A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
modelagem de sisteamas muscular atraves de sistemas massa mola

Pré-visualização | Página 1 de 1

2. MATERIAL E MÉTODOS
RESUMO
Modelagem e simulação do sistema muscular através de sistemas mecânicos 
Os músculos tem com principal função exercer movimentos, estes movimentos podem requerer precisão ou força, segundo CORREIA¹ “A principal propriedade do tecido muscular é a capacidade de contrair, i.e., gerar tensão no sentido do encurtamento do músculo. “ e ainda, “Os tendões encontram-se nas extremidades dos músculos que asseguram a transmissão da força gerada pelo ventre muscular aos ossos”. O presente trabalho tem como foco demonstrar que os conceitos aprendidos em sala de podem ser utilizados em qualquer tipo de sistema, que neste caso se refere a um sistema biomecânico como visto na figura 1. A robótica, atualmente, buscar desenvolver equipamentos que se assemelhem ao máximo com os movimentos humano, com isto, a modelagem de sistemas biológicos através de sistemas mecânicos translacionais se faz uma ferramenta eficaz para descrever os movimento musculares 
Através de toda essa analise dinâmica pode-se levantar parâmetro para robotização de movimentos musculares biomecânicos aplicados a automação de atividades repetitivas, que exigem precisão ou força, esses requisitos de projetos podem ser alcançados por meio de ajustes dos parâmetros do sistema. 
 CORREIA, Pedro pezara, <http://www.fmh.utl.pt/indices/estudomovimento.pdf>
 Figura 1 retirada do site:
https://training.seer.cancer.gov/anatomy/muscular/structure.html
Esse estudo tem a finalidade de explicar o princípio de funcionamento dos sistemas de ignição de automóveis, estabelecendo uma comparação entre modelo teórico, desenvolvido com o auxílio dos softwares Multsim e os resultados experimentais, desenvolvidos em laboratório. No experimento foram obtidos algumas centenas de volts nos terminais do indutor. Para que ocorra a centelha de fato é necessário uma tensão entre 10.000 a 12.000 V (BRAGA, 2015). Esses valores de tensão não são fáceis de serem produzidos e manipulados em laboratório, pois seria preciso um equipamento com isolação especial.
Palavras-chave: Geração de tensão, Ignição, Automóveis. 
1. INTRODUÇÃO 
4. CONCLUSÃO
REFERÊNCIAS
III Mostra de Trabalhos da Disciplina de Sistemas Dinâmicos Lineares 
23 de novembro de 2018 Medianeira– PR
Figura 2 – Analogo do sistema muscular
Fazendo a transformada inversa de Laplace para a entrada ao impulso, degrau e rampa, da equação IV, obtemos a seguinte resposta no domínio do tempo ilustrado na figura 3, é possível verificar através desta imagem o tempo de subida, o tempo de pico, e tempo que o sistemas leva para atingir o regime permanente 
Thayná AYALA¹; Rafael RAMOS²; Lucas PEREIRA³
1, 2, 3.Acadêmicos do Curso de Engenharia Elétrica, Universidade Tecnológica Federal do Paraná – Campus Medianeira
Figura 1 – Estrutura de um músculo esqueletal²
5. RESULTADOS E DISCUSSÕES
IV
Tempo [s]
Força transmitida Fc (N)
Figura 4 – Resposta ao imupulso, degrau e rampa da equação IV
Façamos o mesmo para a Função de tranferencia representada pela equação V, esta descreve o deslocamento x(t) em função do tempo (s)
Figura 5 – Resposta ao imupulso, degrau e rampa da equação IV
Tempo [s]
Deslocamento x(t) [m]
Força transmitida Ft(t) [N]
Tempo [s]
Figura 3 – Diagramas de blocos das funções de transferencia.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.