A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
QUARTA   TRAB

Pré-visualização | Página 1 de 1

INTRODUÇÃO 8 DE MARÇO , LUTAS E CONQUISTAS (TRIO – SARAH, PEDRO,JANAINA)
SAÚDE DA MULHER – PREVENÇÃO E AUTOEXAME 
DINÂMICA: QUEBRA GELO (ÍVINA) 
ESCOLHER 3 MULHERES, VENDAR OS OLHOS , PASSAR 3 OBJETOS ( 1 PARA CADA ) E PEDIR PARA QUE ELAS DIGAM OQ SÃO OS OBJETOS QUE ELAS ESTÃO PEGANDO. ESPERAR RESPOSTA PRESENTEA-LAS PELA PARTICIPAÇÃO COM CHOCOLATE, REALIZAR FEED BACK SOBRE ESSA DINAMICA E COMEÇAR INTRODUÇÃO DO ASSUNTO:
Vcs tiveram uma facilidade de adivinhar oque era o objeto, qual sua forma, e oq ele pode fazer (para que serve) pq vcs tinham um conhecimento prévio do objeto, vcs já viram alguma vez na vida, ou os conhecem. Mas imagina só. Se nunca tivessem tido o contato com o objeto? Não o conhecesse? Seria tão fácil assim adivinhar sem conseguir visualiza-lo? Oq vcs acham? (PAUSA).
Podemos então comparar essa dinâmica que fizemos agora, com um assunto de questão pública. Os dois tipos de câncer mais incidentes e que mais causa mortalidade em mulheres no Brasil e Mundo. O câncer do colo do útero e mama, algumas de vcs os conhece? Tiveram contato com algum familiar que teve? Sabe como eles se manifestam? E principalmente COMO PREVENIR algo que NÃO CONHECEMOS?
OQ É O CÂNCER?
É proliferação incontrolável de células anormais, que surgem em função de alterações genéticas, sejam elas hereditárias ou adquiridas por exposição a fatores ambientais ou fisiológicos. O processo é, em geral, lento, podendo levar vários anos para que uma célula prolifere e dê origem a um tumor. 
O câncer de mama, como o próprio nome diz, afeta as mamas, É o tumor maligno mais comum em mulheres e o que mais leva as brasileiras à morte, já o câncer de colo uterino é um tumor que acomete a porção inferior do útero, é o terceiro tipo de câncer mais comuns em mulheres, causado principalmente pelo vírus HPV, adquirido por meio de relações sexuais sem preservativos.
SARAH
Fatores de Risco CÂNCER DE MAMA:
• Idade • Menarca precoce • Menopausa tardia • Primeira gravidez após os 30 anos • Nuliparidade • Exposição à radiação • Terapia de reposição hormonal • Obesidade • Ingestão regular de álcool(O consumo de apenas 14 gramas de álcool por dia pode aumentar as chances de câncer de mama em 30%) • Sedentarismo • História familiar
Fatores de risco Câncer do colo do Útero:
Os fatores de risco para câncer de colo de útero envolvem:
Início precoce da vida sexual, que aumenta o risco de ter HPV
Grande quantidade de parceiros sexuais também aumenta o risco de contrair HPV
Presença de outras DSTs, como gonorreia, sífilis, clamídia ou HIV aumentam o risco do HPV
Sistema imunológico mais fraco, principalmente em pessoas que tem alguma condição de saúde que interfere em sua imunidade, faz com que o HPV tenha mais chances de se manifestar
Tabagismo pode aumentar incidência de carcinoma de células escamosas
Uso prolongado de pílula anticoncepcional (por mais de 5 anos)
Histórico de três ou mais gestações
Histórico familiar de câncer de colo de útero.
 A idade também interfere nesse processo, sendo que a maioria das infecções por HPV em mulheres com menos de 30 anos regride espontaneamente, ao passo que acima dessa idade a persistência é mais frequente [3].
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS:
MAMA;
O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de um nódulo, geralmente indolor, duro e irregular, mas há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos. Saída de secreção pelo mamilo – especialmente quando é unilateral e espontânea –, coloração avermelhada da pele da mama, edema cutâneo semelhante à casca de laranja, retração cutânea, dor ou inversão no mamilo, descamação ou ulceração do mamilo. Podem também surgir linfonodos palpáveis na axila.
COLO DO ÚTERO:
Os sinais e sintomas do câncer de colo uterino irão depender da fase em que o tumor se encontra, nas fases iniciais geralmente não apresentam sintomas. No entanto, a maioria destas lesões serão descobertas apenas por meio do exame de Papanicolaou Por isso a importância da regularização deste exame para todas as mulheres.
Quando em fases mais avançadas o câncer do colo uterino apresentará alguns sinais e sintomas, corrimento, sangramento ou dores espontâneas ou após a relação sexual, dor contínua na região pélvica, surgem também os sintomas urinários (urina com sangue, dificuldade para urinar, obstrução da bexiga) e do intestino baixo (dificuldade para evacuar, fezes com sangue, obstrução dos intestinos).
TAINÁ
PREVENÇÃO:
MAMA:
Participação da mulher (auto palpação)
A política de alerta à saúde das mamas destaca a importância do diagnóstico precoce e, na prática, significa orientar a população feminina sobre as mudanças habituais das mamas em diferentes momentos do ciclo de vida e a divulgação dos principais sinais do câncer de mama. Estimula as mulheres a procurar esclarecimento médico sempre que houver qualquer dúvida em relação a alguma alteração das mamas e a participar das ações de rastreamento do câncer de mama. Esta estratégia mostrou ser mais efetiva do que o ensino do autoexame das mamas, isto é, a maioria das mulheres com câncer de mama identifica o câncer por meio da palpação ocasional em comparação com o autoexame. Estimula-se que cada mulher realize a autopalpação das mamas sempre que se sentir confortável para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem qualquer recomendação de técnica específica, valorizando-se a descoberta casual de pequenas alterações mamárias. Os serviços de saúde devem adequar-se para acolher, esclarecer e realizar os exames diagnósticos adequados a partir desta demanda.
Aprender como as mamas aparentam em diferentes situações pode ajudar a mulher a reconhecer o que é normal para ela. De maneira resumida, cinco alterações devem chamar a atenção da mulher (sinais de alerta): • Nódulo ou espessamento que pareçam diferentes do tecido das mamas. • Mudança no contorno das mamas (retração, abaulamento). • Desconforto ou dor em uma única mama que seja persistente. • Mudanças no mamilo (retração e desvio). • Secreção espontânea pelo mamilo, principalmente se for unilateral
Rastreamento com exame clínico das mamas
O ECM é usado como método tanto diagnóstico quanto de rastreamento. Como método diagnóstico, realizado por médico para diagnóstico diferencial de lesões palpáveis da mama, é um complemento essencial na investigação diagnóstica de doenças mamárias e o primeiro método de avaliação diagnóstica na atenção primária.
-Prática de exercícios físicos e alimentação saudável (Os exercícios são capazes de reduzir os níveis de estrógeno, hormônio relacionado ao risco de câncer. A prática de exercícios também diminui o estresse e ajuda no controle do peso)
-Amamentação(Quando a mulher amamenta, ela estimula as glândulas mamárias e diminui a quantidade de hormônios, como o estrógeno, da sua corrente sanguínea.)
-Não ingestão do álcool 
COLO DO UTERO:
-o uso de preservativos (camisinha) durante a relação sexual
-vacinas anti-HPV
-realização periódica do exame citopatológico (Papanicolau) O início da coleta deve ser aos 25 anos de idade para as mulheres que já tiveram atividade sexual. 
INFORMAR INPORTÂNCIA DO EXAME, E A BUSCA PELO RESULTADO.
DINAMICA DE AVALIÇÃO
-PASSA A ROSA E ALBUM DE FIGURAS-
PASSAR 4 ROSAS AO SOM DE MUSICA ANIMADA, ONDE A MUSICA PARAR , SÃO AS 4 PARTICIPANTES ESCOLHIDAS PARA A DINAMICA, SE FORMARAR DUAS DUPLAS RIVAIS.
DISTRIBUIR FIGURAS DE FATORES DE RISCO E FATORES DE PREVENÇÃO A UMA PARTICIPANTE DE CADA DUPLA, ENQUANTO A OUTRA SE ENCARREGA DE PREENCHER A OUTRA VAI SEGURAR E PODER AJUDAR SOMENTE FALANDO SEM COLAR.
1º DUPLA CANCER DE MAMA
2 º DUPLA CANCER DO COLO DO ÚTERO
AO SOM A DA MUSICA, ELAS TERÃO QUE PREENCHER O ALBUM SERIADO, QUEM ACABAR PRIMEIRO SERÁ A DUPLA GANHADORA. GANHARÁ BRINDE