A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
43 pág.
BT281 282_Aula 6_Introducao as Embryophyta

Pré-visualização | Página 1 de 1

EMBRYOPHYTA 
- INTRODUÇÃO- 
 BT 281/282 
 AULA 6 
• Gametângios com uma camada externa de 
células estéreis 
• Desenvolvimento do zigoto, formando um 
embrião dentro do arquegônio 
 
O que separa as plantas terrestres das 
algas ? 
EMBRYOPHYTA 
plantas terrestres 
• Ciclo de vida diplobionte 
 
O que separa as plantas das algas ? 
• Organização do corpo vegetal 
 * raiz / rizóide 
 * caule / caulídio 
 * folha / filídio 
 
O que separa as plantas das algas ? 
Quando? Entre 500-450 ma (Ordoviciano-Siluriano) 
 
Fósseis mais antigos: Siluriano (430 m.a.) – “Pteridófita” 
 
Provável grupo ancestral:Charophyceae (Charales e Coleochaetales) 
 
EMBRYOPHYTA - ORIGEM 
 
Características compartilhadas com Charales e Coleochaetales: 
 - oogamia 
 - gametângios envoltos por células vegetativas 
 - retenção do zigoto no embrião 
 - produção de esporopolenina 
 - tecidos ou filamentos produzidos por meristema apical 
EMBRYOPHYTA - ORIGEM 
 
A CONQUISTA DO AMBIENTE TERRESTRE 
• Proteção contra o estresse luminoso 
• Proteção contra o estresse hídrico 
• Suporte mecânico 
• Acesso radial à água e nutrientes 
• Fixação facultativa ao substrato 
• Dispersão facilitada 
 
VANTAGENS DA VIDA NO AMBIENTE AQUÁTICO 
• Luz 
• Gás carbônico 
• Água 
• Sais mineiras 
Transição para a terra – fatores limitantes 
• Proteção contra a perda de água (cutícula) 
• Distribuição da água no organismo (sistema vascular) 
• Estruturas para trocas gasosas (estômatos) 
• Fixação ao substrato 
• Proteção UV 
Transição para a terra - NECESSIDADES 
• Esporos resistentes à dessecação (esporopolenina) 
• Proteção do embrião (arquegônio) 
• Mecanismos para dispersão 
Transição para a terra - NECESSIDADES 
ORGANIZAÇÃO DO CORPO VEGETAL 
“Briófitas” 
Filogenia 
-Primeiras linhagens de plantas terrestres 
 Hepáticas (Marchantiophyta) 
 Antóceros (Anthocerophyta) 
 Musgos (Bryophyta) 
 
-Grupo parafilético 
 
- Provável origem: Ordoviciano-Siluriano 
 (500-450 ma) 
http://accessscience.com/content/Phylogeny-of-bryophytes/YB071470 
Kendrick & Crane (1997) 
Ambientes 
Preferência por locais úmidos: 
- ausência de sistema vascular 
- reprodução sexuada (fecundação) 
tecidos de 
condução 
tecidos de 
condução 
Usos econômicos 
• condicionador 
de solo 
Usos econômicos 
• fraldas 
descartáveis ! 
Turfa e turfeiras 
Importância Ecológica 
• Organismos pioneiros; 
• Balanço hídrico do ecossistema; 
• Ciclagem de nutrientes (ex. carbono e nitrogênio); 
• Interações ecológicas (habitat); 
• Seqüestro de carbono; 
• Bioindicadoras (condições climáticas, ecológicas e de 
poluição). 
Importância Evolutiva 
• Descendentes das primeiras linhagens de plantas; 
• Colonização do ambiente terrestre; 
• Plantas conservativas - táxons atuais idênticos aos 
fósseis (Gradstein et al. 2001); 
• Sucesso evolutivo - 15.000-18.000 spp. no mundo, 
1.650 no Brasil (Costa et al. inédito; Gradstein & Costa 2003). 
Ciclo de vida de um musgo 
Gametófito
Anterídio Arquegônio
OosferaAnterozóide
Zigoto
Esporófito
(Protonem a)
Esporos
R!
Protonema 
Protonema 
CARACTERÍSTICAS DIAGNÓSTICAS: 
 
• ausência sistema vascular 
• ausência raízes 
• esporófito monoesporangiado 
• ciclo de vida diplobionte 
 geração gametofítica dominante / 
 esporofítica dependente 
Morfologia 
Gametófito 
Gametófito 
filídios 
 costa 
(“nervura”dorsal) 
Filídios:Sphagnum 
 células vivas 
(com cloroplasto) 
 células mortas 
(sem cloroplasto) 
esporófito (2n) 
gametófito (n) 
Polytrichum ♀ 
perigônio 
filídio 
anterídio 
paráfise 
Perigônio – Polytrichum ♂ 
filídio 
caulídio 
Anterozóides 
Esporófito 
seta cápsula 
caliptra 
Polytrichum - esporófito 
seta 
(2n) 
caliptra (n) 
esporângio 
(cápsula) 
(2n) 
opérculo (2n) 
peristômio 
(2n) 
epifragma (2n) 
dente (2n) 
seta (2n) 
epifragma 
dente 
do 
peristômio 
Polytrichum 
Peristômio 
Plagiothecium 
Acrocárpicos Pleurocárpicos 
Arquitetura gametófito / esporófito 
Musgos acrocárpicos 
Musgos Pleurocárpicos 
CLASSIFICAÇÃO 
Três Divisões 
•Bryophyta – musgos 
•Marchantiophyta – hepáticas 
•Anthocerotophyta – antóceros 
Marchantiophyta 
Marchantia 
Lunularia 
Bazzania 
Symphyogyna 
Anthoceros 
Esporófito 
Gametófito 
taloso 
Anthocerophyta 
Bryophyta 
Polytrichum 
Polytrichum 
Sphagnum Takakia 
Mnium

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.