A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Hormônios tireoidianos

Pré-visualização | Página 1 de 3

Prof.: Rodrigo Moreira
FORMAÇÃO E SECREÇÃO DOS HT
A Tireoide secreta dois hormônios principais, a tiroxina e a tri-iodotironina, usualmente chamados T4 e T3, 
respectivamente. Ambos aumentam intensamente o metabolismo do organismo. A ausência completa de 
secreção tireoidiana, em geral, faz com que o metabolismo basal caia para 40% a 50% do normal, e o excesso 
extremo de secreção pode aumentá-lo de 60% a 100%. A secreção
tireoidiana é controlada, principalmente, pelo hormônio tireoestimulante (TSH), secretado pela hipófise 
anterior.
A tireoide também secreta calcitonina, hormônio importante para o metabolismo do cálcio.
Produção de Triiodotironina (T3)○
Produção de Tiroxina (T4)○
Produção de Calcitonina ○
Funções da Tireoide•
95% de T4 e 5% de T3▪
T3 é 4x mais potente que T4▪
Conversão periférica de T4 em T3▪
Regulação do Metabolismo Basal ○
Quase toda a tiroxina é, por fim, convertida em tri-iodotironina nos tecidos, de modo que ambas são 
funcionalmente importantes. As funções desses dois hormônios são qualitativamente iguais, mas diferem 
na velocidade e na intensidade de ação. A tri-iodotironina é cerca de quatro vezes mais potente que a 
tiroxina, mas está presente no sangue em menor quantidade e persiste por um tempo muito curto.
Folículos com colóide revestidos por células epiteliais cúbicas○
Contém os HT dentro da Molécula▪
Componente principal do colóide = tireoglobulina○
Anatomia Fisiológica•
segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020
 Fisio 2 
Produção dos HT - Dependência do Iodo•
Os iodetos ingeridos por via oral são absorvidos pelo trato gastrointestinal para o sangue aproximadamente 
do mesmo modo que o cloreto. Nas condições normais, a maior parte do iodeto é rapidamente excretada pelos 
rins, mas por volta de um quinto é seletivamente removido do sangue circulante pelas células da tireoide e 
usado para a síntese dos hormônios tireoidianos.
Bomba de Co - Transporte Na/I (NIS)▪
Capacidade de Concentração = 30x▪
1° Etapa = Captação do Iodo pela Bomba de Iodeto○
O primeiro estágio de formação dos hormônios tireoidianos é o transporte de iodeto do sangue para as 
células e folículos glandulares da tireoide. A membrana basal das células tireoidianas tem a capacidade 
específica de bombear, ativamente, iodeto para o interior da célula. Esse bombeamento é realizado pela 
ação de simporte de sódio-iodeto, que Co transporta um íon iodeto, junto com dois íons sódio, através 
da membrana basolateral (plasma), para a célula. A energia para transportar iodeto contra o gradiente 
de concentração vem da bomba de sódio-potássio adenosina trifosfatase (ATPase), que bombeia sódio 
para fora da célula, instituindo, desse modo, baixa concentração de sódio intracelular e gradiente de 
difusão facilitada para dentro da célula.
Esse processo de concentração do iodeto na célula é chamado captação de iodeto. Na glândula normal, 
a concentração de iodeto, gerada pela bomba, é cerca de 30 vezes maior que a do sangue. 
A captação de iodeto pela tireoide é influenciada por diversos fatores, dos quais o mais importante é o 
TSH; esse hormônio estimula a atividade da bomba de iodeto nas células tireoidianas, enquanto a 
hipofisectomia a reduz de forma considerável.
 Fisio 2 
Enzima responsável = Tireoperoxidade▪
Formação e secreção da Tireoglobulina com Tirosina □
Paralelo: ▪
As células da tireoide são típicas células glandulares secretoras de Proteínas. O retículo 
endoplasmático e o aparelho de Golgi sintetizam e secretam para os folículos uma grande 
glicoproteína chamada tireoglobulina, 
Cada molécula de tireoglobulina contém cerca de 70 aminoácidos tirosina, que são os 
principais substratos que se combinam com o iodo para formar os hormônios tireoidianos. 
Assim, eles se formam no interior da molécula de tireoglobulina. Isto é, os hormônios 
tiroxina e tri-iodotironina são formados a partir dos aminoácidos tirosina e formam parte 
da molécula de tireoglobulina durante a síntese dos hormônios tireoidianos, até mesmo 
enquanto estão armazenados no coloide folicular.
O primeiro estágio essencial à formação dos hormônios tireoidianos é a conversão dos 
íons iodeto para a forma oxidada de iodo, ou iodo nascente (I0) ou I3−, que, então, é 
capaz de se combinar diretamente com o aminoácido tirosina. Essa oxidação da tirosina é 
promovida pela enzima peroxidase, acompanhada de peróxido de hidrogênio, os quais 
constituem potente sistema capaz de oxidar iodetos. Quando o sistema da peroxidase é 
bloqueado ou quando está hereditariamente ausente das células, a formação de hormônios 
tireoidianos cai para zero.
2° Etapa = Oxidação dos Íons Iodeto na forma Oxidada do Iodo ○
IMP: Pendrina e Transportador Apical de Iodo (hAIT)▪
Fixação do Iodo Oxidado a Tireoglobulina▪
3° Etapa = Organificação da Tireoglobulina ○
O iodeto é transportado para fora das células da tireoide pela membrana apical para o folículo, por 
meio de molécula contra transportadora de íons cloreto-iodeto, chamada pendrina. As células epiteliais 
da tireoide podem também secretar tiroglobulina para o folículo que contém aminoácidos de tirosina a 
que o iodo vai se ligar, 
A ligação do iodo com a molécula de tireoglobulina é chamada organificação da tireoglobulina.
A tirosina é, inicialmente, iodada para monoiodotirosina e, então, para di-iodotirosina. Então, nos 
minutos, horas, ou mesmo dias seguintes, cada vez mais resíduos de iodotirosina se acoplam uns aos 
outros.
O principal produto hormonal da reação de acoplamento é a molécula tiroxina (T4), formada quando 
duas moléculas de di-iodotirosina se unem; a tiroxina permanece como parte da molécula de 
tireoglobulina. Outra possibilidade é o acoplamento de uma molécula de monoiodotirosina com uma de 
di-iodotirosina, formando a tri-iodotironina (T3), que representa cerca de 1/15 do total de hormônios. 
A Tireoglobulina não é liberada no sangue ○
Formação de T3 e T4○
Formação de Vesículas de pinocitose ○
Fundição das Vesículas com os Lisossomos ○
Quebra da Tireoglobulina pelas proteases ○
Liberação de T3 e T4○
Quebra paralela do que restou pela Deiodinase○
Liberação de T4 e T3•
A maior parte da tireoglobulina não é liberada para a circulação; sendo necessário clivar a tiroxina e a tri-
iodotironina da molécula de tireoglobulina; em seguida, ambos esses hormônios livres são liberados. Esse 
processo ocorre da seguinte forma: a superfície apical das células da tireoide emite pseudópodos, que cercam 
pequenas porções do coloide, formando vesículas pinocíticas que penetram pelo ápice da célula. Então, 
lisossomos no citoplasma celular imediatamente se fundem com as vesículas para formar vesículas digestivas 
que contêm as enzimas digestivas dos lisossomos misturadas com o coloide. Múltiplas proteases entre as 
enzimas digerem as moléculas de tireoglobulina e liberam tiroxina e tri-iodotironina, em sua forma livre, que 
se difundem pela base da célula tireoidiana para os capilares adjacentes. Assim, os hormônios tireoidianos são 
liberados no sangue.
Cerca de três quartos da tirosina iodada na tireoglobulina nunca se torna hormônio, permanecendo como 
 Fisio 2 
Cerca de três quartos da tirosina iodada na tireoglobulina nunca se torna hormônio, permanecendo como 
monoiodotirosina e di-iodotirosina. Durante a digestão da molécula de tireoglobulina para provocar a 
liberação de tiroxina e tri-iodotironina, essas tirosinas iodadas também são liberadas das moléculas de 
tireoglobulina. Entretanto, não são secretadas para o sangue. Ao contrário, seu iodo é clivado pela enzima 
deiodinase, que disponibiliza praticamente todo o iodo para a reciclagem na glândula e a formação de novas 
moléculas de hormônios tireoidianos. Na ausência congênita da deiodinase, muitas pessoas podem apresentar 
deficiência de iodo devido à falha desse processo de reciclagem.
Outras proteínas: Transtiretina (Aumenta a concentração e diminuição da afinidade) e 
Albumina
▪
Ao entrar no sangue, fixação com proteína carreadora (TBG = "Tiroxine Binding Globulin")○
Transporte de