A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Avaliação Objetiva G1   SOCIEDADE E CONT.

Pré-visualização | Página 1 de 2

Avaliação Objetiva 1
1
É consenso entre inúmeros autores das Ciências Sociais Contemporâneas, que as relações humanas e sociais são relações de poder e de dominação, de um (uns) ator (es) sobre outro(s).
Na perspectiva teórica do sociólogo espanhol Manuel Castells, é correto afirmar que na Sociedade Contemporânea/Sociedade em Rede:
I- a dominação se dá de duas formas: pela força física/violência física (sobretudo do Estado) e pela tentativa de “controlar”, moldar o imaginário, a subjetividade das pessoas (violência simbólica).
II- mais do que nunca quem controla a comunicação, controla o poder, pois o controle da comunicação legitima simbolicamente o controle exercido pela força física (Estado- polícias/ exército).
III- com o advento das novas mídias interativas (internet) mudam radicalmente as formas de comunicação e de controle da comunicação, mudam as formas tradicionais de exercício do poder, colocadas em cheque pelo acesso universal a informação.
IV- a universalização da informação, baseada hoje em redes horizontais de comunicação interativa, democratiza as relações sociais pois a informação é fonte de poder, sobretudo hoje quando é geradora de valor (lucro).
Assinale a alternativa correta: 
Peso: 1.0
    Estão corretas as afirmativas I, II e III. 
    Estão corretas as afirmativas I e IV. 
    Estão corretas as afirmativas I, II e IV 
    Estão corretas as afirmativas I, III e IV. 
    Estão corretas as afirmativas I, II, III e IV. 
2
Categorias de análise e conceitos são instrumentais das ciências, sobretudo das ciências humanas e sociais, e funcionam como “óculos”, como lentes que ampliam/aproximam o nosso olhar sobre a realidade. Na perspectiva teórica de Manuel Castells a sociedade contemporânea organiza-se em rede, em Rede Dinâmica.
Dentre as alternativas abaixo assinale aquela que NÃO apresenta dimensões do conceito de Rede Dinâmica e, portanto, não explica o nosso tempo e o estágio atual do sistema capitalista no modo de desenvolvimento informacional.
Peso: 1.0
    A visibilidade dos fenômenos sociais, cujos fatos são registrados e compartilhados em tempo real por mídias cada vez mais sofisticadas e complexas, transformando relações primárias em relações secundárias. 
    A interconexão de informações através de compartilhamentos diversos em um tipo de comunicação todos com todos, o que amplia e complexifica as interações entre as pessoas e grupos. 
    O aumento da velocidade das relações sociais que em função das características das novas tecnologias (novas mediações sociais) aproximam distâncias e comunicam os fatos em tempo real. 
    A previsibilidade e estabilidade dos fenômenos sociais, potencializada pelo acesso universal a informação que hoje é socializada e disseminada em tempo real. 
    A demanda por autonomia dos indivíduos na relação com a sociedade, pois a cultura associada as caraterísticas das novas mídias, rompe com a dependência e empodera os agentes (cultura da autonomia). 
3
Ao romperem com os limites de tempo e de espaço as novas tecnologias criam outros espaços de sociabilidade, agora on-line, como por exemplo as redes sociais. Esses espaços guardam algumas características centrais que modificam e complexificam a qualidade das relações sociais que nele se estabelecem.
No que diz respeito às características desse novo espaço de interação mediado pela tecnologia podemos afirmar com base no livro-texto da disciplina que:
 
I-  Tratam-se de espaços públicos que invertem a lógica tradicional de relação entre o que é público e o que é privado, pois as redes sociais trazem o privado para o público e não o inverso, como ocorria com as mídias tradicionais (rádio, televisão, jornal).
II- Criam uma nova forma de cultura na convergência entre o social e o tecnológico, um espaço simbólico que reúne pessoas em torno de interesses comuns, comunidades virtuais independentes da distância física.
III- São instrumentos tecnológicos que, por suas características inerentes, geram necessariamente uma sociabilidade associada a alienação, desencantamento e individualismo na relação entre os seus usuários.
IV-  Expressam e fomentam uma nova subjetividade (contemporânea),em que os atores sociais criam performances on-line, auto-narrativas,  que por vezes acabam tornando-se produtos a serem consumidos por outros usuários da rede.
Peso: 1.0
    Estão corretas as afirmativas I, II e III. 
    Estão corretas as afirmativas I e IV. 
    Estão corretas as afirmativas I, II e IV. 
    Estão corretas as afirmativas I, III e IV. 
    Estão corretas as afirmativas I, II, III e IV. 
4
Na Sociedade da Informação, aumenta a importância do papel desempenhado pelo indivíduo na produção do social e das sociedades. Pois, “sem cair na armadilha do determinismo tecnológico, consideramos que a tecnologia é a sociedade, e a sociedade não pode ser entendida ou representada sem suas ferramentas tecnológicas” (CASTELLS, 2009). Esse “empoderamento” do (s) indivíduo (s) está relacionado a determinados aspectos que são apontados nas alternativas abaixo.
 
Assinale a alternativa INCORRETA e que portanto, não está de acordo com o sentido do texto acima (empoderamento do indivíduo em relação a sociedade):
 
Peso: 1.0
    Consumidores são hoje também produtores e disseminadores de informações, o que aumenta a responsabilidade individual na disseminação dessas informações com vistas a instauração de uma inteligência coletiva. 
    O alcance dos conteúdos postados e/ou replicados agora é global, e um post pode tornar-se viral e ser disseminado em grande escala (extensão) e em tempo muitíssimo veloz (real). 
    A dúvida sobre a veracidade das informações a serem disseminadas na rede exigem filtros para distinguir ¿verdades¿ e ¿calúnias¿. Semelhante ao que ocorre ao papel desempenhado pelas mídias tradicionais na distinção entre notícia e informação. 
    A quantidade e a velocidade das informações circulando na rede (pista global), é maior que a possibilidade destas serem consumidas. Fato agravado pela necessidade de se fazer presente on-line em tempo real. 
    O papel central que desempenham hoje as mídias de comunicação de massa do tipo um-todos (televisão, rádio, jornais), na formação de opinião dos atores sociais, moldando suas subjetividades. 
5
Nas palavras do sociólogo polonês Zigmund Bauman, “na sociedade líquido-moderna o homem ganha em liberdade mas perde em certezas” (Bauman, 2001). Com essa frase que é central para entendermos sua perspectiva teórica, o autor refere-se a determinados aspectos que distinguem nosso tempo (tempos líquidos). 
Com base no texto acima assinale a alternativa INCORRETA:
 
Peso: 1.0
    Na sociedade líquido-moderna, amplia-se o poder e a dominação dos homens (gênero masculino) sobre as mulheres (gênero feminino), pois afloram as disputas entre os gêneros e entre as classes sociais, impulsionadas pela visibilidade que distingue nosso tempo. 
    As tecnologias trazem maior autonomia aos sujeitos pelo acesso universalizado à informação e pela própria característica dessas novas mídias. Porém, ser autônomo é uma condição, uma exigência e não uma opção aos indivíduos na contemporaneidade. 
    Pela primeira vez na história, esse estágio do capitalismo não forma os trabalhadores de que necessita para manter a dinâmica da sociedade do consumo, que é incapaz de produzir indivíduos que sirvam a ela, e de servir-se dos indivíduos que ela (sociedade) produz. 
    A velocidade das mudanças e das inovações trazem muita incerteza quanto ao futuro e a formação a ser demandada, por exemplo, ao trabalhador, pois ¿em um piscar de olhos os nossos ativos se tornam passivos e nossas capacidades tornam-se incapacidades¿. 
    O cenário instável que caracteriza nosso tempo impõe aos indivíduos flexibilidade, capacidade de adaptação, autoconhecimento e formação continuada. Pois, ser um indivíduo¿ em tempos líquidos significa ser responsável por seus méritos e reparar os seus fracassos.