Processos Grupais  Introdução Lewin
2 pág.

Processos Grupais Introdução Lewin


DisciplinaPsicolo233 materiais330 seguidores
Pré-visualização1 página
Processos Grupais 
Kurt Lewin 
A expressão \u201cDinâmica de Grupo\u201d surgiu pela 1ª vez em 1944, 
onde Lewin estuda as relações entre teoria e prática em 
Psicologia Social. 
Em 1945 \u2013 Funda o Centro de Pesquisas em Dinâmica de Grupos. 
Pesquisas e experimentação com grupos. 
 Influenciado por esse ambiente constituído em sua maior parte 
por engenheiros, Lewin formulou a noção de dinâmica de grupo 
como uma \u201cengenharia social\u201d. 
Os fenômenos grupais, para Lewin só se tornam inteligíveis ao 
observador que consente em participar da vivência grupal, tais 
fenômenos não podem ser observados \u201cdo exterior\u201d, assim 
como também não podem ser estudados como fragmentos a 
serem examinados a posteriori. 
Isto o levou a formular a aproximação metodológica denominada 
pesquisa-ação; 
Realizava-se no contexto dos pequenos grupos, cuja 
configuração deveria ser tal que permitisse, a seus participantes, 
existirem psicologicamente uns para os outros e se encontrarem 
em uma situação de interdependência e interação possível no 
decurso da experiência. 
Lewin estudou a questão da autoridade e dos tipos de liderança 
nos pequenos grupos, descrevendo três estilos básicos: 
 
 
1. Autocrático - 
2. Laissez-faire - 
3. Democrático - 
Descreveu várias etapas do processo de solução de problemas 
em grupo, iniciando-se elas pela definição dos problemas, 
seguindo-se pela promoção das ideias, a verificação das mesmas, 
a tomada da decisão e, finalmente, a execução. 
Observou-se, dentro destes estudos de grupo, a ocorrência de 
fenômenos que se repetem sempre que nos encontramos em 
grupo: 
- Afirmação pessoal 
- Rivalidades e alianças 
- Disputas pela liderança 
- Alternância de momentos de coesão e desagregação 
- Reativação de preconceitos ao lado da sua superação 
- Resistência ou disposição à mudança 
- Surgimento de mal-entendidos a par de esforços para se fazer 
entendidos 
A contribuição de tal atividade foi possibilitar a cada membro 
uma experiência única de interagir a partir unicamente de sua 
vivência com os outros como membros daquele grupo, 
experimentar-se em papéis de líder e liderado e educar-se para a 
autenticidade.