A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
TCC CONCLUIDO

Pré-visualização | Página 3 de 4

Através do lúdico a criança encontra o equilíbrio entre o real e o imaginário. É na infância que a criança adquire o ato de brincar e buscar experiências com outras crianças. O brincar também envolve atividades físicas, mentais, sociais, comunicativas e emocionais no desenvolvimento da criança.
 A brincadeira é um fenômeno da cultura que se configura em um conjunto de praticas. A criança se expressa de maneira natural. O brinquedo satisfaz as necessidades básicas de aprendizagens das crianças, como, por exemplo, as de escolher, imitar, dominar, adquirir competências, enfim ser ativo em um ambiente seguro, o qual encoraje e consolide o desenvolvimento de normas e valores sociais.
 O professor é hoje, um desafio para os profissionais da infância, pois se sabe que o ato de educar apresenta algumas características que o define como um formador de opiniões e que acontece ao longo dos anos por meio de experiências pessoais.
 Devem-se observar também quando as crianças estão nas brincadeiras livres, pois nestes momentos elas brincam do faz de conta, que é como a criança vê o mundo, onde ocorrem diversas situações, demonstrando suas inquietações e necessidades, expressam também sua imaginação em todos os sentidos. Podemos dizer que o faz de conta é a forma de como a criança reflete os valores e constrói sua visão de mundo.
 A ludicidade é grande laboratório para o desenvolvimento integral da criança, que merece atenção dos pais e dos educadores, pois é através das brincadeiras que a criança descobre a si mesmo e o outro, além de ser um elemento significativo e indispensável para que a criança possa aprender com prazer, funcionando como exercícios úteis e necessários á vida. 
 O jogo simbólico, é importante, é na infância que se inicia a fantasiar fazendo um paralelo do mundo real como o imaginário. Devido á realidade ser difícil em ser assimilada e aceita, a criança cria seu próprio universo, onde encontra-se resoluções de tudo, através de seus personagens imaginários, super heróis, princesas, fadas, monstros, bruxas, entre outros, atribuindo seus próprios sentimentos nos brinquedos e historias.
	O lúdico é um método que esta sendo trabalhado na prática pedagógica, contribuindo para o aprendizado do aluno possibilitando ao educador o preparo de aulas dinâmicas fazendo com que o aluno interaja mais em sala de aula, pois cresce a vontade de aprender.
	É preciso ressaltar que o termo lúdico etimologicamente é derivado do latim “ludus” que significa jogo, divertir-se e que refere á função de brincar de forma livre e individual de jogar utilizando regras referindo-se uma conduta social, da recreação, sendo ainda maior a sua abrangência. Assim, pode-se dizer que o lúdico é como se fosse uma parte inerente do ser humano, utilizado como recurso pedagógico em várias áreas de estudo oportunizando a aprendizagem do individuo.
	A expressão maior da ludicidade são as dinâmicas, que, sendo uma palavra de origem grega(dynamics) tem por significado força, energia e ação, que são a essência da criança e do adolescente.
	Para Piaget (1973), tanto a brincadeira como jogos são essenciais para a contribuição para o processo de aprendizagem e ou seja assim as atividades se tornam indispensáveis á pratica educativa nas escolas, contribuem e enriquecem o desenvolvimento intelectual.
	Essa nobre atividade da infância é destacada em varias concepções teórica por autores como Piaget (1982), onde, á sua maneira, mostra a importância da brincadeira para o desenvolvimento infantil e aquisição de conhecimentos. A maneira lúdica de se trabalhar varia de pessoa para pessoa, de tradição para tradição, porém sempre com um objetivo: brincando r aprendendo. Vejamos o que Vigostky 1984, afirma quanto a importância do brinquedo: Com o brinquedo a criança constrói suas relações com os objetos, relações de posse, de utilização, de abandono, de perda, de desestruturação que constituem na mesma proporção, os esquemas que ela produzirá com outros objetos na sua vida futura.
 Uma pesquisa reservou tempo para explorar a importância do lúdico na aprendizagem, ao longo tempo surgiram muitas teorias sobre aprendizagem, que diferem umas das outras, mas em qualquer modelo, a aprendizagem só pode ser avaliada em termos do que se manifesta externamente. Esta visão clássica da aprendizagem, conhecida por muitos professores, sobrevive na noção que a aprendizagem provoca uma mudança de comportamento.
 
 A aprendizagem pode ser julgada a partir daquilo que vemos mudar. A mudança pode ser manifestada, como algum tipo de resposta física, ou pode ser uma mudança de atitude. Todos nós aprendemos o tempo todo. Aqui esta uma grande força do brincar: o indivíduo quer adulto quer crianças podem brincar a sua maneira, aproveitando dessa experiência toda a aprendizagem para qual eles estão prontos naquele momento 
 O lúdico em situações educacionais proporciona um meio real de aprendizagem. No contexto escolar, isso significa professores capazes de compreender onde os alunos estão em sua aprendizagem e desenvolvimento e dá aos professores o ponto de partida para promover novas aprendizagens nos domínio cognitivo e afetivo.
Tem-se comprovado através de leituras e também através de experiências reais que o lúdico é bem mais abrangente do que somente a ligação que muitos fazem, ligando-o ao lazer.
 As possibilidades do lúdico são bem maiores do que lazer podemos também relacioná-lo ao prazer, pois não esta preso a um tempo definido. Segundo o Aurélio prazer é a sensação ou sentimento agradável, harmonioso, alegria, contentamento, satisfação. A importância do prazer é enfatizada assim por Rubem Alves:
 “O lúdico privilegia a criatividade e a imaginação, por sua própria ligação com os fundamentos do prazer. Não comporta regras preestabelecidas, nem velhos caminhos já trilhados, abre novos caminhos, vislumbrando outros possíveis”. 
 Com isso, observamos que o lúdico serve como uma forma para apresentar os conteúdos através de propostas metodológicas no ensino de matemática, fundamentada nos interesses daquilo que pode levar o aluno a sentir satisfação em descobrir um caminho interessante no aprendizado da matemática.
Nesse mapa ainda não tínhamos concretizado de que forma o lúdico poderia ser apresentado ao aluno.
 A idéia de Rubem Alves sobre o lúdico ancora o nosso pensamento, diz ele:
“O lúdico se baseia na atualidade, ocupa-se do aqui e do agora, não prepara para o futuro inexistente. Sendo o hoje a semente de qual germinará o amanhã, podemos dizer que o lúdico favorece a utopia, a construção do futuro a partir do presente”.
 A primeira versão do mapa estava ainda desemaranhando as teorias de aprendizagem e teorias inerentes as situações lúdicas em geral sobre se realmente existe aprendizado através da ludicidade.
Segundo Brasil (2001, p. 22), “brincar é umas das atividades fundamentais para o desenvolvimento da identidade e da autonomia”. É no brincar que a criança investiga e constrói conhecimentos sobre si e sobre o mundo.
A ludicidade se define pelas ações do brincar que são organizadas em três eixos: o jogo, o brinquedo e a brincadeira. Ensinar por meio da ludicidade é considerar que a brincadeira faz parte da vida do ser humano e que, por isso, traz referências da própria vida do sujeito. 
2.2 METODOLOGIA	
	Esta pesquisa pretende realizar a compreensão sobre os métodos aplicados do lúdico e dos Jogos e das Brincadeiras para o desenvolvimento na educação infantil.
	Foram usados análise documental, pesquisas bibliográficas, livros especializados no assunto.
 No que concerne ao lúdico, através dos jogos e brincadeiras a criança se distancia do cotidiano entrando em um mundo repleto de imaginação, pois sabe-se que todo jogo acontece num tempo espaço e possui seqüência e regras para cada tipo de jogo especifico.
 A metodologia adotada para realização desta pesquisa