A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Trabalho Patologia

Pré-visualização | Página 5 de 5

graxos para o fígado.
38) Defina glicogenoses e mucopolissacaridoses.
As glicogenoses abarcam um grupo de deficiências hereditárias intimamente relacionada, caracterizadas pelo depósito excessivo de glicogênio nas células do fígado, rins, músculo esquelético e coração. A causa principal deste acúmulo é a deficiência de enzimas que atuam no processo de síntese ou degradação do glicogênio.
As mucopolissacaridoses são doenças metabólicas que têm como característica principal o acúmulo tecidual anormal de mucopolissacarídeos devido à degradação defeituosa desta macromolécula.
39) Defina morte celular, necrose e apoptose. Cite os tipos de necrose. 
Morte celular é um processo caracterizado por uma sucessão de eventos que direcionam a célula a um ponto de não-retorno onde há a ocorrência de alterações irreversíveis das funções celulares.
Necrose é o termo usado para definir morte celular seguida de autólise. Quando as células sofrem danos de forma irreversível, diversos fenômenos bioquímicos se sucedem, culminando na liberação de enzimas contidas nos lisossomos.
Apoptose, também conhecida como “morte celular programada”, é um processo ativo no qual diferentes vias enzimáticas são ativadas, induzindo a degradação de macromoléculas da própria célula. Ao contrário da necrose, a apoptose não depende da autólise. Neste processo, a célula sofre contração e ocorre a condensação das organelas celulares seguida de fragmentação da membrana plasmática.
40) Quais as diferenças entre necroses e apoptoses?
De um modo geral, a necrose ocorre quando existe um colapso da homeostasia celular, isto é, sempre que a célula sofre variações extremas das suas condições fisiológicas, como a hipotermia ou a hipóxia, sendo acompanhada por lise da membrana celular e subsequente libertação de componentes intracelulares para o exterior. Como consequência deste processo catastrófico, a necrose provoca quase sempre inflamação. Pelo contrário, a apoptose é um processo de morte celular ativo, mas silencioso, que ocorre em condições fisiológicas, de resposta a uma variedade de estímulos fisiológicos ou patológicos e em que a célula participa na sua própria destruição.
41) Qual a diferença entre regeneração e cicatrização.
O processo de regeneração ocorre em órgãos constituídos de células que naturalmente se renovam de modo contínuo. Nesta modalidade de reparo, o tecido lesado é substituído por outro morfologicamente idêntico.
A cicatrização diz respeito ao processo no qual um tecido lesado, incapaz de sofrer regeneração, é reparado pela deposição de tecido conjuntivo fibroso, o que resulta na formação de cicatriz. 
42) Descreve como acontece a cicatrização de primeira intenção:
Cicatrização de primeira intenção: processo caracterizado pela cicatrização rápida com formação de cicatrizes menores.
Sequência de eventos da cicatrização de primeira intenção: 
•  Ocorrência de extravasamento de sangue e formação de coágulo nas margens da ferida logo após lesão da epiderme e de tecidos mais profundos;
 •  Instalação de reação inflamatória local caracterizada pela liberação de mediadores químicos de diferentes fontes que exercem funções variadas: vasodilatação, expressão de moléculas de adesão e migração de fagócitos;
 •  Digestão local do coágulo e detritos celulares pelos fagócitos (limpeza), produção do tecido conjuntivo cicatricial e regeneração do epitélio. Nesta fase, que acontece entre 3 e 5 dias após a lesão, observa-se ainda a proliferação e diferenciação de queratinócitos, fibroblastos (principal célula produtora de proteínas da matriz extracelular, como o colágeno) e células endoteliais.
43) Descreve como acontece a cicatrização de segunda intenção.
Cicatrização de segunda intenção: processo estabelecido em casos de ferimento extenso, a cicatrização de segunda intenção é caracterizada pela perda considerável de células e tecidos, presença de margens afastadas e formação de um grande coágulo, como observado nas úlceras e necrose isquêmica de órgãos. O processo pode ser ou não associado a infecção ou resposta inflamatória exagerada que acompanha a infecção. Embora os fatores de crescimento e as etapas sejam semelhantes às observadas na cicatrização de primeira ordem (Figura 2.5), algumas diferenças podem ser observadas:
 1) regeneração mais lenta por conta da extensão do ferimento (as bordas das feridas são mais distantes entre si); 
2) exacerbada exsudação de fagócitos (induzida por uma resposta inflamatória maciça que é responsável pela destruição tecidual secundária); 
3) formação acentuada de tecido de granulação com maior massa cicatricial (elevado depósito de colágeno); e 
4) altos níveis de retração da cicatriz em virtude da presença de miofibroblastos (redução de 90% da superfície inicial).