BULAS IMPORTANTES
3 pág.

BULAS IMPORTANTES


DisciplinaFarmacologia I36.051 materiais658.883 seguidores
Pré-visualização1 página
BULAS IMPORTANTES:
ERGONOVINA: 
FARMACO COM AÇÃO ADRENERGICA
Indicações: prevenção e tratamento da hemorragia pós-parto e pós-aborto, devido à atonia (falta de força) uterina.
Efeitos mais fortes: Vasoconstrição 
NEOSTIGMINA:
FARMACO COM AÇÃO COLINERGICA
Indicações: A Neostigmina é um antimiastênico; antídoto dos bloqueadores neuromusculares não despolarizantes [estimulante muscular colinérgico (inibidor da colinesterase); metilssulfato de Neostigmina].
COMO AGE
A Neostigmina inibe a colinesterase, impede a destruição da acetilcolina, facilitando a transmissão do impulso nervoso na placa neuromotora.
ESCOPOLAMINA
FARMACO COM AÇÃO ANTICOLINERGICA
Indicação: O butilbrometo de escopolamina é indicado para espasmos do trato gastrintestinal, espasmos e discinesias das vias biliares, espasmos do trato geniturinário.
Reações adversas / Efeitos colaterais de Escopolamina Solução Oral
Podem ocorrer efeitos colaterais anticolinérgicos, incluindo sensação de secura da boca, disidrose, taquicardia e, potencialmente, retenção urinária; em geral, estes efeitos são leves, desaparecendo espontaneamente.
PEPTIDINA (analgésico)
Indicação: está indicado para o alívio da dor moderada e aguda; como medicação pré-anestésica; na manutenção da anestesia e para analgesia obstétrica.
METACLOPRAMIDA (PLASIL)
Indicações: é destinado ao tratamento de: 
- distúrbios da motilidade gastrintestinal e; 
-náuseas e vômitos de origem central e periférica (cirurgias, doenças metabólicas e infecciosas, secundárias a medicamentos). 
A Metoclopramida, antagonista da dopamina, estimula a motilidade muscular lisa do trato gastrintestinal superior, sem estimular as secreções gástrica, biliar e pancreática.
PROPRANOLOL
HIPERTENSÃO
O cloridrato de Propranolol é indicado no tratamento da hipertensão. Pode ser usado isoladamente ou em associação com outros agentes anti-hipertensivos, especialmente com um diurético tiazídico. O cloridrato dePropranolol não está indicado para as emergências hipertensivas.
ANGINA PECTORIS DEVIDO À ATEROSCLEROSE CORONARIANA
O cloridrato de Propranolol é indicado no tratamento prolongado de pacientes com angina pectoris.
Contraindicações de Propranolol
O cloridrato de Propranolol é contraindicado em:
1. choque cardiogênico;
2. bradicardia sinusal;
3. bloqueio atrioventricular maior que o primeiro grau (o bloqueio betaadrenérgico pode impedir a facilitação de condução induzida pela atividade simpática);
4. asma brônquica;
5. insuficiência cardíaca congestiva (vide Precauções e Advertências), a menos que a insuficiência seja subsequente a uma taquiarritmia tratável com cloridrato de Propranolol.
CLORETO DE POTASSIO (sal)
Indicações: este medicamento é destinado ao tratamento de hipocalemia, alcalose metabólica, podendo também ser utilizada no tratamento de intoxicações digitálicas. O cloreto de potássio é o sal de escolha para repor estoques de potássio exauridos por diuréticos tiazídicos ou de alça, por diarreia intensa e pelo uso de corticosteroides em consequência de doenças das suprarrenais ou nas doenças tubulares renais. Pode também ser usado em pacientes nos quais a depleção de potássio representa risco elevado, como pacientes cirróticos ou digitalizados.
Características farmacológicas
O Cloreto de potássio é um repositor de eletrólito, sendo formado por potássio e cloreto, dois íons normais e abundantes no organismo. É quantitativamente o principal constituinte eletrolítico do espaço intracelular. Desempenha um papel essencial na manutenção do volume intracelular, pois participa do equilíbrio hidroeletrolítico e estabilidade de membrana celular. O potássio é necessário para a condução dos impulsos nervosos em tecidos especiais como o coração, cérebro e o músculo esquelético e para a manutenção das funções renais e do equilíbrio ácido-base. São necessárias algumas concentrações intracelulares de potássio para numerosos processos metabólicos celulares. O cloreto de potássio também é ativador das ATPases das membranas envolvidas em trabalhos osmóticos (transporte ativo) e sua deficiência no organismo pode causar sérios problemas. A administração de cloreto de potássio é seguida pela difusão destes íons para setores do espaço intra e extracelular. A direção e a velocidade destas passagens são ditadas por fatores como a concentração prévia dos íons, presença de proteínas, hormônios, outros eletrólitos, etc. Desta forma, torna-se problemático tentar enquadrar o sal dentro da farmacocinética convencional. O cloreto de potássio é eliminado principalmente pela urina (90%) e parcialmente pelas fezes (10%).
SALBUTAMOL (broncodilatador)
A asma severa requer orientação médica regular, já que pode ser fatal. Os bronco dilatadores não devem ser o único ou principal tratamento em pacientes com asma severa ou instável. Os pacientes com asma severa têm sintomas constantes e exacerbações frequentes, com capacidade física limitada, e valores de PEF abaixo de 60 % do previsto, com variabilidade maior que 30 %, geralmente não retornando ao normal após o uso de bronco dilatadores. Estes pacientes necessitarão de altas doses, por exemplo, > 1 mg/dia de dipropionato de beclometasona ou corticoterapia oral. 
Características farmacológicas
Propriedades farmacodinâmicas : salbutamol é um agonista seletivo dos adrenorreceptores \u3b22. Em doses terapêuticas, atua nos adrenorreceptores \u3b22 da musculatura brônquica, com pouca ou quase nenhuma ação sobre os adrenorreceptores \u3b21 do músculo cardíaco.
Propriedades farmacocinéticas:
Depois da administração oral, o salbutamol é absorvido pelo trato gastrointestinal e sofre um efeito de primeira passagem para sulfato fenólico.
Tanto a droga inalterada quanto seu conjugado são excretados principalmente pela urina. A biodisponibilidade da administração oral é cerca de 50 %.
FENOTEROL (AGONISTA B2)
Tratamento sintomático de crises agudas de asma. Profilaxia de asma induzida pelo esforço. Tratamento sintomático da asma brônquica e outras enfermidades com constrição reversível das vias respiratórias, como bronquite obstrutiva crônica, enfisema e transtornos broncopulmonares (silicose, bronquiectasias, tuberculose, carcinoma bronquial e bronquite espástica da criança). Para eliminação do broncoespasmo agudo antes da aerossolterapia com secretomucolíticos, corticosteróides, soluções salinas fisiológicas e cromoglicato dissódico, para favorecer a penetração dessas substâncias nas pequenas vias aéreas. A dosagem de 0,2mg/jato-dose destina-se aos casos que não foram adequadamente controlados com o uso da dosagem de 0,1mg/jato-dose.
IPRATROPRIO (ANTICOLINERGICO)
ATROVENT é indicado como broncodilatador no tratamento de manutenção do broncoespasmo associado à Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), que inclui bronquite crônica e enfisema. ATROVENT solução para inalação também é indicado em combinação com uma medicação beta-2-agonista no tratamento do broncoespasmo agudo associado à asma e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC).
é um composto de amônio quaternário com propriedades anticolinérgicas (parassimpaticolíticas). Em estudos pré-clínicos, parece atuar na inibição dos reflexos vagais por antagonizar a ação da acetilcolina, o agente transmissor liberado pelo nervo vago. Agentes anticolinérgicos impedem o aumento da concentração intracelular de monofosfato de guanosina cíclico, GMP cíclico, causado pela interação da acetilcolina com o receptor muscarínico na musculatura lisa brônquica. O efeito broncodilatador obtido após a inalação do brometo de Ipratrópio é produzido pelas concentrações locais do fármaco suficientes para se atingir uma ação anticolinérgica eficaz sobre a musculatura lisa brônquica e não pelas concentrações sistêmicas do fármaco.