
A técnica mais moderna de entrevista, seria a brain teaser (um tipo de entrevista quebra-cabeça) que foi desenvolvida por empresas de tecnologia dos Estados Unidos. O recrutador faz perguntas ao candidato que não exigem respostas corretas, mas testam a criatividade e a capacidade da pessoa em encontrar uma solução rapidamente. Um exemplo: “Se você pudesse juntar dois estados brasileiros, quais seriam e por quê?” ou “Por que os bueiros são redondos?”.
No entanto, há novidades nas ferramentas utilizadas antes do candidato chegar até a entrevista. Veja algumas:
Simulações e jogos online: buscam identificar o comportamento do candidato por meio de atitudes mensuráveis nas tomadas de decisões durante o game. Há um software utilizado por uma grande rede norte-americana de hotéis que exige que o candidato atue como um gerente hoteleiro virtual. O personagem tem tarefas que vão da compra de suprimentos até a definição do número de atendentes em operação durante o expediente do dia.
Análise de gestor ideal: também conhecida como, Manager Matching, que procura identificar pontos de aderência entre o colaborador e seu futuro gestor. O objetivo é que coordenadores possam buscar colaboradores com habilidades semelhantes ou complementares, resultando em uma equipe alinhada e unida. Este tipo de técnica pode aumentar significativamente a assertividade da contratação.
Sistemas de simulação de software e de programação: validam na prática se o candidato realmente sabe utilizar um determinando software ou programar em uma determinada linguagem.
Ferramentas de análise de voz, dicção e gramática por telefone: muito utilizadas nos processos seletivos de cargos de atendimento ao cliente.
Avaliação do rastro social on-line: ferramentas que analisam a interação do candidato em diversas redes sociais e procura tanto por pontos positivos como negativos do seu histórico on-line.
Entrevistas online: estas podem ser feitas a qualquer hora do dia, dentro de um prazo estipulado pelos recrutadores.
 
�
 
Othamar Gama Filho é diretor executivo da consultoria Recruiters e especialista em tecnologias de análise de perfil de candidatos.
Conheça as novas técnicas de recrutamento de pessoal que buscam atrair mais candidatos
Empresas usam a criatividade para se aproximar dos perfis procurados para preencher vagas
Por: Camila Kosachenco
23/06/2015 - 20h28min
Foto: Linkedin / Reprodução 
Em uma época em que as conversas são por WhatsApp e os namoros começam através de um aplicativo no celular, as empresas querem, cada vez mais, se aproximar de potenciais candidatos na hora do recrutamento. Para isso, lançam mão de algumas formas inovadoras para selecionar candidatos.
— Temos observado muitas tendências tecnológicas. O recrutamento deixa de ser tão presencial e passa a ser à distância em razão do ganho de tempo, redução de custos e desgastes desnecessários — explica Anna Cherubina Scofano, coordenadora e consultora em Gestão Estratégica de Pessoas da FGV/ RJ. 
Empresas ficam de olho nas redes sociais na hora de recrutar candidatos
Anna diz que estas estratégias são eficientes para fazer uma filtragem maior dos candidatos e ter contato presencial somente com os que mais se encaixam no perfil da vaga.
E, na hora de contratar a pessoa certa, as empresas e suas parceiras de recrutamento desenvolvem as mais diferentes formas de captar candidatos. As novas técnicas incluem desde envio de vídeos até jogos capazes de traçar um perfil dos aspirantes.
— Pode ser um quebra-cabeça, jogo de dados, de criação de desenho etc. Depende muito do que a empresa está querendo propor como desafio aos candidatos — comenta Anna — Processos com filmagens visam analisar a pessoa pela postura corporal, fala, criatividade e visão — completa. 
Trabalhar com amigos traz felicidade e aumenta a produtividade
Um caso recente de seleção com uso de vídeos foi do iFood, startup líder em delivery online de comida no Brasil. Formandos e estudantes dos últimos semestres dos cursos de Administração, Economia, Publicidade e Propaganda e Marketing das faculdades de São Paulo interessados nas vagas deveriam enviar um registro de no máximo 15 segundos respondendo aos seguintes questionamentos: "Se você fosse uma comida, que comida te definiria? Por quê?”.
— Procuramos jovens que tenham criatividade e perspectiva de crescimento na carreira — fala Katherine Sorroche, gerente de talentos da empresa.
Aqui no Rio Grande do Sul, a Rádio Atlântida também lançou uma campanha em busca de um novo talento para participar do Pretinho Básico. Segundo Marcos Piangers, apresentador do humorístico, a "PB Procura" foi inspirada no concurso lançado pelo programa CQC em 2009, que buscava um oitavo integrante para o programa. Na versão gaúcha, a emissora pediu aos aspirantes que enviassem o link de um vídeo de dois minutos previamente postado no YouTube. 
Dicas ajudam a formatar um currículo competitivo
— Foi uma iniciativa do negócio pela necessidade de chamar atenção de públicos diferentes dos que acessamos pelas vias mais formais de seleção. Além disso, procurar um novo talento no humor exige outras formas de avaliação — analisa Andréa Pinto, consultora de RH do Grupo RBS.
O resultado da empreitada? Mais de 500 inscritos e 40 selecionados. Destes, oito passarão para a grande final, prevista para julho.
— Como o Pretinho é dinâmico e sofre um "refresh" de tempos em tempos, a gente gostaria de dar uma peneirada no sul do Brasil — diz Piangers.
Redes sociais especializadas são outro caminho curto até candidatos
Com tanta inovação, seria o fim dos currículos feitos no Word e impressos em papel?
— O currículo físico está deixando de existir. A gente acompanha que o mercado está trabalhando muito com o uso das redes sociais profissionais, como o LinkedIn, e cadastros online — confirma Maria da Graça Costi, diretora de Desenvolvimento Humano da ABRH-RS. 
Manter celular funcional ligado fora do horário de expediente não caracteriza sobreaviso
Mas, mesmo com tanta tecnologia disponível, ainda há empresas que usam o famoso "QI" (quem indica).
— A indicação, quando vinda de fonte confiável, também tem sido bastante utilizada. Há empresas que, inclusive, oferecem algum tipo de brinde ou até bonificação para quem indicar um profissional qualificado para as vagas em aberto — conta Ana Cláudia Bilhão Gomes, consultora organizacional e professora na Graduação e Pós-graduação da Unisinos.
Além disso, não se pode esquecer que algumas empresas "garimpam" talentos dentro da própria universidade.
— Assim, se vai direto na fonte técnica que se busca — finaliza Maria da Graça Costi.
Modelos, técnicas, ferramentas e práticas disruptivas usadas em recrutamento e seleção
 Wagner Costa Santos  20 julho, 2016  Tendências  Tags:Entrevista por vídeo, Entrevistas, Inovação
Buscando metodologias modernas e econômicas, os gestores de recursos humanos das organizações têm se interessado por modelos, técnicas, ferramentas e práticas disruptivas em processo de recrutamento e seleção.
A dinâmica da velocidade de informações e da rapidez com que o mundo tem se desenvolvido nos dias de hoje, exige das organizações uma adaptação cada vez maior e processos que caminhem no mesmo sentido da tecnologia e da agilidade das informações.
Por isso, os departamentos de RH estão se desenvolvendo e buscando alternativas que sejam mais