A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
brasil colonial

Pré-visualização | Página 1 de 8

Exercício: CEL0515_EX_A1_201308213867 
	 Voltar
	Aluno(a): FREDERICO SOUZA LACERDA
	Matrícula: 201308213867
	
	Data: 01/09/2014 14:50:01 (Finalizada)
	
	 1a Questão (Ref.: 201308284438)
	
	Os termos "nascimento" e "descobrimento" do Brasil tem sido constantemente questionados pela nova historiografia brasileira. Isso se deve, sobretudo a:
		
	 
	Todas as anteriores
	
	Inclusão dos marginalizados nos estudos históricos, como agentes ativos no período colonial
	
	Discordância da visão europocentrica que dominou a literatura colonial
	
	Revisão da historia tradicional, que entendia os indígenas como bárbaros
	 
	Existência de uma população indígena no Brasil, o que não qualificaria as terras colonizadas pelos portugueses como ¿descobertas¿
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201308331738)
	
	Qual alternativa abaixo NÃO explica a primazia portuguesa na exploração do ¿Mar Oceano¿ em tentativa de expandir seus domínios.
		
	
	O aparecimento pioneiro da monarquia absolutista em Portugal responsável pela formação do Estado moderno.
	 
	O receio de ser anexado por Gênova.
	
	A localização geográfica de Portugal, distante do Mediterrâneo oriental e sem ligações comerciais com o restante do continente.
	 
	A presença da fé e o espírito da cavalaria e das cruzadas que atribuíam aos portugueses a missão de cristianizar os povos chamados "infiéis".
	
	A atuação empreendedora da burguesia lusa no desenvolvimento da indústria náutica.
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201308463572)
	
	O uso do conceito descobrimento para definir a chegada dos europeus à América foi muito debatido entre os historiadores, por ocasião das comemorações dos 500 anos do continente. Sobre essa problemática, podemos afirmar que:
I)a adoção dessa palavra, no século XVI, estava influenciada por um sentimento de superioridade, já que os europeus acreditavam que a sua visão de mundo era única possível e por isso superior a dos indígenas.
II)o fato de os índios não fundirem os metais e andarem nus constituíram as principais razões pelas quais o europeu chamou a chegada à América de "descobrimento".
III)o eurocentrismo, ou seja, a idéia de que a cultura europeia é superior em relação a de outros povos justificava a imposição da cultura deles sobre os indígenas.
Estão corretas as afirmações:
		
	
	Apenas a I;
	
	Apenas a III.
	
	Apenas a I e II;
	
	Apenas a II e III;
	 
	Apenas I e III;
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201308331009)
	
	Leia e analise o texto: A terra do Brasil, que está na América, uma das quatro partes do mundo, não se descobriu de propósito, e de principal intento; mas acaso indo Pedro Álvares Cabral, por mandado de el-rei d. Manuel, no ano de 1500 para as Índias, por capitão-mor de 12 naus, afastando-se da costa de Guiné, que já era descoberta ao Oriente, achou estoutra ao Ocidente, da qual não havia notícia alguma, foi costeando alguns dias com tormenta até chegar a um porto seguro, do qual a terra vizinha ficou com o mesmo nome.
(SALVADOR, Frei Vicente do. História do Brasil. Bahia: 1627. Arquivo eletrônico. Livro Primeiro.) 
Assinale a alternativa correta, de acordo com o texto.
		
	
	Apesar da existência de inúmeras informações acerca do Brasil, a descoberta foi casual.
	
	A terra do Brasil já era conhecida dos portugueses antes da chegada de Cabral.
	 
	A descoberta do Brasil foi intencional, servindo aos interesses de D. Manuel, rei de Portugal.
	
	Pedro Álvares Cabral, aproximando-se da costa da Guiné, chegou, sem assim o desejar, ao litoral brasileiro.
	 
	A descoberta do Brasil foi casual.
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201308329814)
	
	Dentre as alternativas abaixo, marque aquela que não contribuiu para o pioneirismo das expansões portuguesas:
		
	
	Localização geográfica que facilitava a busca por novas terras no Atlântico.
	 
	Aliança com os mulçumanos que possuíam capital para investir nas colônias.
	
	Existência de um espírito cruzadístico para a expansão da fé católica.
	
	Centralização da monarquia que possibilitou maiores investimentos do Estado.
	
	Conhecimento das técnicas de navegações.
		
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201308483401)
	
	Durante muito tempo os historiadores brasileiros utilizaram a palavra descobrimento para explicar a chegada dos europeus às Américas. Entretanto, a partir do ano 2000, durante as comemorações dos 500 anos dessa chegada, o termo entrou em discussão. O que percebemos é que a adoção dessa palavra no século XVI estava carregada de um sentimento de superioridade, os europeus consideravam suas maneiras de agir e de pensar superiores às dos povos que habitavam as Américas. Será que o sentimento de superioridade aconteceu por que desde o primeiro momento fica claro que, no caso do Brasil, os índios não fundiam metais, não viviam em cidades e andavam nus?
		
	
	a resposta certamente é sim, astecas e maias moravam em cidades, fundiam metais e vestiam roupas, nem por isso foi estabelecida uma relação de igualdade entre eles e os europeus. O cerne da questão está no que chamamos de eurocentrismo, os europeus acreditavam que todos os povos que não partilhassem de seus hábitos, costumes, religião e formas de agir e de pensar era inferiores;
	
	a resposta certamente é não, astecas e maias moravam em florestas, não fundiam metais e vestiam roupas, por isso foi estabelecida uma relação de igualdade entre eles e os europeus. O cerne da questão está no que chamamos de eurocentrismo, os europeus acreditavam que todas os povos que não partilhassem de seus hábitos, costumes, religião e formas de agir e de pensar era inferiores.
	 
	A resposta certamente é não, astecas e maias moravam em cidades, fundiam metais e vestiam roupas, nem por isso foi estabelecida uma relação de igualdade entre eles e os europeus. O cerne da questão está no que chamamos de eurocentrismo, os europeus acreditavam que todos os povos que não partilhassem de seus hábitos, costumes, religião e formas de agir e de pensar era inferiores;
	
	a resposta certamente é sim, astecas e maias moravam em cidades, fundiam metais e vestiam roupas, justamente por isso foi estabelecida uma relação de igualdade entre eles e os europeus. O cerne da questão está no que chamamos de eurocentrismo, os europeus acreditavam que todas os povos que não partilhassem de seus hábitos, costumes, religião e formas de agir e de pensar era inferiores;
	
	a resposta é talvez, astecas e maias moravam em cidades, fundiam metais e vestiam roupas, nem por isso foi estabelecida uma relação de igualdade entre eles e os europeus. O cerne da questão está no que chamamos de eurocentrismo, os europeus acreditavam que todas os povos que não partilhassem de seus hábitos, costumes, religião e formas de agir e de pensar era inferiores;
		
	
	 1a Questão (Ref.: 201308276260)
	
	A colonização do Brasil foi fundamentada na estrutura monopolista do sistema colonial. Isto significa que:
		
	 
	Os setores de exploração da América portuguesa reservavam-se diretamente ao benefício da metrópole.
	
	Portugal vendia produtos agrícolas as colônias e comprava destas produtos manufaturados.
	
	O comércio ultramarino tinha como objetivo desenvolver o sistema econômico da Companhia das Índias Ocidentais.
	
	A exploração da América portuguesa visava o desenvolvimento industrial de Portugal e das suas demais colônias.
	
	O Brasil tinha liberdade para comercializar com as nações amigas de Portugal.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201308273931)
	
	"A preponderância do capital mercantil metropolitano sobre a produção colonial seria a primeira, visto ser através dele que esta última se realizaria" (Fragoso e Florentino: 1993,16) O processo