PERÍODO FETAL
9 pág.

PERÍODO FETAL


DisciplinaEmbriologia Comparada38 materiais478 seguidores
Pré-visualização2 páginas
David Balbino Pascoal \u2013 Medicina P1			01/06/18
				PERÍODO FETAL
Tempo de gestação = Idade menstrual (a partir do primeiro dia da UPMN) (tomar cuidado para não confundir com a idade estimada do início da fecundação).
Tomar cuidado também, com os meses, entre meses lunares (28 dias) e do calendário (30/ 31 dias).
De embrião para feto:
Significa que o embrião se tornou um ser humano reconhecível e que já se formaram todos os sistemas importantes.
Rápido crescimento do corpo e diferenciação de tecidos, órgãos e sistemas.
Diminuição do cabeção.
Ganho de peso enorme.
	
Exceto quando especificado, a idade é determinada do primeiro dia da fecundação
A gestação, pode ser definida em trimestre:
São 3 trimestres;
No final do 1º, todos os sistemas já estão formados.
No 2º, o feto cresce o suficiente em tamanho e que torna possível a visualização de características anatômicas através do ultrassom. 
Nesse tempo, é possível descobrir diversas (a maioria) anomalias fetais.
No 3º, o feto já consegue sobreviver (mesmo que prematuro).
Fatos importantes no decorrer das semanas:
Da 9ª a 12ª Semana:
(início da 9ª) A cabeça constitui quase metade do CR (crow-rump/ cabeça-nádega) do feto.
(9ª Semana) a face é larga, os olhos estão muitos separados, as orelhas têm implantação baixa implantação e as pálpebras estão fundidas.
(9ª semana) As genitálias ainda são praticamente indistinguíveis. 
(9ª semana) Fígado responsável pela eritropoetese.
(11ª semana) Intestino retorna para o abdome. 
Há uma rápida aceleração do crescimento do comprimento do corpo e, NO FINAL DA 12ª SEMANA, o CR já é mais que o dobro do anterior.
(Final da 12ª semana) Eritropoetese acontece mais no baço.
(Fim da 12ª semana), aparecem os centros de ossificação primária, especialmente do crânio e dos ossos longos.
(12ª semana) Genitália possível de ser diferenciada.	
(Fim da 12ª semana) Membros superiores quase completos, porém, membros inferiores não desenvolvidos ainda.
Apesar do crescimento e o tamanho da cabeça diminuir gradualmente no final da 12ª semana ela ainda é desproporcional ao tamanho do corpo.
Da 13ª a 16ª Semana:
(14º semana) Início da coordenação de movimentos voluntários discretamente
(14ª semana) Movimento lento dos olhos.
(14ª semana) Padrão e tamanho do couro cabeludo determinados.
(Início 16ª semana) Ossificação do esqueleto completa e ossos estão visíveis.
(16ª semana) Cabeça relativamente pequena e membros inferiores compridos.
(16ª semana) Ovário diferenciados e já com folículos primordiais com ovogônias.
Genitália externa reconhecida entre 12 e 14 semanas.
(16ª semana) Olhos e orelhas assumem, praticamente, suas posições finais.
Da 17ª a 20ª Semana:
Crescimento mais lento.
Feto aumenta o CR em cerca de 50mm.
Os movimentos fetais (as bicudas) são percebidos com maior frequência pela mãe.
Pele coberta por material granuloso (verniz carneosa).
Secretado por glândulas sebáceas.
Protege o feto de possíveis acontecimentos que o levem a ter contato com o líquido amniótico.
(20ª semana) Sobrancelhas e cabelo visíveis. Entretanto, corpo está coberto por penugem muito delicada, o lanugo, que ajuda a manter a cobertura do material granuloso.
Formação de gordura que \u201cproduz\u201d calor pela oxidação de ácidos graxos.
(18ª semana) Útero formado e canalização da vagina iniciando-se.
Já existem um bocado de ovogônias.
(20ª semana) Os testículos começam a descer, mas ainda não estão localizados na parede abdominal posterior do mesmo jeito dos ovários.
Da 21ª a 25ª Semana:
Ganho substancial de peso e uma bem melhor proporcionalidade da cabeça e do corpo.
Pele enrugada e meio translúcida. 
(21ª semana) movimentos rápidos dos olhos e possíveis piscadas com 22 a 23 semanas.
(24ª semana) Células epiteliais secretoras dos septos interalveolares do pulmão começam a secretar o SURFACTANTE (lipídio tensoativo que mantém aberto os alvéolos pulmonares em desenvolvimento).
(24ª semanas) Unhas das mãos.
Entre 22 a 25 semanas o feto pode sobreviver, caso tenha os aparatos necessários, ou morrer por ter seu trato respiratório imaturo. 
Da 26ª a 29ª Semana:
Pulmões já são capazes de respirar o ar.
Os Pulmões e os vasos pulmonares já alcançaram um desenvolvimento suficiente para realizar trocas gasosas adequadas.
Sistema nervoso já desenvolvido e capaz de dirigir os movimentos respiratórios e de controlar a temperatura do corpo.
(26ª semana) pálpebras abertas e lanugo (penugem) e os cabelos desenvolvidos.
Unhas dos pés visíveis.
Certa quantidade de gordura subcutânea presente, eliminando, assim, muitas rugas.
Gordura amarela aumenta em 3,5% do peso corporal
(28ª semana) Eritropoetese do baço termina e vai para a medula óssea que, agora, é o principal local desse processo.
Ressonância já produz imagens claras dos sistemas. 
Da 30ª a 34ª Semana:
(30ª semana) reflexo pupilar à luz já pode ser induzido.
No final desse período, a pele é rosa e lisa, assim como os membros superiores e inferiores parecem gordinhos.
Nessa idade, cerca de 30% do peso do corpo é de gordura amarela.
Entre 30 e 32 os fetos já sobrevivem quando nascem prematuramente.
Caso ele nasça nessa idade, ele é considerado prematuro pela data e não pelo peso (que, pelo visto é o que mais se fala em prematuro).
Da 35ª a 38ª Semana:
(35ª semana) Feto segura-se com firmeza e se orienta pela luz.
Quando quase a termo, o feto já tem um sistema nervoso capaz de estabelecer algumas funções interativas com a mãe e com o ambiente.
Durante esse período, a maioria dos fetos são gordos. 
(36ª semana) as circunferências da cabeça e do quadril são quase as mesmas.
Depois disso, o quadril pode variar suas medidas, principalmente em mulheres.
(37ª semana) Tamanho do pé é um pouco maior que o comprimento do fêmur.
Parâmetro alternativo para determinação da idade. 
Aproximando-se do tempo do parto, o crescimento torna-se mais lento.
Durante a ultima fase, ganham 14g diárias 
Quando nascem, geralmente tem:
3\u2019400g.
CR = 360mm
Gordura Amarela = 16%
Os meninos são maiores e pesam mais que as meninas.
Se a termo, os meninos tem os ovos no escroto, porém, se prematuros, eles ainda não desceram.DATA PROVÁVEL DO PARTO:
Cerca de 266 ou 38 semanas após a FECUNDAÇÃO OU 280 dias ou 40 semanas após o UPMN.
Regra de Nägele:
Contar 3 meses a partir do primeiro dia do UPMN e acrescentar 1 ano e 7 dias. 
FATORES QUE INFLUENCIAM O CRESCIMENTO FETAL:
Necessita de substratos e nutrientes para produzir energia.
Glicose é a fonte principal de energia para o metabolismo e crescimento do feto.
Aminoácidos.
Todas passam da mãe para membrana placentária e, finalmente, para o feto.
A insulina necessária para o metabolismo da glicose É SECRETADA PELO PÂNCREAS FETAL.
Membrana placentária é relativamente impermeável a esse hormônio.
IUGR: Intrauterine Growth Restriction (restrição do crescimento uterino)
Processo que causa uma redução no padrão esperado de crescimento fetal, assim como o potencial de crescimento fetal.
PIG: Pequenas para Idade Gestacional
Recém-nascido cujo nascimento é menor do que um valor de corte pré-determinado para sua idade.
 FLUXO SANGUÍNEO DEFICIENTE
Uteroplacentário ou Feto placentário.
Vasos coriônicos pequenos, problemas renais, hipotensão grave e disfunções na placenta.
Causa-se a redução crônica do fluxo sanguíneo do útero causando fome fetal e consequentemente, IUGR.
Mudanças vasculares são a causa primária e os defeitos placentários, secundários.
GRAVIDEZ MÚLTIPLA
Geralmente, em caso de gêmeos, trigêmeos... os bebês pesam consideravelmente menos que crianças de uma gravidez de um só feto.
É óbvio que a necessidade de alimentação dupla (tripla...) excede a capacidade da placenta. E, por isso, é necessário que eles \u201cdividam\u201d o alimento.
	ÁLCOOL E DROGAS ILÍCITAS
Apresentam IUGR como parte da síndrome do alcoolismo fetal.
Do mesmo modo de outras substâncias como maconha, cocaína etc.
Causa IUGR ou complicações obstetrícias.
	TABAGISMO
Causa