questoes DPOC
3 pág.

questoes DPOC


DisciplinaFisioterapia Respiratória6.041 materiais59.688 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Questões: 
1- Sobre a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), responda a alternativa incorreta. 
A- A oxigenoterapia tem demonstrado ser a forma principal de melhorar a sobrevida e a qualidade 
de vida em pacientes hipoxêmicos portadores de DPOC. 
B- É uma entidade clínica caracterizada pela presença de obstrução ou limitação crônica do fluxo 
aéreo, apresentando progressão lenta e irreversível. 
C- O paciente portador de DPOC pode ter redução importante da sua capacidade física devido à 
vários fatores: hiperinsuflação dinâmica e aumento do metabolismo muscular glicolítico, 
acompanhado de descondicionamento físico progressivo associado à inatividade. 
D- O teste de 6 minutos é considerado um teste de avaliação do esforço máximo, de baixo custo 
e que reflete as atividades diárias desenvolvidas pelos pacientes portadores de DPOC. 
E- A CVF é reduzida porque as vias aéreas fecham-se prematuramente em um volume pulmonar 
anormalmente alto, dando um volume residual (VR) aumentado. 
2- A espirometria é um exame não invasivo, de baixo custo, com muitas aplicações clínicas e que 
permite o diagnóstico de diversos distúrbios ventilatórios. O distúrbio ventilatório obstrutivo 
(DVO), observado principalmente em indivíduos com asma e doença pulmonar obstrutiva crônica 
(DPOC), é caracterizado por redução do flux o expiratório em relação ao volume pulmonar 
expirado. (Soares, J Bras Pneumol. 2008;34(7):468-472. Qual é o parâmetro clássico para 
caracterizar um distúrbio ventilatório como obstrutivo? 
A- Aumento da relação volume expiratório forçado no 1 segunda pela capacidade vital forçada 
(VEF1/CVF) 
B- Redução da relação volume expiratório forçado no 1 segunda pela capacidade vital forçada 
(VEF1/CVF) 
C- Redução da Capacidade vital forçada (CVF) 
D- Aumento do Volume expiratório forçado no 1 segundo (VEF1) 
E- Aumento da capacidade vital forçada (CVF) 
3- A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é a quarta principal causa de morte em todo o 
mundo, e estima-se que será a terceira principal causa em 2020. Embora a DPOC acometa o 
sistema respiratório, outros sistemas são afetados por essa enfermidade, provocando 
descondicionamento físico, presença de resposta inflamatória sistêmica, estresse oxidativo, 
depleção nutricional, miopatia por corticosteroides e disfunção muscular esquelética. Em relação 
a essa doença, a reabilitação pulmonar está bem estabelecida e é mundialmente aceita como 
tratamento associado à terapia medicamentosa. Entre os componentes mais efetivos da 
reabilitação pulmonar estão aqueles relacionados à atividade física, como os exercícios aeróbicos, 
os exercícios resistivos periféricos e respiratórios, além das iniciativas educacionais. 
Considerando as proposições da reabilitação pulmonar e a fisiopatologia da DPOC, conclui-se 
que: (ENADE 2013). 
A- Os exercícios aeróbicos devem ser evitados em pacientes com classificação GOLD I, devido 
à miopatia por corticosteroide. 
B- Os exercícios respiratórios têm efeito direto sobre a função pulmonar, reduzindo o grau de 
obstrução aérea e aumentando o volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1). 
C- Os exercícios resistivos periféricos devem ser evitados em pacientes com classificação GOLD 
I, devido à miopatia por corticosteroide. 
D- Os exercícios aeróbicos aumentam a concentração de enzimas oxidativas mitocondriais, a 
capilarização dos músculos treinados, o limiar anaeróbico e, também, o VO2 max. 
E- A hiperinsuflação pulmonar acarreta encurtamento das fibras do músculo diafragma, que tende 
a retificar-se e a aumentar a zona de aposição, o que melhora sua ação. 
4- O fisioterapeuta atendeu um paciente ambulatorial com condição clínica caracterizada por 
excesso de secreção mucóide na árvore brônquica, com tosse crônica acompanhada de 
expectoração, por um período mínimo de 3 meses em dois anos consecutivos. A principal suspeita 
clínica se deve à: 
A- Pneumonia 
B- Bronquite 
C- Asma 
D- Bronquiectasia 
E- Atelectasia 
5- Paciente de 48 anos, com diagnóstico de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, internado por 
quadro de febre, dispneia e expectoração purulenta. Apresenta-se consciente, contactuante e 
colaborativo. Em ar ambiente, SatO2 = 88%. Ausculta Pulmonar: presente bilateralmente com 
roncos difusos. Mobilidade e expansibilidade preservada, sem déficits motores. A conduta mais 
adequada é: 
A- Manobras de higiene brônquica, manobras de reexpansão pulmonar, RPPI e exercícios 
respiratórios. 
B- Posicionamento, manobras de higiene brônquica e CPAP. 
C- Manobras de higiene brônquica, exercícios respiratórios, flutter e oxigenioterapia. 
D- Drenagem postural, CPAP e aspiração nasotraqueal. 
E- Oxigenioterapia, aspiração nasotraqueal, manobras de reexpansão pulmonar e RPPI. 
6 - No caso de um paciente apresentar-se dispneico e com cianose de extremidades e fadiga 
muscular, tendo como patologia de base uma doença obstrutiva crônica, deve-se 
(A) fazer manobras de higiene brônquica. 
(B) realizar ventilação mecânica não invasiva (VNI) para melhorar o quadro. 
(C) orientar a entubação e ventilação mecânica invasiva controlada. 
(D) fazer aspiração naso-traqueal. 
(E) fazer drenagem postural. 
7 - Durante a avaliação d e um paciente pneumopata na Clínica Escola de uma faculdade 
o aluno chegou a conclusão de que o paciente tinha Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica 
(DPOC). Um de seus colegas perguntou qual o tipo de tórax encontrado neste paciente e 
ele prontamente respondeu: 
A- Tórax infundibuliforme 
B- Tórax em tonel 
C- Pectus escarvatum 
D- Pectus carinatus 
E- Tórax cifoescoliótico 
 
8 - A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é um estado patológico caracterizado 
pela limitação do fluxo de ar. Considerando a DPOC e os cuidados de enfermagem para 
o paciente portador dessa enfermidade, assinale a opção correta. 
 
a) A ventilação mecânica não invasiva é indicada em casos de taquipneia (menos de 24 
irpm); uso de musculatura acessória, respiração paradoxal; rebaixamento do nível de 
consciência (hipocapnia); PaO2 menor que 60 mmHg e SaO2 menor que 90% com O2. 
b) O paciente deve ser orientado a evitar temperaturas muito baixas, pois o frio tende a 
promover o broncoespasmo, não havendo restrição quanto às temperaturas elevadas. 
c) Lesão da medula espinhal pode causar DPOC. 
d) O tabagismo é responsável por menos de 20% dos casos de DPOC; portanto, cessar o 
tabagismo não é uma das principais orientações de enfermagem. 
e) A vacinação contra influenza deve ser indicada aos pacientes com DPOC. 
 
9 - A DPOC é uma causa importante de morbidade crônica e mortalidade em todo o 
mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMC). Ainda de acordo com a 
Entidade, a DPOC estará em 5° lugar como sendo causa de morbidade e mortalidade no 
ano de 2020, visto que em 1990 estava em 12°. Com relação á DPOC, é correto afirmar 
que: 
a) Devido á difusão gasosa estar deficitária, este tipo de paciente não deve ser estimulado 
á prática de exercícios físicos, sob o risco de ser acometido por um colapso respiratório. 
b) Os glicorticóides constituem a mais importante terapia farmacológica nos tratamentos 
sintomáticos dos pacientes com DPOC. 
c) Durante o tratamento inicial, não podem ser realizadas terapias conjuntas envolvendo 
oxigenioterapia e broncodilatadores, pois existe o risco de agravamento do quadro de 
DPOC. 
d) O aconselhamento nutricional é de suma importância para este tipo de paciente, uma 
vez que de acordo com grau de anormalidade da difusão gasosa, existe um consumo maior 
dos músculos responsáveis pela respiração. 
e) A oxigenação deve ser realizada em todos os pacientes com DPOC, independente dos 
valores da saturação de oxigênio.
Santo
Santo fez um comentário
tem o gabarito?
2 aprovações
Letty
Letty fez um comentário
tem o gabarito???
4 aprovações
Carregar mais