BIODIREITO - FADI - DIREITOS DA PERSONALIDADE

BIODIREITO - FADI - DIREITOS DA PERSONALIDADE


DisciplinaProfª Ana Laura Vallarelli Gutierres Araujo7 materiais108 seguidores
Pré-visualização3 páginas
*
*
BIODIREITO
A partir do momento em que ocorre a revolução biotecnológica, na qual o homem intervém nos sistemas biológicos, quer para criar, quer para modificar e transformar os seres vivos (vegetais, animais e humanos), requer-se um espaço para discussões sobre essa nova forma de poder. Na pauta dessas discussões estão a ética e sua intersecção com o Direito. Fala-se, então, em bioética e biodireito.
A língua latina tem uma única palavra vida para traduzir dois termos gregos:
Bíos
Zoé
*
*
BIODIREITO
\u201cRamo específico que se desenvolverá com fundamento no direito à vida, ampliando-se necessariamente para uma \u2018biologização\u2019 do direito, algo além do meramente biológico, com implicações no Direito Público e no Direito Privado.\u201d(MARIA GARCIA)
\u201conde há vida (Biologia) e coexistência (Bioética), há de haver proteção (Biodireito)\u201d. (MARIA GARCIA)
 \u201cBiodireito é o ramo do Direito que trata da teoria, da legislação e da jurisprudência relativas às normas reguladoras da conduta humana em face dos avanços da Biologia, da Biotecnologia e da Medicina\u201d. (HELOISA HELENA BARBOZA)
*
*
BIODIREITO - PRINCÍPIOS
Princípio: \u201cmandamento nuclear de um sistema, verdadeiro alicerce dele, disposição fundamental que se irradia sobre diferentes normas compondo-lhes o espírito e servindo de critério para sua exata compreensão e inteligência exatamente por definir a lógica e a racionalidade do sistema normativo, no que lhe confere a tônica e lhe dá sentido harmônico.\u201d (BANDEIRA DE MELLO)
*
*
BIODIREITO - PRINCÍPIOS
 Maria de Fátima Freire de Sá e Bruno Torquato de Oliveira Naves elencam os seguintes princípios do Biodireito:
Precaução
Autonomia privada
Responsabilidade
Dignidade
*
*
BIODIREITO - PRINCÍPIOS
 Precaução
Limitação da ação profissional
O Princípio da Precaução é a garantia contra os riscos potenciais que, de acordo com o estado atual do conhecimento, não podem ser ainda identificados. Este Princípio afirma que a ausência da certeza científica formal, a existência de um risco de um dano sério ou irreversível requer a implementação de medidas que possam prever este dano.
*
*
BIODIREITO - PRINCÍPIOS
 Precaução
\u201cCom o fim de proteger o meio ambiente, O PRINCÍPIO DA PRECAUÇÃO deverá ser amplamente observado pelos Estados, de acordo com suas capacidades. Quando houver ameaça de danos graves ou irreversíveis, a ausência de certeza científica absoluta não será utilizada como razão para o adiamento de medidas economicamente viáveis para prevenir a degradação ambiental\u201d (Princípio 15 da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento - )
*
*
BIODIREITO - PRINCÍPIOS
 Precaução
\u201cA disposição estende-se para além dos problemas como clima ou com o meio ambiente, atingindo o Biodireito como um todo, sempre que houver ameaça de prejuízo significativo e irreversível.\u201d
 (SÁ e NAVES)
PRECAUÇÃO \u2260 PREVENÇÃO
*
*
BIODIREITO - PRINCÍPIOS
Autonomia privada
\u201cConcessão de poderes de atuação à pessoa.\u201d (SÁ e NAVES)
\u201ccada ser humano é humano por força de seu espírito, que o distingue da natureza impessoal e que o capacita para, com base em sua própria decisão, tornar-se consciente de si mesmo, de autodeterminar sua conduta, bem como de formatar a sua existência e o meio que o circunda\u201d. (GÜNTER DÜRIG apud SARLET)
*
*
BIODIREITO - PRINCÍPIOS
Responsabilidade
\u201c... revela o dever jurídico em que se coloca a pessoa, a fim de satisfazer as obrigações convencionadas ou suportar as sanções legais impostas por seu descumprimento.\u201d (SÁ e NAVES) 
Preocupação com as consequências do progresso tecnológico:
Imperativo: \u201cage de tal maneira que os efeitos da tua ação sejam compatíveis com a permanência de uma vida humana autêntica.\u201d (HANS JONAS apud SÁ e NAVES) 
*
*
BIODIREITO - PRINCÍPIOS
Responsabilidade
\u201cConceito fundamental concernente ao indivíduo é o da autonomia (autodeterminação) que envolve a questão da conduta moral e, por consequência, da responsabilidade: campo normativo, pelo que, diante do risco decorrente do potencial técnico da ciência e da tecnologia, há exigência de uma ética da responsabilidade solidária (Apel) do homem-no-mundo e, portanto, do cientista.
A ética da responsabilidade implica que todos os que detemos o poder de agir somos igualmente responsáveis pelas \u2018previsíveis consequências de nossos atos\u2019 (Weber). Razão, consciência, moral, responsabilidade são, portanto, características básicas do ser- Humano\u201d. (MARIA GARCIA)
*
*
BIODIREITO - PRINCÍPIOS
Dignidade da pessoa humana 
inviolabilidade do direito à vida
liberdade (autonomia) 
à igualdade (respeitando a diferença) 
fraternidade (solidariedade) 
densificam a dignidade da pessoa humana. Segue-se que esta dignidade se torna princípio fundamental do Biodireito, vetor de interpretação e fiel da balança, na tarefa de dirimir os conflitos que se instalam em decorrência dessa revolução biotecnológica. 
*
*
BIODIREITO - PRINCÍPIOS
O progresso biotecnológico, nesses termos, deve ocorrer desde que respeite e proteja a dignidade da pessoa humana (vida, liberdade, igualdade e solidariedade) e a própria humanidade, sob pena de representar uma nova ameaça, um novo perigo, um novo instrumento de opressão.
\u201c... o ser humano é a razão e o fim último e único do ordenamento jurídico\u201d (CLÁUDIA REGINA MAGALHÃES LOUREIRO)
*
*
DIREITOS DA PERSONALIDADE
PACTO INTERNACIONAL SOBRE DIREITOS CIVIS E POLÍTICOS/1966
PACTO DE SÃO JOSÉ DA COSTA RICA (teoria concepcionista)
CONSTITUIÇÃO FEDERAL, ART. 5º, CAPUT
GARANTIAS CONSTITUCIONAIS CF, art. 5º, LXVIII a LXXIII
CÓDIGO CIVIL
Obs.: DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA
*
*
DIREITOS DA PERSONALIDADE
\u201cdireitos essenciais da pessoa\u201d
\u201cdireitos subjetivos essenciais\u201d
\u201cdireitos à personalidade\u201d
\u201cdireitos essenciais\u201d
\u201cdireitos fundamentais da pessoa\u201d
\u201cdireitos sobre a própria pessoa\u201d
\u201cdireitos individuais\u201d
\u201cdireitos pessoais\u201d
\u201cdireitos personalíssimos\u201d 
\u201cdireitos de humanidade\u201d
*
*
CONCEITO
O Código Civil não conceitua.
Doutrina: são aqueles que protegem características inerentes à pessoa.
\u201c... são direitos subjetivos que têm por objeto bens e valores essenciais da pessoa, no seu aspecto físico, moral e intelectual\u201d. (Francisco Amaral)
\u201c... aqueles que têm por objeto os atributos físicos, psíquicos e morais da pessoa em si e em suas projeções sociais\u201d (Gagliano e Pamplona Filho)
*
*
CARACTERÍSTICAS \u2013 CC, art. 11
Regime jurídico geral:
Absolutos (oponíveis erga omnes);
Generalidade (ou necessário);
Extrapatrimoniais;
Perpétuos (vitalícios);
Intransmissíveis;
Irrenunciáveis;
Indisponíveis;
Ilimitados;
Impenhoráveis;
Imprescritíveis.
*
*
Pergunta-se:
Os direitos da personalidade são passíveis de desapropriação? Ex.: PL n. 2307/2001 \u2013 ALERJ da deputada estadual Aparecida Gama.
Pode-se penhorar um jogador de futebol?
Pode-se veicular informações/notícias de modo insidioso e abusivo, de forma humilhante?
A pretensão indenizatória é imprescritível?
*
*
GARANTIAS DO REGIME JURÍDICO GERAL
Cessação da ameaça ou da lesão do direito;
Perdas e danos (danos patrimoniais e morais);
Demais sanções previstas em lei (ex.: sanção criminal, administrativa etc.);
Garantias constitucionais: CF, art. 5º, LXVIII a LXXIII;
Dano moral reflexo ou por ricochete (ofensa dirigida contra o morto mas reflete nos parentes, que sofrem as consequências).
*
*
GARANTIAS DO REGIME JURÍDICO GERAL
Temos, assim, conforme Gonçalves, as seguintes ações judiciais, de natureza:
preventiva: evitar a concretização da ameaça de lesão;
repressiva
*
*
CLASSIFICAÇÃO
Encontramos em Pamplona Filho e Gagliano\u2013 direito à:
vida (e não sobre a vida);
integridade física (corpo, cadáver e voz);
integridade psíquica (liberdade, criações intelectuais, privacidade e segredo) e
integridade moral (honra, imagem e identidade pessoal).
*
*
CLASSIFICAÇÃO 
CC, arts. 11 a 21
Rol exemplificativo:
Atos de disposição do