A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
56 pág.
Aula 1 - Bases fisiológicas - Parte 1

Pré-visualização | Página 1 de 2

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Alessandra Corallo Nicacio e Lindsay Unno Gimenes
Pesquisadoras Embrapa Gado de Corte
BASES FISIOLÓGICAS DO CICLO ESTRAL EM BOVINOS
Campo Grande - MS
EIXO HIPOLÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL, ONDAS FOLICULARES, 
FASES DO CICLO ESTRAL (PARTE 1)
SUMÁRIO
Introdução 
• Função reprodutiva 
• Fatores que influenciam a ciclicidade
Eixo hipotalâmico-hipofisário-gondal
• Funções de cada parte do eixo
• Hormônios 
• Ondas foliculares
• Foliculogênese
• Recrutamento, seleção, dominância e atresia
INTRODUÇÃO
Função reprodutiva 
• produção de gametas
• perpetuação da espécie
Fonte: ANCHAMPARUTHY et al., 2009. Fonte: GUYTON, 2006.
INTRODUÇÃO
Fatores que influenciam a ciclicidade
• Fatores sociais 
• Estresse 
• Condição nutricional 
• Temperatura e umidade ambientes
• Idade dos animais 
• Ocorrência de doenças 
• Entre outros
PRINCÍPIOS DE ENDOCRINOLOGIA
Sistemas endócrino e nervoso: funcionalmente integrados, coordenam
funções de vários órgãos
Hipotálamo = conexão
Hormônios: agentes químicos sintetizados e secretados por glândulas,
circulam pelo sangue para estimular tecidos específicos
• Regulação parácrina: células-alvo próximas
• Regulação autócrina: próprias células secretoras
PRINCÍPIOS DE ENDOCRINOLOGIA
• Regulação neuroendócrina: sistema nervoso atuando sobre as
células-alvo distantes
A secreção hormonal pode variar em frequência e amplitude, referidas
como episódios, picos, elevações, pulsos ou explosões secretoras.
PRINCÍPIOS DE ENDOCRINOLOGIA
Estrutura química e síntese de hormônios
• Proteínas e polipeptídeos – hipófise
• Esteróides – ovários e testículos
PRINCÍPIOS DE ENDOCRINOLOGIA
Hormônios polipeptídicos e protéicos
• Armazenados em vesículas até que sejam necessários.
• Sintetizados no retículo endoplasmático rugoso, em formas não ativas.
PRINCÍPIOS DE ENDOCRINOLOGIA
Hormônios polipeptídicos e protéicos
• Armazenados em vesículas até que sejam necessários.
• Sintetizados no retículo endoplasmático rugoso, em formas não ativas.
PRINCÍPIOS DE ENDOCRINOLOGIA
• Hidrossolúveis fácil distribuição pela corrente sanguínea.
• Exemplos: FSH, LH, Prolactina, Ocitocina.
Fonte: GUYTON, 2006.
Hormônios esteróides
• Estrutura química semelhante ao colesterol.
• Altamente lipossolúveis = rápida difusão pela membrana, entrando no
líquido intersticial e sangue.
PRINCÍPIOS DE ENDOCRINOLOGIA
Hormônios esteróides
• Estrutura química semelhante ao colesterol.
• Altamente lipossolúveis = rápida difusão pela membrana, entrando no
líquido intersticial e sangue.
PRINCÍPIOS DE ENDOCRINOLOGIA
• Pouco armazenamento dos hormônios, mas grande estoque intracelular
de ésteres de colesterol.
• Exemplos: Testosterona, Estrogênios, Progesterona.
Hormônios esteróides
PRINCÍPIOS DE ENDOCRINOLOGIA
Fonte: GUYTON, 2006.
• Hipotálamo: combinação de centros neurológico e endócrino.
EIXO HIPOTALÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL
Hipotálamo: combinação de centros neurológico e endócrino.
• regulação: sistema endócrino, temperatura corporal, apetite,
comportamento sexual, reações defensivas, ritmo de atividade e sistema
vegetativo
• sete hipofisiotropinas (TRH, CRH, GnRH, GHRH, GHIH, PRH, PIH)
• ocitocina
• ADH
EIXO HIPOTALÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL
• Hipófise: adenohipófise e neurohipófise.
EIXO HIPOTALÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL
Hipófise: adenohipófise e neurohipófise.
• Adenohipófise: 2/3, secreta principais hormônios da reprodução
(Prolactina, LH, FSH)
• Parte intermediária: <5%
• Neurohipófise: células nervosas, secretam ocitocina na terminação do
axônio para a corrente sanguínea.
EIXO HIPOTALÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL
HIPÓFISE
Fonte: GUYTON, 2006.
• Sistema de veias que termina em capilares.
• Plexo principal na parte ventral do hipotálamo e o plexo secundário na
adenohipófise
SISTEMA PORTA-HIPOFISÁRIO
• Sistema de veias que termina em capilares.
• Plexo principal na parte ventral do hipotálamo e o plexo secundário na
adenohipófise.
• Transportam sangue do plexo hipotalâmico para o plexo adenohipofisário.
• Vantagem: facilitar transporte de hormônios entre hipotálamo e hipófise.
SISTEMA PORTA-HIPOFISÁRIO
SISTEMA PORTA-HIPOFISÁRIO
Fonte: GUYTON, 2006.
Ovários: oócitos e secreção de hormônios (estrogênio, progesterona,
testosterona e inibina)
EIXO HIPOTALÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL
Ovários: oócitos e secreção de hormônios (estrogênio, progesterona,
testosterona e inibina)
• FSH – desenvolvimento folicular e secreção hormonal
• LH – ovulação e formação do corpo lúteo (CL)
• CL – produz progesterona
EIXO HIPOTALÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL
• Hipotálamo – GnRH
• Hipófise – Gonadotrofinas (FSH e LH) e Ocitocina
• Ovários – Progesterona, Estrogênios, Inibina
• Útero – Prostaglandinas
EIXO HIPOTALÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL
EIXO HIPOTALÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL
Corpo lúteo
Útero Prostaglandina
Hipotálamo
GnRH
Hipófise
FSH e LH
Ovários
Inibina
Folículos
Estrogênio
Estímulo
Inibição
Legenda:
EIXO HIPOTALÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL
EIXO HIPOTALÂMICO-HIPOFISÁRIO-GONADAL
Fonte: SENGER, 2006.
Hormônio Secreção Funções
GnRH Hipotálamo Estimula a secreção de FSH e LH pela 
Pituitária Anterior.
FSH Hipófise Anterior, Células da 
Granulosa (ovários) 
Estimula o crescimento dos folículos.
LH Hipófise Anterior Desenvolvimento final dos folículos, induz 
ovulação, suporta a formação do CL.
PROGESTERONA Corpo Lúteo (ovários) Manutenção da prenhez, inibição da 
secreção de LH e da ovulação.
INIBINA Folículo dominante (ovários) Inibe a secreção de FSH pela Pituitária.
ESTRÓGENO (Estradiol) Células da Granulosa 
(ovários)
Induz mitose nas Células da Granulosa e 
secreção de fluido folicular, inibe a síntese 
de Progesterona.
ANDRÓGENOS (Testosterona e 
Androstenediona)
Células da Teca (ovários) Serão convertidos a Estrógenos nas 
Células da Granulosa.
PROSTAGLANDINAS Útero Luteólise.
OVÁRIOS
• Oócitos: dentro dos folículos ovarianos
• Desenvolvimento do oócito (oogênese) acontece junto ao desenvolvimento do
folículo (foliculogênese).
OVÁRIOS
• Oócitos: dentro dos folículos ovarianos
• Desenvolvimento do oócito (oogênese) acontece junto ao desenvolvimento do
folículo (foliculogênese).
• Desenvolvimento pré-natal: oogônias (células germinativas) entram em mitose.
• Nascimento: oogônias entram na Prófase da primeira divisão meiótica,
recebendo o nome de oócitos. Permanecem nesta fase até a puberdade.
OVÁRIOS
Fonte: SENGER, 2006.
• Folículos primordiais – maioria da população ovariana, oócitos circundados por
uma camada de células da granulosa.
FOLICULOGÊNESE
• Folículos primordiais – maioria da população ovariana, oócitos circundados por
uma camada de células da granulosa.
• Folículos primários – dois tipos celulares (células da granulosa e células da
teca) com membrana basal intermediária.
FOLICULOGÊNESE
• Folículos primordiais – maioria da população ovariana, oócitos circundados por
uma camada de células da granulosa.
• Folículos primários – dois tipos celulares (células da granulosa e células da
teca) com membrana basal intermediária.
• Folículos secundários - várias camadas de células da granulosa, células da
teca mais evidentes, zona pelúcida formada.
FOLICULOGÊNESE
• Folículos primordiais – maioria da população ovariana, oócitos circundados por
uma camada de células da granulosa.
• Folículos primários – dois tipos celulares (células da granulosa e células da
teca) com membrana basal intermediária.
• Folículos secundários - várias camadas

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.