OPERAÇÕES DE ALMOXARIFADO
30 pág.

OPERAÇÕES DE ALMOXARIFADO


DisciplinaAdmistracao de Producao50 materiais321 seguidores
Pré-visualização2 páginas
OPERAÇÕES DE ALMOXARIFADO
DEFINIÇÕES
ALMOXARIFADO: O local reservado para alojar e preservar os materiais com a finalidade de organizar e dividir onde cada item permanecerá até que haja necessidade de utilização.
DEFINIÇÕES
ALMOXARIFE: é o responsável pelo setor onde deve ser mantido o controle da quantidade certa de material, local adequado para o estoque e preservar a qualidade dos mesmos evitando divergências no inventario.
DEFINIÇÕES
 SISTEMA DE ALMOXARIFADO: Permite o controle do estoque de forma eficiente, é utilizado para armazenagem dos produtos, da matéria prima, dos produtos em processo e acabados, diminuindo os custos e garantindo a sua qualidade e preservação.
A escolha do sistema dependerá da estrutura de cada organização, as características do material que empresa trabalha determinam diretamente os equipamentos necessários para a sua movimentação.
NOÇÕES BÁSICAS DE ALMOXARIFADO
Almoxarifado - vocábulo árabe que significa \u201cdepositar\u2019\u2019. Permite viabilizar a relação perdas e prejuízos, com a falta de logística no armazenamento de materiais. A utilização de sistemas de manuseio e de armazenagem contribui no aumento da produtividade, segurança nas operações de controle e rapidez na obtenção das informações. 
NOÇÕES BÁSICAS DE ALMOXARIFADO
O ALMOXARIFADO: setor na empresa seja ela pública ou privada, destinado a armazenagem, recebimento, e contagem de materiais em condições propicias para o uso interno, onde estes devem estar alocados de forma organizada de acordo com a necessidade de uso e manuseio, para garantir que estes produtos estejam na quantidade certa, no local devido, para serem utilizados de acordo com a necessidade.
DIFERENCIANDO ESTOCAGEM E ARMAZENAMENTO
ALMOXARIFADO \u2013 Produtos que ficam armazenados na empresa para seu próprio uso internamente. 
ESTOQUE \u2013 Produtos armazenados pela empresa para serem comercializados e garantir a entrega ao consumidor. 
ARMAZENAGEM
Conceito mais amplo que envolve o de estocagem; 
Dinamismo (cálculo de custos, movimentação e transporte dos itens, inventários); 
Guarda temporária dos produtos até sua distribuição; 
Relação direta com almoxarifados, centros de distribuição, ciclo operacional; 
Conceito mais objetivo, relacionado principalmente com a estrutura física, ou seja, o armazém. 
ESTOCAGEM
Menor dinamismo; 
Guarda permanente de matérias-primas e produtos; 
Relação direta com fluxo de caixa, fornecedores, estratégias de vendas e marketing; 
Conceito mais subjetivo, relacionado principalmente com os itens que são depositados dentro do armazém.
RECEBIMENTO DE MATERIAS NO ALMOXERIFADO 
Entrada De Materiais
 Coordenar e controlar as atividades de recebimento e devolução de materiais;
 Analisar a documentação recebida, verificando se a compra está autorizada;
Controlar os volumes declarados na Nota Fiscal e no Manifesto de Transporte com os volumes a serem efetivamente recebidos;
RECIBIMENTO DE MATERIAS NO ALMOXERIFADO 
Conferência Quantitativa E Qualitativa
Verificar se a quantidade declarada pelo fornecedor na Nota Fiscal corresponde efetivamente à recebida. 
Proceder à conferência visual, verificando as condições de embalagem quanto a possíveis avarias na carga transportada, apontando as ressalvas de praxe nos respectivos documentos.
LOCALIZAÇÃO DE MATERIAIS
Tem como objetivo a perfeita identificação dos materiais e devem ser feitas de várias maneiras dentro do almoxarifado de forma organizada e harmoniosa facilitando encontrar qualquer produto.
ENDEREÇAMENTO FIXO E VARIÁVEL 
ENDEREÇAMENTO FIXO: determina um número de áreas de estocagem para cada tipo de material, assim os materiais do mesmo seguimento são organizados nessa área.
ENDEREÇAMENTO VARIÁVEL: não existe locais fixos para materiais específicos, a não ser para materiais que exigem condições especiais. A vantagem é eliminar desperdícios de espaço, mas também exige controle na localização de cada item, requer uso de fichas, uma para controle de saldo por item e a outra para controle de saldo por local de estoque.
 CLASSIFICAÇÃO E CODIFICAÇÃO
DE MATERIAIS
Levar a um controle eficiente de estoque e a operacionalização correta do almoxarifado.
Classificar os materiais para agrupá-los de acordo com suas características, forma, peso, dimensão, tipo, uso e etc.
Garantir uma correta identificação de suas especificações. 
Os tipos de codificação podem ser definidos por Alfabético, Alfanumérico e Numérico.
ARMAZENAGEM
Termo aplicado para definir o armazenamento de produtos prontos. 
Permite realizar a distribuição dos produtos , atender as demandas e as exigências do mercado, com velocidade e flexibilidade nas operações. 
Implica na elaboração de inventários e dos custos relacionados, pois uma parte do capital de giro será utilizada para implantar e manter o sistema. 
Utilizar os espaços nas três dimensões (comprimento, largura e altura), para melhor aproveitamento de espaço. 
ESTOCAGEM 
Guarda de matérias-primas. Contudo, esse conceito não é suficiente para a definição de estoque, a verdade é que podem existir estoques de matérias-primas, produtos semiacabados e produtos acabados.
 LAYOUT DO ALMOXARIFADO
Layout mais utilizado pelas empresas é o de prateleiras, pelo bom aproveitamento dos espaços, por terem vários níveis, não exigindo espaços muito grandes.
Permitir movimentações físicas com os produtos de forma adequada.
Deve possuir altura compatível com o tipo de produto a ser estocado, assim como as portas de entrada e saída dos materiais.
LAYOUT DO ALMOXARIFADO
O espaço vertical deve ser utilizado ao máximo, fazendo-se uso de prateleiras ou através do empilhamento dos materiais. 
Melhor aproveitar o espaço para manter a organização e os níveis de segurança verificando a quantidade, o espaço que cada item ocupa, metragem das prateleiras e a área de entrada e recebimento dos materiais.
As passagens dos corredores devem ser retas e não devem conter obstruções causadas por empilhamento de materiais ou colunas. 
A localização dos corredores é determinada em função das portas de acesso e da arrumação das mercadorias. 
Deve haver passagens mínimas de 60 cm, para acesso às instalações de combate a incêndio.
MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS
Responsável pelo controle e encarregado de normatizar as transações de checagem, recebimento, fornecimento, devolução, transferências e quaisquer outros tipos de movimentação de entrada ou saída da empresa; 
Suprir e abastecer constantemente a empresa na quantidade certa, no momento cento em todos os processos envolvidos. 
MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS
MANUAL: Feita pelo homem para baixar, atestar, levantar ou transportar cargas de um ambiente para outro local destinado.
AUTOMÁTICO: Utilizando equipamentos automáticos para atender a determinadas movimentações de transportes e tem sido adaptadas por muitas empresas reduzindo problemas de movimentação manual e aumentar os processos de produtividade.
CONTROLE DE MOVIMENTAÇÃO
DE MATERIAIS
A movimentação de materiais permite a otimização da produção e aumenta a eficiência das empresas, toda movimentação de materiais permite melhorar a eficiência dos processos de sistema de produção, movimentando quantidades corretas de materiais ao longo da sua linha de produção e armazenamento.
REDUÇÃO DE TODO O CUSTO GLOBAL
Minimização dos desperdícios e estragos de materiais durante as movimentações seja manual ou em maquinas. 
Aumenta a utilização do espaço para armazenagem e estocagem dos materiais e diminui os riscos de acidentes existentes nas movimentações manuais de produtos e materiais dentro dos almoxarifados.
O processo de movimentação deve atender dois tipos de fluxo simultâneo: o fluxo físico de materiais e o fluxo correspondente de informação.
Aspectos Fundamentais de Movimentação
Cinco aspectos para as operações de estoque: movimento; quantidade, qualidade, tempo, espaço e controle. Forma eficiente de transporte de material durante a sua transformação ou venda.
Movimentação com rapidez, segurança e integridade dos materiais.
Baseia-se na deslocação,