A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
contextualizada 2 EDUCAÇAO INCLUSIVA

Pré-visualização | Página 1 de 1

EDUCAÇÃO INCLUSIVA
Gizelly Marques Rodrigues
21009343
Pedagogia
É um grande desafio aos professores o procedimento de inclusão dos alunos com necessidades educacionais especiais, porque cabe a eles estabelecerem novas propostas de ensino, atuar com um olhar diferente em sala de aula, sendo o agente facilitador do processo de ensino-aprendizagem. Muitas vezes os professores apresentam resistência quando o assunto é mudança, causando certo desconforto. De acordo com (MINETTO, 2008, p.17). [...]. Quanto mais conhecemos determinado fato ou assunto, mais nos sentimos seguros diante dele. O novo gera insegurança e instabilidade, exigindo reorganização, mudança. É comum sermos resistentes ao que nos desestabiliza. Sem dúvida, as ideias inclusivas causaram muita desestabilidade e resistência. [...]. [1: MINETTO, M. F. O currículo na educação inclusiva: entendendo esse desafio. 2ªed. Curitiba: IBPEX, 2008.]
Desta forma vale ressaltar em dizer que, cabe aos professores procurar novas posturas e habilidades que permitam problematizar, compreender e intervir nas diferentes situações que se deparam, além de auxiliarem na construção de uma proposta inclusiva, fazendo com que haja mudanças significativas pautadas nas possibilidades e com uma visão positiva das pessoas com necessidades especiais.
A formação continuada é uma probabilidade de edificação da nova proposta inclusiva, pois dá aos profissionais a possibilidade de (re)pensar o ato educativo e avaliar a prática docente, com o intuito de criarem espaços para reflexão coletiva e acolher ao princípio de aceitação das diferenças, valorizando o outro. Para que os objetivos da ação de inclusão sejam alcançados, necessita ter mudanças nesse processo dentro do contexto escolar, que são realizadas através da reflexão comprometida e responsável pelos envolvidos referente à realidade inclusiva.
Diante da mudança do projeto politico pedagógico da escola será enfatizado com alunos, professores, pais e comunidade que a instituição de ensino irá adotar o contexto de trabalhar a participação ativa deles dentro da escola para seu funcionamento, ou seja, que ao longo do ano cada setor ficará responsáveis para ajudar na elaboração de projetos que a escola irá fazer durante o ano letivo levando assim a participação de todos em um bem comum. Enfatizando projetos que estejam voltadas para crianças especiais, para que elas possam a se desenvolverem ainda mais seu lado cognitivo, motor e emocional desses alunos, com essas medidas tentaremos tirar o melhor desse aluno ao longo do período letivo.
REFERÊNCIA:
MINETTO, M. F. O currículo na educação inclusiva: entendendo esse desafio. 2ª ed. Curitiba: IBPEX, 2008.