A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Histologia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Tecido Conjuntivo
Composto por células: Células e Matriz extracelular ( Fibras e substancia fundamental)
Funções: 
Dar sustentação estrutural
Servir de meio para trocas 
Ajudar a defesa e proteção do corpo
Formar um local de armazenamento de gordura
Matriz extracelular
Composta por: Substancia fundamental e Fibras
- Substancia Fundamental:
Amorfa
Caracteriza-se por preencher os espaços entre as células e as fibras do conjuntivo.
Aspecto viscoso- Representar uma barreira á penetração de partículas estranhas no interior dos tecidos.
Constitui o elemento não fibroso da matriz, na qual as células e outros componentes estão mergulhados
Apresenta aspecto incolor, transparente e opticamente homogêneo, formado principalmente por :
Proteoglicanos
Àcido hialurônico
Glicoproteinas
Os Glicosaminoglicanos- Possuem função de sustentação, transportes moleculares, atuando também na produção do colágeno pelos fibroblastos, bem como seu arranjo tridimensional.
Além destes é composto também por proteínas fibrilares, íons e água.
Glicoproteinas de adesão:
-Laminina - Osteonectina
-Condroitina - Fibronectina
Fibras
Formadas por :
Proteinas 
As principais fibras são:
Colágenas
Reticulares
Elásticas
Fibras Colágenas: São inelásticas e possuem grande resistência a tração.
Cada fibra é constituída por subunidades finas- Tropocolágeno.
Principais aminoácidos: Glicina, Prolina, Hidroxiprolina, Hidroxilisina.
- Tipos de Colágeno:
I – Pele, tendão, osso, dentina. Resistência á tensão.
II- Cartilagem, corpo vítreo- Resistência á pressão.
III- Pele, músculo, vasos. Manuntenção da estrutura de órgãos expansíveis.
V- tecidos fetais , pele, osso, placenta. Participa na função do tipo I.
Fibras Reticulares
Formadas por colágeno do tipo III
Abundantes em músculo liso, endoneuro e em órgãos hematopoéticos como baço, nódulos linfáticos, medula óssea vermelha.
As finas fibras reticulares constituem uma delicada rede a redor de células de órgãos parenquimatosos como glândulas endócrinas. O pequeno diâmetro e a disposição frouxa das fibras reticulares criam uma rede flexível em órgãos que são sujeitos a mudanças fisiológicas de forma ou volume, como as artérias , baço, fígado, útero e camadas musculares do intestino.
Sistema Elástico
Composto por três tipos de fibras: 
Oxitalânica, elaunínica e elástica.
Oxitalânicas- Consistem em feixes de microfibrilas composta de diversas glicoproteínas entre as quais a Fibrila. As fibras oxitalânicas podem ser encontradas nas fibras da zônula do olho e em determinados locais da derme.
Elaunínicas: Ocorre deposição irregular de proteína elastina entre as microfibrilas oxitalânicas. Estas estruturas são encontradas ao redor das glândulas sudoríparas e na derme.
Fibras Elásticas: Elastina continua a acumular-se gradualmente até ocupar todo o centro do feixe de microfiblilas. Principais células produtoras de elastina são os fibroblastos e o músculo liso dos vasos sanguíneos.
Obs: 
-As fibras oxitalânicas- Não tem elasticidade, mas são altamente resistentes a forças de tração.
-As fibras elásticas, ricas em proteínas elastina, distendem-se facilmente quando tracionadas.
Tipos de células: 
Fibroblastos: È a célula mais comum do tecido conjuntivo.Responsável pela síntese do colágeno, fibras reticulares elásticas e da substância fundamental amorfa.
Mastócitos
Célula globosa e grande. São numerosos no tecido conjuntivo e são encontrados facilmente ao redor de vasos sanguíneos.
Plasmócitos
São linfócitos B ativados que tem a função de produzir anticorpos.
Macrófagos
São monócitos ( Leucócitos) que migram do sangue para o tecido para defender o organismo contra agentes potencialmente lesivos.
Células grandes com capacidade de fagocitose, também secretam várias substancias importantes para o tecido.
Adipócitos
Células especializadas no armazenamento de gorduras neutras.
Leucócitos: Durante um processo inflamatório, em uma lesão, vários leucócitos migram do sangue para o tecido inflamado.
Neutrófilos, eosinófilos, linfócitos são tipos de leucócitos encontrados no tecido conjuntivo.
Tipos de tecidos conjuntivos :
TCPD frouxo: encontrado na pele, nas mucosas e nas glândulas, preenche os espaço entre as células, circunda os vasos sanguíneos e linfáticos.
Apresenta todos os componentes do tecido conjuntivo: Os fibroblastos e os macrófagos são comuns. Apresenta fibras colágenas e elásticas.
É de consistência delicada, flexível e pouco resistentes á trações.
TCPD denso:
Tecido menos flexível e mais resistentes ás trações.
Apresenta também todos os componentes do tecido conjuntivo: Rico em fibras colágenas.
Denso não-modelado: Feixes de fibras colágenas sem orientação – derme profunda da pele
Denso modelado- Fibras colágenas orientadas no sentido a dar resistência a força exercido sobre ele –tendões musculares.
Tecido Epitelial
Está presente sob duas formas:
Laminas de células contíguas (Epitélios)
Como glândulas.
Funções:
Proteção 
Secreção
Absorção
Percepção de sensações
Classificação do epitélio:
Simples: Uma camada de células 
Pseudoestratificado: Parece ser estratificado.
Estratificado : Varias camadas de células
Tipos: 
Pavimentoso Simples, Cubóide simples, Colunar simples.
Pavimentoso estratificado ( Não- queratinizado), Pavimentoso Estratificado (Queratinizado), Colunar estratificado, de transição, Colunar Pseudoestratificado
Especializações da Membrana lateral
Zônulas de Oclusão- Impedem os movimentos das proteínas de membrana 
Zônulas de Adesão- Auxiliam células adjacentes a aderirem umas ás outras.
Desmossomos- Auxiliam a resistir a forças de cisalhamento.
Junções comunicantes- Responsáveis da comunicação celular.
Especializações da superfície basal
Hemidesmossomos: Prendem a membrana celular basal á lâmina basal subjacente.
Especializações do domínio Apical: 
Microvilosidades: Prolongamentos citoplasmáticos digitiformes da superfície celular.
Cílios: Estruturas longas, móveis, semelhantes a pelos, que saem a superfície apical da célula.
Glandulas:
Originam-se de células epiteliais que abandonam a superfície da qual se formaram e penetram no tecido conjuntivo subjacente, produzindo uma lamina basal em torno delas.
Glandulas exócrinas- Secretam seus produtos, através de dutos, para a superfície epitelial, interna ou externa, da qual se originaram.
Glandulas endócrinas- Não possuem dutos, secretam seus produtos nos vasos sanguíneos ou linfáticos .
As células das glândulas exócrinas possuem três mecanismos diferentes para liberar seus produtos de secreção: