A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
26 pág.
Hotelaria hospitalar 2

Pré-visualização | Página 1 de 8

Adriana Claro França
Hotelaria Hospitalar
Sumário
03
CAPÍTULO 2 – Como podemos estruturar o hospital para termos os melhores resultados? .....05
Introdução ...................................................................................................................05
2.1 O organograma e os fluxogramas mais utilizados ........................................................05
2.1.1 Os diversos tipos de organogramas utilizados .....................................................06
2.1.2 Os fluxogramas e os protocolos - Caminho do paciente .....................................08
2.1.3 A enfermagem no hospital e seu relacionamento com a hotelaria .........................10
2.2 Setores interessantes para a terceirização ....................................................................11
2.2.1 Limpeza e vigilância ........................................................................................12
2.2.2 Manutenção, SND e lavanderia ........................................................................12
2.2.3 Exigências da terceirização ...............................................................................14
2.3 Entendendo a gestão financeira e sua relação com os planos de saúde ..........................15
2.3.1 O orçamento hospitalar ...................................................................................16
2.3.2 Os planos de saúde e suas nuances ................................................................17
2.3.3 A gestão do leito auxiliando na sustentabilidade financeira ..................................18
2.4 Aprendendo a se relacionar com os médicos ...............................................................20
2.4.1 O plano médico ..............................................................................................20
2.4.2 A comunicação ...............................................................................................21
2.4.3 A equipe multidisciplinar ..................................................................................23
Síntese ..........................................................................................................................24
Referências Bibliográficas ................................................................................................25
Capítulo 2 
05
Introdução 
Uma instituição bem estruturada tende a alcançar melhores resultados. Vamos avaliar algumas 
ferramentas que podem facilitar nosso dia a dia.
Primeiramente, analisaremos algumas formas de organograma que estruturam as equipes e as 
formas de trabalho, bem como os fluxogramas de uma instituição hospitalar que, muitas vezes, 
são chamados de protocolos. Além disso, observaremos os caminhos do paciente-cliente e o 
nosso contato com a equipe de enfermagem. 
Você, ao entrar em um hospital, já observou o caminho que seguiu?
A terceirização será discutida a seguir, incluindo as vantagens, as desvantagens e os setores que 
mais utilizam essa prática, embasando na legislação para que não tenhamos problemas futuros. 
Mas você sabe o que é terceirizar? Já participou de um processo onde haviam empresas terceiri-
zadas? Pois vamos aprofundar melhor nosso conhecimento sobre o assunto, a fim determos mais 
segurança nesse quesito.
Além de tudo isso, também precisamos conhecer a forma da gestão financeira do hospital e a sua 
relação com os planos de saúde. Há diversas necessidades de compras no setor de hotelaria que 
impactam diretamente no orçamento, por isso, saber os prazos de recebimentos e pagamentos 
dos planos de saúde, inclusive o que cada plano paga ou não, é essencial para o nosso trabalho.
Para finalizar o capítulo, uma peça chave dentro de todo hospital ou instituição de saúde é o mé-
dico. Aliás, você já trabalhou com médicos ou tem parentes médicos? Lembre-se de que apren-
der a se relacionar com esse profissional fará toda a diferença para o seu sucesso profissional.
Então, mãos à obra, pois temos muito a estudar!
2.1 O organograma e os 
fluxogramas mais utilizados
O organograma nos auxilia no conhecimento das instituições de saúde. Quando vamos iniciar 
nosso trabalho em um hospital, precisamos conhecer todos os setores e os seus responsáveis, 
pois, se tivermos acesso ao organograma da instituição, poderemos nos desenvolver melhor. 
A estrutura formal ou pretendida da empresa é apresentada em forma de diagrama e expres-
sa a divisão do trabalho, as relações de supervisão, os canais de comunicação, as principais 
subunidades e os níveis de gerência (LOMBARDI, 2009).
Como podemos estruturar 
o hospital para termos os 
melhores resultados?
06 Laureate- International Universities
Hotelaria Hospitalar
Figura 1 – Modelo figurado de um organograma tradicional 
Fonte: Shutterstock.
Enquanto os fluxogramas apresentam os processos que devem ser seguidos, os organogramas, 
por sua vez, possuem a ideia da estrutura de trabalho com os responsáveis pelas áreas. 
Vamos avaliar melhor os detalhes dessas duas ferramentas a seguir
2.1.1 Os diversos tipos de organogramas utilizados
Temos diversas formas de desenhar um organograma, como nos ensina Lombardi (2009): 
• Estruturas funcionais: habilidades similares e tarefas semelhantes são posicionadas no 
mesmo grupo, gerando o uso eficiente dos recursos, maior expertise, melhor solução de 
problemas técnicos e trajetórias de carreiras mais claras, com desvantagens da solução de 
problemas apenas na linha de comando, sem repassar ao restante do grupo e à grande 
dependência dos superiores. Atualmente, é a estrutura mais utilizada nos hospitais;
• Estruturas divisionais: agrupam pessoas com os mesmos serviços e nos mesmos processos, 
geralmente em uma mesma localização, tendo como vantagem maior flexibilidade para as 
mudanças, melhor coordenação, responsabilidades mais claras e expertise centrada. Já como 
desvantagem, temos a redundância, a competição interna e a falta de percepção do todo;
• Estruturas matriciais: combina a estrutura funcional com a divisional, tendo como 
vantagens maior cooperação, flexibilidade, responsabilidade gerencial, melhor solução 
de problemas por equipe e melhor gerenciamento estratégico, no entanto, por outro 
lado, causa maior disputa pelo poder, confusões de prioridades, falta de visão do todo e 
maiores despesas.
Atualmente, trabalhamos com os três tipos de organograma, que podem ser intercalados entre 
o funcional (sua estrutura é por função), o divisional (tem seu desenho baseado em divisões, 
podendo ser geográfica ou por produto) e o matricial (geralmente separado por projetos), apro-
veitando o melhor de cada um deles. A escolha do mais adequado irá depender do momento, 
do tamanho do hospital e da cultura organizacional em que se está trabalhando.
07
Vamos apresentar um modelo de organograma funcional do setor administrativo, que pode ser 
utilizado no hospital, onde temos inserido o setor da hotelaria hospitalar.
Hotelaria
Governança
Acompanhante
Gestão de
leitos
Manutenção
Rouparia
Segurança
Higienização
SND
Pacientes Recepção
Internação
Figura 2 – Organograma funcional do setor administrativo
Fonte: Elaborado pela autora, 2017.
Na figura acima, foram desenhados alguns setores, em que podemos observar todos os níveis e 
cargos da empresa, representando, assim, a hierarquia (quem é subordinado a quem). Há alguns 
desenhos em que, abaixo da gerência, existe apenas uma equipe que não define os cargos no 
organograma, sendo utilizado um plano de cargos e salários para esse detalhamento. 
Vejamos outro modelo tradicional de organograma.
Subdivisão de
Recepção e
Hospedagem
Subdivisão de
Governança
Subdivisão de
Nutrição e
Dietética
Subdivisão de
Eventos e Lazer
Divisão de Hotelaria
Hospitalar
Figura 3 – Organograma da hotelaria hospitalar do Exército Brasileiro