A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Veias e artérias da cabeça e pescoço

Pré-visualização | Página 1 de 1

Veias e artérias da cabeça e pescoço
Profª Michelle Cardoso
Aluna: Beatriz T. M. de Moraes
Rgm: 291106 
ODO 216AN
A. CARÓTIDA COMUM
A. VERTEBRAL
Sobotta
O suprimento sangüíneo da cabeça e do pescoço é realizado
por ramos das artérias carótida comum e vertebral (ramo da a. subclávia). 
ARTÉRIA CARÓTIDA EXTERNA
 ARTÉRIA CARÓTIDA INTERNA
ARTÉRIA CARÓTIDA
 COMUM
cada a. carótida comum se bifurca,
na altura do osso hióide, 
em a. carótida interna e a. carótida externa. 
VERTEBRAL
A. SUBCLÁVIA
a. carótida interna
a. vertebral
Netter
O suprimento sangüíneo do encéfalo é realizado pelas
artérias carótida interna e vertebral. As ramificações destas artérias
formam o polígono arterial do cérebro.
carótida externa
Sobotta
A artéria Carótida Comum bifurca-se, ao nível do osso hióide, em 
a. carótida interna e a. carótida externa.
A Artéria Carótida Externa irriga a maior parte dos tecidos moles da cabeça.
 Ela emite vários ramos colaterais durante seu percurso ascendente e 
na altura do colo da mandíbula emite seus ramos terminais.
tireóidea 
superior
lingual
Schünke
A artéria carótida externa emite vários ramos colaterais:
Irriga a gl. tireóide 
e a laringe
Possui várias ramificações para irrigar a língua
a. sublingual
profunda 
da língua
A. LINGUAL
ramo dorsais da língua
Schünke
ramos 
supra-hióideos
A artéria lingual (ramo colateral da A. Carótida Externa)
 por sua vez também ramifica-se:
Irriga os músculos 
supra-hióideos
Irriga os músculos 
da porção posterior da língua
Irriga a região sublingual e
 a gl. sublingual
Ramo terminal da a. lingual. Irriga os músculos 
da porção anterior e média da língua
a. palatina 
ascendente
ramos 
glandulares
a. submentual
Schünke
A. FACIAL
a. labial 
superior
a. labial 
inferior
a. angular
A artéria facial (ramo colateral da A. Carótida Externa)
também ramifica-se:
Irriga o palato mole
Irriga a gl. submandibular
Irriga músculos 
da região
Irrigam a região dos lábios
Ramo terminal da a. facial que realiza a ansatomose com a
 A. Carótida Interna
a. temporal superfícial
maxilar
Netter
A Artéria Carótida Externa após emitir todos os ramos colaterais 
termina próximo ao colo da mandibula em dois ramos terminais.
Sobotta
A Artéria Temporal Superficial segue um trajeto ascendente, emite
dois ramos colaterais, sendo o mais importante a a. transversa da face, 
e dois ramos terminais (frontal e parietal).
A. Temporal Superfícial 
transversa
 da face
ramo frontal
ramo parietal
Irrigam a gl parótida, m. masseter e pele da região zigomática
Irriga o couro cabeludo da região frontal
Irriga o couro cabeludo da região parietal
A. MAXILAR
Madeira
A Artéria Maxilar emite vários ramos colaterais e um terminal, 
supre a irrigação das regiões profundas da face, 
inclusive dos dentes superiores e inferiores.
meníngea média
Sobotta
Schünke
A artéria maxilar emite vários ramos colaterais:
Irriga a dura-máter e o gânglio trigeminal
a. alveolar
 inferior
ramos dentais
 e peridentais
ramo milo-hióideo
a. mentual
Netter
A artéria maxilar emite vários ramos colaterais, dentre eles a 
alveolar inferior, que por sua vez emite 
ramos colaterais (ramo milo-hióideo, ramos dentais e peridentais)
 e um ramo terminal (a.mentual).
Irriga polpa e periodonto dos dentes inferiores
Irriga lábio inferior e gengiva vestibular anterior inferior
Irriga o m. milo-hióideo e o ventre anterior do digástrico.
a. temporal 
profunda posterior
ramos pterigóideos
a. massetérica
a. temporal 
profunda anterior
a. bucal
Schünke
A artéria maxilar emite vários ramos colaterais:
Estes ramos colaterais irrigam os músculos da mastigação
Irriga o m. bucinador e a bochecha
a. infraorbital
a. esfenopalatina
a. alveolar superior
 posterior
Schünke
A artéria maxilar emite dois ramos colaterais, um na região 
da tuberosidade maxilar (a. alveolar superior posterior) e outro que penetra
 na fissura orbital inferior (a. infraorbital). 
Por esta vista podemos tb observar o ramo terminal da a. maxilar 
que é a a. esfenopalatina
Irriga a polpa e peridonto dos pré-molares e molares, e possui um ramo extra-ósseo para a gengiva vestibular posterior 
Emitir ramos colaterais (a. alveolar superior anterior e média) para a polpa dos dentes anteriores.
E seu ramo terminal exterioriza-se no forame infraorbital para suprir a irrigação dos tecidos moles do 1/3 médio da face.
a. palatina descendente 
a. palatina menor 
a. palatina maior 
Netter
Observando a artéria maxilar por medial temos o ramo colateral 
palatina descendente que ramifica-se em a. palatina maior e
 a.palatina menor para suprir a irrigação da parte posterior do palato duro 
e palato mole
a. esfenopalatina 
a. esfenopalatina 
Netter
A artéria maxilar emite seu ramo terminal que penetra na fossa pterigopalatina
 para atravessar o forame esfenopalatino e atingir a cavidade nasal. 
Percorre o septo nasal juntamente com o n. nasopalatino, ambos atravessam 
o forame incisivo. A a. esfenopalatina supre a irrigação
 da porção anterior do palato duro.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.