A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Sociologia aplica a nutrição

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
FACULDADE DE NUTRIÇÃO
Primeira avaliação da disciplina Sociologia aplicada à Nutrição
Docente: Prof. Dr. Leonardo Cruz.
Discente:.
leocruz@ufpa.br
Responda três das quatro questões abaixo:
1 - Através da leitura do Projeto Pedagógico do curso de Nutrição (disponível emhttp://www.fanut.ufpa.br/arquivos/normas_e_resolucoes/PPNutricao.pdf) comente como a disciplina sociologia aplicada à nutrição pode auxiliar na formação do nutricionista.
2 - No artigo “A posição social e seus reflexos sobre a saúde”, Rita Barradas Barata afirma que:
“A posição social dos indivíduos e grupos sociais, medida por indicadores de classe social, variáveis isoladas como escolaridade e classes ocupacionais, ou a partir das condições de vida em determinados espaços geográficos, é um poderoso determinante do estado desaúde das populações, atuando sobre o perfil de morbidade e mortalidade e também sobre o acesso e utilização dos serviços de saúde.” (p. 39)
Explique, com suas palavras, os três índices apontados pela autora (“classe social”, “variáveis como escolaridadee ocupação” e “espaços geográficos”) e como eles podem nos ajudar a compreender as desigualdades no estado de saúde da população.
3 - Explique, com suas palavras, como o corpo é produzido “na e pela cultura”, tal como afirmaSilvana Goeller em “Aprodução cultural do corpo”.
4 - Explique o papel do Estado, do Mercado e da Sociedade Civil Organizada na construção de políticas públicas em saúde e alimentação.
Resoluções.
Aluna:IZABELLA PESSOA DE LIMA PIRES.
Questão 1:
Aimportância da disciplina de sociologia na grade curricular dentro do curso de nutrição reflete diretamente em uma formação profissional com um olhar mais humanizado. Não somente buscando entender o lado biológico que rege cada indivíduo, mas também as condições sociais que determinam e condicionam sua existência, principalmente no que diz repeito as escolhas alimentares deste.
Apesar de que, de modo geral, a disciplina de fato pouco se relaciona com o curso de nutrição, como afirma o texto. Os dois campossetoriais trabalham de maneira por muitas vezes isolada, sem deixar claro para o aluno quais as importâncias de uma ligada à outra, correlacionando de fato às ideias de alimentação e sociologia.
Porém, quando trabalhado de maneira correta, a sociologia pode e explica muitos aspectos que envolvem a alimentação, seja de um indivíduo ou de um grupo social. Promove também a compreensão do ambiente em que o paciente está inserido, e que muitas de suas escolhas apenas refletem sua condição socioeconômica. Portanto, a disciplina se mostra com um elo fundamental para promover um atendimento mais humano, onde as necessidades além das nutricionais de um paciente são vistas e compreendidas, e assim possibilitar o sucesso nos tratamentos, dentro da realidade de cada um.
Questão 3:
Como afirma a autora, o corpo não é apenas um corpo, mas sim o resultado de tudo que nele se encontra: roupas; acessórios; gestos; expressões. Falar do corpo é falar diretamente da identidade de cada um, seus gostos, preferências,referencias, dentre outros elementos que configuram sua identidade.
O corpo é construído pela sociedade por que é ela que rege e por vezes padroniza os modelos de referencias dos corpos a serem seguidos. Através da cultura, que costume e padrões sofrem alterações dentro da sociedade, por exemplo. Análogo a isto, o banho nem sempre esteve relacionado com a ideia de limpeza, na idade média, por exemplo, eram ligadas as atividades festivas, excitação sexual e etc. Atualmente possui uma conformação totalmentediferente.
Outra conformação do corpo que a cultura nós “impõe” é o culto ao corpo. Apesar de não ser tão recente, é algo que atualmente tem um valor enorme na sociedade e que todos os anos movimenta o mercado financeiro de forma acentuada. O padrão atualmente difundido em sociedade são o de corpos malhados, homens e mulheres músculos,sempre em busca do corpo perfeito. Pessoas que movem o mercado com o uso de suplementos, comidas fitness, roupas e acessórios e até mesmo anabolizantes.
O corpo é sem dúvida molde da cultura e é produto do tempo também. Pois a mesma está em constante transformação sempre, os padrões atuais podem não ser os mesmos daqui a um ano, por exemplo. Com isso, a cultura exerce forte pressão em um indivíduo moldando seu pensar, seu agir, vestir. A cultura impõe a moda, padrões sociais e representatividade de significado de suas ações. Logo, o corpo é fruto da cultura e da sociedade e este e passível de mudanças a todo o momento.
Questão 4:
A atual configuração do cenário epidemiológico revela um aumento de doenças crônicas não transmissíveis, como: diabetes, hipertensão, dentre outras. Ademais, segundo o artigo, a urbanização de forma acelerada como ocorreu no Brasil, provocou grande alterações no estilo de vida, contribuiu diretamente para o excesso de peso e a obesidade de sua população também.
Diante disso, observa-se que o Mercado exerce um papel fundamental no que rege as políticas públicas de saúde e nutrição. Pois este promove a globalização no contexto alimentar, padronizandocostumes ocidentais baseados em significações, como os fasts foods. No Brasil hoje, assim como em todo o mundo, o mercado promove a fácil acessibilidade a produtos industrializados, de rápida preparação e consumo imediato. Tal situação reflete diretamenteno modo de vida da população, que decorrente da globalização passou a ter hábitos imediatistas, onde tempo é dinheiro, e este que muitas vezes não compra qualidade de vida.
A sociedade hoje reflete tais hábitos de vida, com o aumento das doenças crônicasnão transmissíveis, o aumento de peso, o sedentarismo e a falta de qualidade de vida e bem estar. Pois uma população doente tem maiores gastos com a saúde, remédios o que é extremamente lucrativo para o mercado, principalmente para as indústrias farmacêuticas e as redes de hospitais particulares. Visto que o mercado de forma conotativa oferece o veneno para a sociedade e depois faz a remediação.
Dentro de tudo isso, existe também o Estado, que representa um embate social com o capitalismo. Pois colocam em cheque os jogos de interesse presentes na sociedade. Por que o estado deveria fazer a promoção, prevenção e o incentivo as políticas de alimentação e nutrição em sociedade. Porem este muitas vezes só atua como o tratamento das consequências impostas pelo mercado sofridas pela sociedade. Por que se interferir diretamente em tal questão acaba ferindo os interesses do mercado, o que apesar de vantajoso para sociedade, não traria tanto lucro para as empresas do mercado.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.