A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
infancia e adolecencia

Pré-visualização | Página 1 de 3

Nutrição na Infância e Adolescência
Professora: Júllia Souza – Nutrição (4º e 6º período)
Aluna: Taís Santana de França Nutrição: Tarde
Exercício de revisão unidade I 
1.O que são índices e indicadores antropométricos? Quais os índices antropométricos utilizados para avaliar o estado nutricional da criança e do adolescente? 
É a combinação entre 2 medidas antropométricas ou entre 1 medida antropométrica e 1 medida demográfica.
São os instrumentos normalmente utilizados na prática para avaliar a normalidade ou anormalidade do crescimento através de medidas corporais;
2. Quais as vantagens e desvantagens de cada índice antropométrico?
VANTAGENS; ESTATURA/IDADE Indicativo de crescimento comprometido em processo de longa duração; É o que melhor indica o efeito cumulativo de situações adversas sobre o crescimento da criança;
É considerado o mais sensível para aferir a qualidade de vida de uma população;
Identifica casos de desnutrição crônica e pregressa.
DESVANTAGENS; Como o ganho estatural é lento não reflete problemas agudos;
Medição pode ser difícil e requer muito cuidado, sobretudo em lactentes e crianças pequenas; Em alguns casos, a influência de possíveis fatores genéticos ou étnicos deve ser considerada.
VANTAGEM; PESO /IDADE Reflete quase que imediatamente, qualquer deterioração ou melhora do estado de saúde da criança.
A OMS recomenda o indicador P/I para o acompanhamento de lactentes nos primeiros anos de vida, em especial durante os 12 primeiros meses de vida.
DESVANTAGEM; A maior limitação é não levar em conta a estatura;
Não discrimina se a perda de peso é recente (aguda) ou se vem ocorrendo ao longo do tempo causando um retardo do crescimento linear. 
VANTAGEM; PESO/ESTATURA Permite fazer um diagnóstico da desnutrição aguda ou recente e do sobrepeso ou obesidade no momento em que se efetua a medição;
 DESVANTAGEM;Possibilidade de classificar crianças com um déficit de crescimento linear como “normais”. 
Nestes casos recomenda-se combinar com o indicador estatura/idade; Possibilidade de classificar crianças com uma maior quantidade de massa muscular como sobrepeso ou obesidade. Nestes casos recomenda-se medir a prega cutânea;
A presença de edema pode dificultar a interpretação do indicador. 
3. Classifique o estado nutricional de acordo com as curvas da OMS e com os dados de cada alternativa:
a) sexo feminino, 4 anos e 3 meses, 15kg, 102 cm 
peso/idade= Eutrofia 
est/idade= Adequada para idade
IMC/idade= Eutrofica IMC= 15 = = 15 = 14,42kg/m²
 (1,02)² 1,04
b) sexo masculino, 3 anos e 2 meses, 19 kg, 98 cm
peso/idade=Obesidade
est/idade= Estatura adequada para idade
IMC/idade= Obesidade IMC= 19 = = 19 = 19,7kg/m²
 ( 98 )² 0,96
c) sexo masculino, 9 anos e 1 mês, 26 kg, 140 cm
peso/idade=Eutrofia
est/idade= Estatura adequada para idade
IMC/idade= baixo para idade IMC= 26 = 26 = 13,26kg/m²
 (1,40)² 1,96
d) sexo feminino, 7 anos e 8 meses, 28kg, 115 cm
peso/idade= Peso ideal para idade
est/idade= Estatura baixa para idade
IMC/idade= Obesidade IMC= 28 = 28 = 21,21kg/m²
 (1,15)² 1,32
e) sexo masculino, 14 anos e 3 meses, 67 kg, 156 cm
peso/idade=
est/idade= Estatura adequada para idade
IMC/idade= Obesidade IMC= 67 = = 67 = 27,57kg/m²
 (1,56)² 2,43
d) sexo feminino, 16 anos e 6 meses, 65 kg, 168 cm
peso/idade=
est/idade= Estatura adequada pra idade 
IMC/idade= Eutrofica IMC= 15 = = 15 = 14,42kg/m²
 (1,02)² 1,04
3. Qual a importância da avaliação nutricional em crianças e adolescentes? E quais parâmetros devem ser aferidos e observados durante a consulta?
Identificar os riscos nutricional, Verificar padrões de crescimento, Fazer o diagnóstico de distúrbios nutricionais.
PARAMETROS. Exame físico; se há sinais de desnutrição, obesidade ou outros problemas como anemia. Na avalição antropométrica, aferir peso, estatura, circunferência do braço, prega cutânea tricipital. Avaliação bioquímica/laboratorial; hemograma, colesterol total e frações, glicemia dentre outros....
4. Quais as principais modificações corporais que ocorrem na criança até o terceiro ano de vida? Quais fatores podem interferir no crescimento e desenvolvimento de uma criança? 
Pernas ficam mais longas 
 Começa a perda da gordura de bebê (ao nascer representa 50% do peso).
 Ganho de massa muscular corresponde a metade do ganho de peso nesse período.
Fatores genéticos, nutricionais, ambientais hormônio de crescimento.
5. Classifique o estado nutricional a partir dos seguintes valores de circunferência do braço (CB):
a) menino, 3 anos e 6 meses: 20 cm
 Obesidade
b) menina, 15 anos e 7 meses: 16 cm
 Desnutrição grave
c) menina, 10 anos e 3 meses: 19 cm
 Desnutrição
d) menino, 6 anos e 2 meses: 18 cm
 Eutrofia
6. Classifique o estado nutricional a partir dos seguintes valores da dobra cutânea tricipital (DCT): 
a) menino, 3 anos e 6 meses: 8 cm
 Desnutrição leve 
b) menina, 15 anos e 7 meses: 27 cm
 Obesidade
c) menina, 10 anos e 3 meses: 7 cm
 Desnutrição grave
d) menino, 6 anos e 2 meses: 10 cm
 Sobrepeso
7. Preencha a tabela a seguir com a classificação do estado nutricional.
8. Descreva os estágios da puberdade.
MENINO E MENINA; Estágio 1: pré-puberal – ausência do desenvolvimento das características sexuais.
MENINA; Estágio 2: 11 anos (9 a 13 anos);
Meninas iniciam estirão de crescimento e após 2 anos desse inicio terão a menarca.
MENINO; Estágio 2: 11 anos (9 a 13 anos);
 Para os meninos representa o início da puberdade e não o início do estirão.
 Estágio 3: 12 anos (10 a 14 anos); Meninas: - podem estar “magras” devido ao estirão;
 Aumento tecido adiposo, magro e ósseio
A menarca irá ocorrer no final deste período, na transição para o estágio 4.
Meninos: período de estirão pubetário
 Estágio 4: 13 anos (10 a 15 anos); Meninas: aspectos físicos maduros. Altura atingiu ou está próxima da final. Cuidado com ingestão alimentar, pois nesta fase há maior tendência de depósito de gordura e o gasto energético é menor.
Meninos: pode apresentar características emagrecidos, devido ao final do estirão. 
 No final deste estágio, ganha tecido adiposo e muscular forma física mais encorpada e fome voraz
 Estágio 5: adulto (pós-púbere).
9. O que é a paralisia cerebral e diga suas possíveis etiologias.
DEFINIÇÃO;
Grupo de desordens permanentes do desenvolvimento do movimento e postura atribuídos a um distúrbio não progressivo que ocorre durante o desenvolvimento do cérebro fetal ou infantil, podendo contribuir para limitações no perfil de funcionalidade da pessoa.
ETIOLOGIAS;
-Pré-natal (infecções maternas, álcool, drogas ilícitas, incompatibilidade de Rh); 
-Perinatal (anoxia, traumatismo cranioencefálico durante o parto);
-Pós-natal (traumatismo por acidentes ou violência, infecções e asfixia). 
10. Quais os principais problemas nutricionais que podem ocorrer na paralisia cerebral (PC)? 
 Baixo peso/desnutrição;
 Excesso de peso/obesidade;
 Refluxo gastroesofágico;
Obstipação;
Desidratação;
Disfagia;
Dificuldades de mastigação e deglutição;
Alimentação monótona;
 Deficiente aporte de macro nutrientes e micronutrientes
11. Quais os parâmetros utilizados na avaliação nutricional da criança e adolescente com PC? 
Peso, estatura, pregas cutâneas e circunferências 
12. Defina a síndrome de down (SD) e seus subtipos.
A Síndrome de Down (SD) ou trissomia do 21 é uma desordem genética causada pela presença extra de um cromossomo 21 na constituição genética
Acomete 1:600-800 recém-nascidos no Brasil
Subtipos; Trissomia simples - Tipo mais comum da síndrome de down, atinge 92%