A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
tenis de mesa

Pré-visualização | Página 1 de 9

INCLUSÃO DA MODALIDADE DE TÊNIS DE MESA COMO CONTEÚDO 
CURRICULAR DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR 
 
Marcos Pinochet Trsic* 
Mey de Abreu van Munster (O)† 
 
Resumo 
A presente proposta visa dar subsídios para a inclusão da modalidade de tênis de mesa 
como conteúdo curricular da educação física escolar. A justificativa para a escolha do tema 
deve-se à minha condição pessoal e experiência de exclusão nas aulas de Educação Física 
Escolar, que me levou a buscar no tênis de mesa uma alternativa pedagógica, 
transcendendo o caráter recreacional usualmente atribuído a esse conteúdo. O objetivo 
principal é elaborar uma proposta pedagógica viável de implementação do tênis de mesa 
dentro do âmbito escolar, tornando essa modalidade adequada para as pessoas nas mais 
diferentes condições. Inicialmente foi feito um levantamento bibliográfico com finalidade 
de fundamentar e discutir sobre o conteúdo do trabalho, dividida em três frentes: análise do 
conteúdo em questão (tênis de mesa), população em que o estudo foi aplicado e a educação 
física escolar. A seguir, foi realizada uma pesquisa de campo do tipo exploratória, que 
constituiu na elaboração de um programa de tênis de mesa e aplicação de um dos estágios 
propostos (1º estágio) em uma turma do primeiro ciclo de uma escola da rede pública do 
ensino fundamental. Em caráter complementar foi aplicada parte da proposta numa escola 
estadual do município de São Carlos e conseqüentemente coleta de dados. A partir da 
observação participante e registro sistemático das aulas por meios de relatórios e 
fotografias, foi possível inferir que a proposta em questão é viável, tendo demonstrado boa 
receptividade por partes dos alunos e do professor responsável pela turma. 
 
Palavras chave: tênis de mesa, educação física escolar. 
 
 
INTRODUÇÃO 
 
A opção por escolher o tênis de mesa como tema do trabalho de conclusão da 
especialização em educação física escolar deve-se ao fato da minha história de vida. Nasci 
com hemiparesia do lado esquerdo do corpo, o que conduziu meus pais a buscarem uma 
série de alternativas para minha reabilitação. Médicos e fisioterapeutas se dividiram em 
duas correntes com opiniões diferentes. Os médicos afirmavam que o melhor caminho para 
 
*
 Aluno do II Curso de Especialização em Educação Física Escolar do DEFMH/UFSCar. 
†
 Professora Adjunta do DEFMH/UFSCar e do curso de Especialização em Educação Física Escolar do 
DEFMH/UFSCar. 
 
 
294 
 
meu caso seria o uso de sapatos ortopédicos com intervenções cirúrgicas radicais e 
mutilantes. Por outro lado, fisioterapeutas afirmavam que o mais adequado seria andar 
descalço e submeter-me a várias sessões de fisioterapia. Isso criou um ponto de 
interrogação na cabeça dos meus pais. Após muita controvérsia finalmente chegou-se a um 
consenso, quando um ortopedista do hospital das Clínicas de Ribeirão Preto concordou com 
o tratamento recomendado pelos fisioterapeutas. Desde então, meus pais acataram essa 
idéia e me encaminharam à fisioterapia até minha adolescência. 
Minha condição pessoal passou a ser um grande desafio em minha vida. E assim 
começou meu interesse pela prática de esportes para superar esse pequeno problema que 
tive. Pratiquei diversos esportes, tais como: futebol, basquete, judô e natação. Em 
especial, tive maior afinidade com o tênis de mesa, modalidade que me conduziu a 
participar de vários eventos esportivos, ganhando muitas premiações e aumentando meu 
interesse pelo esporte. Ao optar por uma carreira profissional não tive dúvida em 
abraçar o curso de educação física. 
A experiência anterior levou-me a desenvolver a monografia de graduação 
intitulada: “Esporte Adaptado no Brasil: ênfase em Tênis de Mesa” (TRSIC; 
OLIVEIRA, 2005). A partir deste trabalho, surgiram novos olhares, novos 
entendimentos, novas dúvidas, por exemplo, no que se refere à inclusão da modalidade 
de tênis de mesa como conteúdo da aula de educação física. Esses entendimentos 
instigam-me, com freqüência, ao aprendizado de novos conhecimentos que tenho 
buscado nos cursos e eventos dos quais participo. 
Sendo assim, o tema deste estudo é a inclusão da modalidade de tênis de mesa 
como uma possibilidade de diversificação de conteúdo para as aulas de educação física 
escolar, transcendendo o escopo de uma mera atividade recreativa realizada nas escolas.
 O presente estudo tem como objetivo elaborar uma proposta pedagógica que 
permita o desenvolvimento do tênis de mesa como conteúdo curricular na educação 
física escolar, tornando essa modalidade acessível às pessoas nas mais diferentes 
condições. 
 Como objetivos específicos, destacam-se: 
• Aplicar a proposta em uma escola estadual da rede pública do ensino fundamental, 
verificando a receptividade, aceitação e a viabilidade da proposta. 
 
 
295 
 
• Identificar as dificuldades encontradas no decorrer do processo e buscar alternativas 
para superá-las. 
Segundo Marconi e Lakatos (1990, p.75) o presente estudo pode ser considerado como 
uma pesquisa de campo, pois visa: “conseguir informações e/ou conhecimentos acerca de 
um problema, para o qual se procura uma resposta, ou de uma hipótese, que se queira 
comprovar, ou, ainda, descobrir novos fenômenos ou as relações entre eles”. 
 A presente pesquisa caracteriza-se como um estudo exploratório, cujo pressuposto é 
a: 
 
Formulação de questões ou de um problema, com tripla finalidade: 
desenvolver hipóteses, aumentar a familiaridade do pesquisador com um 
ambiente, fato ou fenômeno, para a realização de uma pesquisa futura 
mais precisa ou modificar e clarificar conceitos (MARCONI; 
LAKATOS, 1990, p.77). 
 
 
Após a realização de um levantamento bibliográfico, foi elaborado um programa de 
tênis de mesa a ser aplicada a uma turma de alunos de primeiro ciclo‡ do ensino 
fundamental, desenvolvida em uma escola estadual da rede pública de ensino. A escolha 
desse ciclo é quando aluno apresenta a capacidade de assimilar um aprendizado, nas 
variações em torno da faixa etária, da capacidade motora e dos níveis de desempenho do 
praticante (GRUMBACH; DASSEL, 1984). 
 Além disso, esse tipo de pesquisa permite utilização de uma variedade de 
procedimentos de coleta de dados. Como instrumento de coleta de dados será utilizada a 
observação participante. 
 Segundo Marconi e Lakatos (1990, p.82) a observação participante consiste em: 
 
Participação real do pesquisador com a comunidade ou grupo. Ele se 
incorpora ao grupo, confunde-se com ele. Fica tão próximo quanto um 
membro do grupo que está estudando e participa das atividades normais 
deste. 
 
 
 
‡
 A coordenadoria de estudos e normas pedagógicas sugere a organização da Educação Física no ensino 
fundamental seja estruturada em oito séries, desenvolvida em regime de progressão continuada e constituída 
por dois ciclos. (...) Assim, o primeiro ciclo refere ao ensino de 1º à 4º séries; e o segundo ciclo ao ensino de 
5º à 8º séries. 
 
 
 
296 
 
Para fundamentar a pesquisa em questão, o quadro teórico desenvolvido neste 
estudo baseia-se na investigação de três pontos principais: 
• A) Análise do conteúdo em questão: o Tênis de Mesa; 
• B) Estudo da população em que o estudo será aplicado: alunos do 2º ciclo do 
ensino fundamental; 
• C) Contexto onde a proposta será desenvolvida: a educação física escolar. 
 
TÊNIS DE MESA 
Histórico 
 Dependendo da fonte consultada a origem do tênis de mesa é relatada de diferentes 
formas. No entanto, parece definitivamente estabelecido que a sua origem seja própria da 
Grã-bretanha disseminando-se em suas colônias. Foi inicialmente concebida como uma 
adaptação do tênis de campo para espaços menores, eventualmente fechados para dias 
chuvosos (MARINOVIC; IIZUKA; NAGAOKA,