A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
APOL METODOLOGIA DO ENSINO DE GEOGRAFIA NOTA 80

Pré-visualização|Página 1 de 5

Questão 1/5 - Geografia: Fundamentos e Metodologias N os Anos
Iniciais do Ensino Funda mental
Leia o f ragmen to de te xto a se guir :
“A prátic a pedagógi ca não é tr a nsfor ma da a par ti r de propost as be m
esc ri tas; nec ess ari ame nte, a tr ansfor mação e xige c on d ões c onc retas de
tr aba lho e s al ári o e mod os ob je ti vos que oper ac iona lizem a a mp la
partic i paç ão na pr oduç ão pr opos ta”.
Após e sta av al iaç ão, cas o q uei ra ler o t e xto in teg r alme nt e, ele está di spo ní vel em: KRAMER, S. P ropo stas ped agógic as o u curri cula res : subs ídios par a
um a leitur a crí tica. E duc açã o e S ocie dad e, Ca m pinas, v. 1 8, n . 60 , d ez. 1 997 a pu d FANTIN, M . E. M e tod olog ia d o e nsino de g e og rafia. 2 . e d. r e v. e at ual.
Curitiba: I bpe x, 201 0. p. 70.
De acordo c om o li vro- ba se Met odo log ia do Ens ino de Ge ograf ia, ne ssa
apo logia ao c aráter polític o de u m c urr íc ulo, Kramer vem r ef or ç ar a sua
opç ão te óric a sobr e ess e doc u men to. A nali se a s se nte nças a seguir ,
assinalan do V par a as afir ma ti va s ver dad eir as e F para as af ir ma ti vas
falsas:
I. ( ) Os c onte xto s po lí ti co e c ultu ra l per meia m toda e q ualquer aç ão
humana.
II . ( ) É a teor ia c ti c a da c ult ura, na q ua l a propos ta pedagógic a de ve s er
vis ta de ntr o do s c onte xto s po lític o e c ultural.
II I. ( ) Quando os c onte xtos polí tic o e c ultura l são ignor ad os, tor na m - se
c ontr ibui nte s n a pr á tic a do pr ofess or , pois au xi li am na c onte xtua li zação do
meio.
IV. ( ) Quando o s c onte xto s po lí tic o e c ultura l são ignorado s, f azem c o m que
qua lquer i ni c iati va torne-se uma ação s e m ef eti va contr ibu ão na práti c a do
professor .
Agor a, mar que a sequê nc i a c orr eta:
Nota: 20. 0
A
V V F F
B
V F V V
C
F F V V
D
V V F V
Vo cê ace rto u!
As a firma tiva s I, II e IV o verda de ira s, p o is nes sa a po log ia a o c ará ter po t ic o de um curríc u lo, K ramer (1997) vem reforça r a sua
opçã o te órica s obre e ss e documento, que é a te oria c r ít ic a da c ult ura, na q ual a prop osta pedagóg ic a deve s er v ista de ntro d os
conte xtos po t ic o e c u ltura l, os qua is permeia m to da e qua lq ue r a çã o huma na , e , a o s ere m ign orados , fa ze m com que qua lquer
in ic ia t iva, tor ne-se uma a çã o se m efe tiva c ontribu iç ão na p tica do profess or. (p. 71)
E
F V V V

Questão 2/5 - Geografia: Fundamentos e Metodologias N os Anos
Iniciais do Ensino Funda mental
Leia o f ragmen to de te xto a segui r:
“O ensino da Geogr afi a te m mui to a c ontri buir , uma ve z q ue es te c a mpo do
c onhec imento estud a o espaç o geogr áf ic o e, por tanto, pos sui infor maç ões
rele vantes sobre o s r ec ursos natur ai s e a dinâ mic a sóc io -históric a”.
Após est a avali aç ão, cas o q uei ra ler o te xt o int eg r alme nte, el e est á di spo vel e m: HENRIQUE S, M. H. et al. P ara aprend er com a te rra: m emórias e n ocias
das g eoci ênci as n o es paç o lu fo no. C oimbra, I mprens a d a Uni versid ad e de Coi mbra, 2 012 . p . 1 42.
A geografia estuda o espaço geográfi c o, em q ua l quer esc ala ( loc a l,
regi onal, n aci onal, g lob al) e numa per spec ti va r elaci ona l. De acordo c om o
li vro-base Metodo log ia do Ensin o de Geogra fia, esse es paç o geogr áfi c o é
c ompos to d e a lgun s e le men to s. Analis e as a l ter na ti vas a seg uir e assina le a
que apo nta c orr eta men te e sse s ele mentos.
Nota: 20. 0
A
Mater ia lidade, re lações po lít ica s e re lações a ntropo ló gicas.
B
Mater ia lidade, re lações soc ia is, po lít icas, eco nô mica s e c ult ura is.
Vo cê ace rto u!
A a lternativa B” é a c orre ta , po is de a c ordo c om Santos (1 996a ) c itado p or Fant in (201 0) e ss e e spaço geog fico é c omposto de
ma teria lida de (natural e c onstruída ), rel õe s s ociais, po t ic as, e c om ic as e c ultura is (p. 21).
C
Re laçõ es eco nô micas e tra ns versa is.
D
Re laçõ es po lít icas, a ntropo ló gicas e mate r ia lidade.
E
Mater ia lidade e re lações tra ns versa is.
Questão 3/5 - Geografia: Fundamentos e Metodologias N os Anos
Iniciais do Ensino Funda mental
Leia o f ragmen to de te xto a segui r:
“As transformações ec onô mic as, políti c as e soc iais, a e xp ansã o da ind ús tr ia
e da ló gic a c apitalis ta, as c r ises e guer ras mundi ai s que se de senr o lara m no
c enári o globa l fi zera m c om que o mode lo d e geo grafia ado tado até en tão
passa sse a ser questionado, devi d o a sua i nc a mpac idade d e e xp lic ar as
tr ansformaç ões que f o menta va m o espaç o .
Após e sta av alia ção, c aso q uei r a ler o te xto int eg r alme nte, ele est á dispo ní vel e m: SANTO S, C. A educ ão t ecnológi ca na f orma ção de p rofessor es de
geografia. Fl or ianó pol is, Boo kess Edi tor a, 201 2. p. 21.

De acordo c om o li vro- ba se Metodolog ia do Ens ino de Geogra fia , o
aparen te e nfr aquec imen to do Estado dian te dos in teresses de mer c ado do
c apital i n ternac iona l mais o sur giment o d e Estado s Supranac ionais f or am
fatores que a lterar a m a funç ão soc ial da geogr afi a e des enc adear a m u ma
c ri se na esc ola e n a geo graf ia. Essa c ri se le vou a três c ami n hos
dif erenc i ados. Qu ais f or a m o s tr ês c a mi nho s? Ana lise as sen te nç as a
seguir , assinalan do V par a as afi rma ti va s ver dad eir as e F par a as
afi rmati va s falsa s.
I. ( ) A geogr afi a tr adic i onal, c ompar timentada, d esc r itiva, o c ons eguia
mais e xp li c ar o espaç o e o discurso n aci onalis ta ena ltecedor da pá tr ia. A
saída foi a busc a de espec i alizaç ão no s diferente s ramo s geogr áfi c os.
II . ( ) A geogr afi a uti li tária e d o p lan ej amen to, no qua l d es tac ou - se a
c hamad a geograf ia quan tit ati va, que ass oci ava - se com a mate tic a.
II I. ( ) A espec ializaç ão e xtr ema q ue s urgia apr of un dou a c o mparti men tação
de ta l for ma qu e ac abou ena l tec endo a ge ogr af ia.
IV. ( ) A geogr afia c rí ti ca, que c ompr eend e o esp aç o c omo soc ial, c onstr uído
historic ame nte, p leno de lu ta s e c onflitos soc iais.
Agor a, mar que a sequê nci a c orr eta:
Nota: 20. 0
A
V F V V
B
V F V F
C
F V V V
D
V V F V
Vo cê ace rto u!
As a firma tivas I, II e IV estã o c orretas, po is a crise le vou a trê s ca minhos d ife re nc ia dos: o pr ime iro fo i o da e spe cia liz ã o. J á que a
geogra fia tradiciona l, c om pa rtime ntada, des crit iva , não c ons eguia ma is e xp lica r o espa ço e o disc urso naciona lista e na ltec e dor da
pátria não e ra prioridade, a s da foi a busc a de espec ializ ã o nos difere ntes ra mos ge ográfic os. O se gundo c a minho da re nov a ç ão
foi o da ge ografia ut ilitá r ia e do planeja me nto, no qua l desta cou-se a c ha ma da g eog raf ia qua n tita tiva , que a ss ociava -se c om a
ma temátic a . O te rc eiro c a min ho de re nova ç ão do pe ns ame nto , a geo grafia c t ic a, que c ompree nde o es p o c omo soc ia l, co nstruí do
hist or ic ame nte , pleno de luta s e conflit os soc iais. (p. 48 a 51).
E
F F V V
Questão 4/5 - Geografia: Fundamentos e Metodologias N os Anos
Iniciais do Ensino Funda mental
Leia o f ragmen to de te xto a segui r: