plano de aula
2 pág.

plano de aula


DisciplinaRedação Intrummental94 materiais153 seguidores
Pré-visualização1 página
Plano	de	Aula:	PARTES.	RESPONSABILIDADE	PATRIMONIAL.
FRAUDE	A	CREDORES	E	FRAUDE	A	EXECUÇÃO.
DIREITO	PROCESSUAL	CIVIL	IV	-	CCJ0038
Título
PARTES.	RESPONSABILIDADE	PATRIMONIAL.	FRAUDE	A	CREDORES	E	FRAUDE	A
EXECUÇÃO.
Número	de	Aulas	por	Semana
Número	de	Semana	de	Aula
2
Tema
Legitimidade	 ativa	 e	 passiva	 na	 execução	 (originária	 ou	 superveniente).
Responsabilidade	 Patrimonial	 (primária	 e	 secundária).	 Fraude	 a	 Credores	 e
Fraude	a	Execução.
	
Objetivos
-	 Conhecer	 a	 legitimidade	 ativa	 e	 passiva	 na	 execução,	 originária	 ou
superveniente.
-	Examinar	as	regras	que	estabelecem	a	responsabilidade	patrimonial	primária
e	secundária	entre	os	sujeitos	do	processo.
-	Estudar	as	hipóteses	e	os	meios	processuais	que	autorizam	que	um	bem	que
não	mais	integra	o	patrimônio	do	devedor	ainda	possa	ser	utilizado	para	quitar
suas	obrigações.
-	Diferenciar	as	espécies	de	transferências	fraudulentas	de	bens.	
Estrutura	do	Conteúdo
1.	Legitimidade	ativa	e	passiva	na	execução	(originária	ou	superveniente).
2.	Regras	sobre	responsabilidade	patrimonial	primária	ou	secundária.
3.	Fraude	a	credores	e	fraude	a	execução.
4.	 Meio	 processual	 adequado	 para	 alegar	 e	 obter	 o	 reconhecimento	 de
qualquer	transferência	fraudulenta	de	bens	realizada	pelo	executado.
Aplicação	Prática	Teórica
1a	Questão:	No	 curso	de	uma	ação	de	 indenização	e	 antes	da	 sentença	de
1o	grau,	o	 réu	vendeu	seus	dois	únicos	 imóveis	por	R$	100.000,00	 (cem	mil
reais),	 os	 quais	 constituíam	 a	 totalidade	 de	 seu	 patrimônio.	 Julgado
procedente	o	pedido,	com	sentença	transitada	em	julgado,	o	autor	pretende
receber	o	valor	da	 indenização	 fixado	pelo	 Juiz,	ou	seja,	R$	100.000,00	 (cem
mil	 reais).	Considerando	o	enunciado	acima,	distinga	os	 institutos	da	 fraude
à	execução	e	da	fraude	contra	credores,	e,	num	segundo	momento,	 indique
os	 caminhos	 processuais	 adequados	 para	 que	 o	 exequente,	 na	 prática,
possa	receber	seu	crédito.
	
Questão	nº	2.	Considerando	o	CPC,	e,	principalmente,	as	normas	que	tutelam	a
legitimidade	passiva	em	execução,	indique	a	alternativa	incorreta,	ou	seja,	de
quem	não	pode	figurar	como	executado.	
a)				o	devedor,	reconhecido	como	tal	no	título	executivo;	
b)				o	responsável	tributário,	assim	definido	em	lei;	
c)				o	fiador	do	débito	constante	em	título	extrajudicial;	
d)				o	Ministério	Público,	nos	casos	previstos	em	lei.