Advocacia engenho e arte
3 pág.

Advocacia engenho e arte

Pré-visualização1 página
Advocacia: Engenho E Arte
O autor esteve em Mineiros, Goiás, quando o tema entrou na conversa e na vida dele, surgiu um diálogo sobre o livro Advocacia: Engenho E Arte. O que ria dizer se estaria consciente do que queria escrever.
Num mundo complexo de pensamentos de todas as possibilidades possíveis de palavras de todas as indignações da vida, onde o amor ao próximo cada vez mais está longe de ser alcançado. Em fim o que é o advogado? Na dúvida e na incerteza de que será uma pessoa dotada de condições para alcançar determinado fim e condições básicas necessárias para obter alguma coisa ou para alcançar determinado propósito para cumprir os requisitos, para o cargo pretendido, uma exigência legal que é válido a uma ação jurídica, que só o Engenho humano é capaz de fazer. Os quês e os porquês que deram asas à indignação, a vida e aos sonhos, o modo de agir e de se portar diante do muro da \u201cvergonha\u201d. Onde o autor relata que vivem num mundo de desencanto abalado pelo declínio das virtudes cívicas e política, pelos progressos científicos e técnicos, pelos desequilíbrios totais da humanidade no seu convívio social. Que continua procurando solução como os filósofos e pensadores.
O autor nega a profetizar acerca da leitura sociedade do próximo milênio Academia Brasileira de Letras. Nos quadros de honra da OAB tiveram os mais juristas e ilustres advogados, \u201cmais da metade da Academia é composta de advogados, de bacharéis em direito\u201d.
A afirmativa de Ruy Barbosa:
\u201cDe tanto ver triunfar as nulidades
De tanto ver crescerem as injustiças
De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, 
O homem chega a desanimar-se da virtude,
A rir-se da honra
A ter vergonha de ser honesto\u201d.
A palavra é a principal ferramenta do Advogado, precisa dela em qualquer grau de jurisdição. Buscando a verdade no dia-a-dia, no foro e na vida social compreendendo as causas ocultas desconhecidas entendendo os significados das palavras. Elas não têm um sentido fácil de descobrir de ver, de entender, não pode por em dúvida incontestável.
Um bom orador tem eloqüência conhecendo o segredo e o significado, a função das palavras. O despreparo a insegurança gera falta de habilidade no Advogado.
A ganância pelo dinheiro gera corrupção, o Advogado não deve esquecer-se do juramento que fez. O homem deve viver honestamente não lesando a ninguém, dando a cada um o que é seu.
Segundo o autor a Ética de ser mais, vem tomando o lugar de ter mais, pela \u201cfábrica de bacharéis\u201d.
No mundo globalizado onde o saber prático vem tomando o lugar das escolas.
O Advogado deve mostrar a sua força, seu prestígio, como exemplo e testemunho de uma profissão sem a qual deveria ter ordem na convivência social.
O autor relata que o Advogado saiba de tudo um pouco, ninguém tem toda a sabedoria. O Autor afirma segundo o poeta Mário de Andrade, uma forma de aprofundamento da consciência \u201c é justamente a atividade artística que nos abre um dos caminhos mais penetrantes de introdução ao ser\u201d. Assegura que a Literatura serve-se primordialmente de dois elementos: a mente e a palavra, os mesmos de que necessariamente, se serve o Advogado.
\u201cO fim de que visa o direito é a paz, e o caminho é a luta\u201d.
\u201cDe autoria desconhecida diz que: o erro do médico a terra come e o erro do advogado o povo descobre\u201d.
O direito não é uma simples ideia e sim uma força viva, a razão que a justiça sustenta no símbolo da justiça, e em uma das mãos a balança que pesa o direito e na outra empunha uma espada pela qual defende o direito.