Propriedade Mecanica
10 pág.

Propriedade Mecanica


DisciplinaPropriedade Mecânica dos Materiais32 materiais89 seguidores
Pré-visualização5 páginas
Eliyahu Moshe Goldratt (31 de março de 1948) é um físico israelense que se tornou consultor de administração, e um dos proponentes da Teoria das restrições. Ele afirma usar o método científico para resolver os problemas das organizações.
É o autor de vários livros escritos em estilo de novela, abordando temas como logística de produção, logística de distribuição, planejamento estratégico, gerenciamento de projetos, finanças, marketing, tecnologia da informação, entre outros.
O seu livro "A Meta" introduz aspectos da contabilidade e da produtividade criando um novo enfoque de análise chamado "Mundo do Ganho" em oposição ao chamado "Mundo do Custo". É considerado uma obra importante no campo da melhoria da produtividade e de toda decisão gerencial focada na lucratividade.
Foi quem primeiro falou sobre a Síndrome do Estudante em seu livro intitulado Critical Chain.
O resumo
RESUMO DO LIVRO A META
ESTE ARQUIVO CONTEM UM RESUMO DO LIVRO A META
INTRODUÇÃO
O livro A Meta trata das dificuldades enfrentadas pelo gerente de uma fábrica, em administrar sua empresa, com o objetivo de evitar a falência.
Como tem um tempo limitado para melhorar o desempenho da fábrica, o gerente não mede esforços em encontrar e descobrir procedimentos, para tornar competitiva a fábrica sob sua responsabilidade. Vem então a evolução do processo de raciocínio da teoria das restrições, que pode ser entendida como uma ampliação do pensamento da tecnologia de produção otimizada, atingindo, assim, a meta, que corresponde ao propósito global da organização.
O gerente da fábrica UniCo, Alex Rogo, trabalhava sob pressão, sua unidade estava indo mal. Bill Peach vice-presidente da divisão, estava lhe cobrando a entrega de um pedido atrasado, para atender o referido pedido não mediu esforços, ultrapassou limites e normas internas, agregando altos custos extras, estava nervoso e aborrecido, nada funcionava, a vida conjugal também ia mal porque Alex não tinha tempo para a família.
Vem a tona todo um pensamento da nomeação ao cargo, a vida como trabalhador, o esforço, a análise da mudança, a insatisfação no despenho do cargo.
Enfim, veio a comunicação da reunião e a notícia de melhoramentos na produtividade em todos os locais para evitar a falência.
A chave era enfocar as restrições (gargalos) fortalecer os elos fracos da corrente melhorando assim o fluxo de resultados e aumentando o lucro.
Alex Rogo é estimulado por um mentor, Jonah, a conseguir tirar sua fábrica do sufoco, descobre que para salvar sua empresa tem que ganhar dinheiro. Essa era a meta.
A meta da empresa com fins lucrativos deve ser a de ganhar dinheiro tanto no presente como no futuro.
O enfoque principal é a maximização do resultado da empresa, criando mecanismos para avaliar como as decisões de produção afetam o lucro. Nem sempre o lucro é diretamente proporcional à eficiência.
A produtividade é o ato de fazer uma empresa ficar mais próxima de sua meta (Goldratt, 1997, p.37)
A meta é reduzir a despesa operacional e o inventário aumentando simultaneamente o ganho" (Goldratt, 1997, p.99).
Ganho é o índice pelo qual o sistema gera dinheiro através das
... (Ver Mais)
INTRODUÇÃO
O livro A Meta trata das dificuldades enfrentadas pelo gerente de uma fábrica, em administrar sua empresa, com o objetivo de evitar a falência.
Como tem um tempo limitado para melhorar o desempenho da fábrica, o gerente não mede esforços em encontrar e descobrir procedimentos, para tornar competitiva a fábrica sob sua responsabilidade. Vem então a evolução do processo de raciocínio da teoria das restrições, que pode ser entendida como uma ampliação do pensamento da tecnologia de produção otimizada, atingindo, assim, a meta, que corresponde ao propósito global da organização.
O gerente da fábrica UniCo, Alex Rogo, trabalhava sob pressão, sua unidade estava indo mal. Bill Peach vice-presidente da divisão, estava lhe cobrando a entrega de um pedido atrasado, para atender o referido pedido não mediu esforços, ultrapassou limites e normas internas, agregando altos custos extras, estava nervoso e aborrecido, nada funcionava, a vida conjugal também ia mal porque Alex não tinha tempo para a família.
Vem a tona todo um pensamento da nomeação ao cargo, a vida como trabalhador, o esforço, a análise da mudança, a insatisfação no despenho do cargo.
Enfim, veio a comunicação da reunião e a notícia de melhoramentos na produtividade em todos os locais para evitar a falência.
A chave era enfocar as restrições (gargalos) fortalecer os elos fracos da corrente melhorando assim o fluxo de resultados e aumentando o lucro.
Alex Rogo é estimulado por um mentor, Jonah, a conseguir tirar sua fábrica do sufoco, descobre que para salvar sua empresa tem que ganhar dinheiro. Essa era a meta.
A meta da empresa com fins lucrativos deve ser a de ganhar dinheiro tanto no presente como no futuro.
O enfoque principal é a maximização do resultado da empresa, criando mecanismos para avaliar como as decisões de produção afetam o lucro. Nem sempre o lucro é diretamente proporcional à eficiência.
A produtividade é o ato de fazer uma empresa ficar mais próxima de sua meta (Goldratt, 1997, p.37)
A meta é reduzir a despesa operacional e o inventário aumentando simultaneamente o ganho" (Goldratt, 1997, p.99).
Ganho é o índice pelo qual o sistema gera dinheiro através das vendas
Inventário é todo o dinheiro que o sistema investiu na compra de coisas que ele pretende vender .
Despesa Operacional é todo o dinheiro que o sistema gasta a fim de transformar o inventário em ganho .
Sempre com auxilio do mentor Jonah, Alex e sua equipe vão descobrindo prioridades e ampliando conhecimentos para vencer os obstáculos que não permitem a empresa gerar lucro. No decorrer do processo verificaram que o fato de dar aos robôs mais coisas para produzir aumentou sua eficiência, mas, desde então, estavam terminando cada mês com excesso dessas peças.
Perceberam que estavam transformando o tempo ocioso em tempo de processo aumentando as pilhas de inventário e a despesa operacional.
Existe uma prova matemática que mostra claramente que, quanto a capacidade é diminuída exatamente até a demanda do mercado, o ganho cai e o inventário aumenta até o teto. (Goldratt, 1997, p.99)
A grande jogada ocorre quando os eventos dependentes estão combinados com outro fenômeno chamado flutuações estatísticas . (Goldratt, 1997, p.116).
Identificar as restrições do sistema e aprender como administrar a fabrica de acordo com suas restrições era o objetivo.
Seus gargalos não estão mantendo um fluxo suficiente para satisfazer a demanda e ganhar dinheiro (Goldratt, 1997, p.173).
A teoria da fila.
Ron estava determinado o ritmo. Toda vez que alguém andava mais devagar do que Ron, a fila ficava maior. Se um dos garotos desse um passo com um centímetro a menos do que Ron o comprimento da fila inteira poderia ser afetado . (Goldratt, 1997, p.116).
Mas, o que aconteceria quando alguém andava mais rápido do que Ron? Os passos mais longos ou mais rápidos não deveriam compensar os outros? As diferenças não fazem as médias?
NÃO. A capacidade de ir mais rápido do que a média era restrita. Ela dependia de todos os outros que estavam na frente.
Extensão da trilha Inventário.
Despesa Operacional Energia dos garotos para andar (qualquer coisa que transformasse o inventário em ganhos)
O que deduz da excursão é que não devemos olhar para cada área e tentar ajusta-la. Devemos tentar otimizar o sistema inteiro .(Goldratt, 1997, p.158)
Dois tipos de recursos:
Gargalos é aquele recurso cuja capacidade é igual ou menor do que a demanda colocada nele.
Não gargalos qualquer outro recurso cuja capacidade é maior que a demanda colocada nele.
O que temos de fazer é encontrar capacidade suficiente para que os gargalos se tornem mais iguais à demanda de mercado. Estamos fazendo nossos gargalos trabalharem em peças que não contribuirão para o ganho. Tempo perdido