A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
124 pág.
obturação de canal

Pré-visualização | Página 1 de 1

Obturação sistemas de canais
Prof. Fábio Carmona
Técnica cone prata -História-
• foram introduzidos na endodontia cerca de 40 
anos Andressa Paes
O guta-percha é uma substância de coloração cinzenta semelhante 
à borracha, mas que não apresenta a propriedade elástica desta. É 
obtida a partir do látex do Palaquium --- genêro de árvores tropicais 
(Sapotaceae) relacionadas ao sapotizeiro --, de cuja seiva se extrai a 
resina da goma de mascar (chicle).
HILL 1847- Introdução guta como material obturador
SS WITE COMPANY 1887-Comercialização guta percha em forma cone
http://pt.wikipedia.org/wiki/Borracha
http://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%A1tex
http://pt.wikipedia.org/wiki/Palaquium
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sapotaceae
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sapoti
http://pt.wikipedia.org/wiki/Chicle
Possíveis compomentes da guta percha
Pigmento
Ácido esteárico
Hidroxitolueno butilado
Óxido de zinco
Sulfato de bário
Guta Percha
Pigmento da a cor
Ácido esteárico abaixa o ponto de fusão
Hidroxitolueno é antioxidande evita ficar quebradiço
Óxido de Zinco serve para dar “corpo ao cone”,rigidez
Sulfato bário radiopacidade
Evitar espaços vazios
Biológico
Seladora e Hernética
“Tem como objetivo selar toda a extensão da 
cavidade endodôntica,desde sua abertura coronária 
até seu termino apical”
Siqueira
É o preenchimento completo e hermético do sistema de canais
radiculares em toda a sua extensão por um material com propriedades
físicas e biológicas adequadas, que não interfira e, de preferência,
estimule o processo de reparo apical e periapical.
Leonardo et al
Finalidade Biológica 
Não interferir e, se possível, estimular o 
processo de reparo apical e periapical 
promovendo o selamento biológico.
É POSSÍVEL EM CONDIÇÕES 
FAVORÁVEIS ELIMINAR O ESPAÇO
“MORTO” MEDIANTE A OBTURAÇÃO
HERMÉTICA DO CANAL RADICULAR,
APÓS PRÉVIO TRATAMENTO DESTE,
FAZENDO ASSIM CESSAR TODA A 
POSSIBILIDADE DE TRÂNSITO, VIA
FORAME, DAS BACTÉRIAS PATOGÊNICAS
MATHIS & WINKLER (1945)
Momento da obturação
Preparo biomecânico completo
Ausência de exsudação persistente
Ausência de sintomatologia
Ausência de odor
Ausência de fístula
O conteúdo bacteriano do sistema de canais e 
canalículos dentinários deve estar devidamente 
controlado, tanto em bio como necropulpectomia.
Ausência de exsudação persistente
Ausência de fístula
“Obturação s.c. é o retrato final 
das etapas endodonticas “
Carmona
Clifford J.Ruddle
Fábio Carmona
LIMITE APICAL 
DA
OBTURAÇÃO
Limite da obturação
1 mm
aquém do
ápice
Leonardo et al
LIMITE APICAL DA OBTURAÇÃO
(LOPES E SIQUEIRA JUNIOR, 2010)
Tese: Marília- Unimar,2008
Orientador:Dr. Valdir de Souza
Tese: Marília- Unimar,2008
Orientador:Dr. Valdir de Souza
DIÂMETRO
ANATÔMICO
BATENTE APICAL
DIÂMETRO
CIRURGICO
DIÂMETRO ANATÔMICO
DO ÁPICE
BATENTE APICAL
•Apoio para a massa obturadora
•Quando realiza-se o preparo alarga
o canal
• Evitar o extravasamento do
material obturador principalmente
o (cone de guta-percha)
TÉCNICA DA
CONDENSAÇÃO LATERAL 
ATIVA
(TÉCNICA CONVENCIONAL)
Irrigação final 
1º NaOCl
2ºEDTA 5min
3ºNaOCl
4ºNeutralizar Soro ou água estéril
CÂNULA
ASPIRADORA
Aspiração
CONE DE PAPEL
ABSORVENTE 
ESTÉRIL
Cone de papel estéril
15 a 40 45 a 80
Cone papel = memória
15 20 25 30 35 40
45 50 55 60 70 80
L M
CONE PRINCIPAL
=
70
Cone guta princial = memória
Cone principal e acessório
NaOCl 2,5%
2min
Alcool 70º
Gaze Estéril
NaOCl 2,5%
2min
alcool 70º ou alcool éter
Gaze Estéril
1 VISUAL
2 TÁTIL
3 RADIOGRÁFICO
TESTES
1 VISUAL
CT
2 TÁTIL
TRAVOU ???
2 TÁTIL
ADAPTAÇÃO DA PONTA DO CONE DE GUTA-PERCHA
LOPES E SIQUEIRA JUNIOR, 2010
Não usar tesoura!!
Calibração do cone principal
O cone realmente está 
estandardizado?
Problemas na adaptação do Cone 
Principal
DALEFFE
3 RADIOGRÁFICO RX
Deverá adaptar perfeitamente no comprimento de trabalho.
Se não ocorrer o travamento do cone o preparo apical deverá ser refeito.
❑ Escolha do cone principal de acordo com o
calibre do instrumento memória.
Cone deve penetrar até o limite de trabalho.
❑ Ao se exercer ligeira pressão em direção apical o
cone não deve deformar e nem ultrapassar o
limite de trabalho.
❑ Deve oferecer discreta resistência ao
tracionamento para a remoção do canal.
Resumindo...
Seleção do espaçador
OBSERVAÇÃO IMPORTANTE
R 8 R 7 B 8 B 7
Escolha dos cones acessórios de acordo com o diâmetro
cirúrgico do canal radicular.
Cone deve penetrar até 1-2 mm aquém do limite de
trabalho.
Ao se exercer ligeira pressão em direção apical o cone não
deve deformar e nem ultrapassar o limite de trabalho.
cones acessórios
CIMENTO OBTURADOR
Sealer 26: atenção ao liquido,menos
possível
Ah-Plus : pasta/pasta
CONE PRINCIPAL
CONE PRINCIPAL
+
CIMENTO
Condensação Lateral Ativa: Clássica e Biológica
CONE PRINCIPAL
CONE PRINCIPAL
+
CIMENTO
RX
CORTAR OS
CONES
CALCADOR DE 
PAIVA
CONDENSADORES
CORTAR OS
CONES
Cortar cones abaixo coroa clínica
Usar sonda melimetrada
Evita escurecimento!!!
Condensação vertical
Reduz efeito contração volumétrica
Aumento contato do cimento com paredes do 
canal aumentando selamento da obturação
cotosol
CIV
cotosol
RGO, Porto Alegre, v. 57, n.3, p. 323-327, jul./set. 2009
MICROINFILTRAÇÃO DE QUATRO 
SELAMENTOS ENDODÔNTICOS 
PROVISÓRIOS APÓS A 
TERMOCICLAGEM
Bom tratamento endo /boa restauração coronária 81%
Bom tratamento endo/restauração ruim 71%
Tratamento endo ruim/independente restauração 51%
Tronstad
infiltração
• Trabalho in vitro ,canais expostos a saliva 
podem se tornar rapidamente 
recontaminados 30 a 35dias
Patrick Baltieri
Toalete Final 
RX
RX FINAL
MIC
Má qualidade ,batente
Preparo 
biomecânico?
Preparo 
biomecânico? 
Obturação?
Batente e 
travamento 
cone !!!
Quando o material obturador vai além 
da região apical
Qual erro?
MIC
ANATOMIA MACROSCÓPICA
ANATOMIA MICROSCÓPICA
Limitação rx
Fim!