A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Patologia do Sistema Digestório

Pré-visualização | Página 1 de 4

PATOLOGIA DO SISTEMA DIGESTÓRIO 
-Cavidade Oral 
Cavidade oral é dividida em: cavidade oral propriamente dita(dentes até o final; língua) e o vestíbulo(palato mole) 
Possui um epitélio estratificado pavimentoso queratinizado – herbívoros possuem uma camada de queratina maior 
• Alterações de desenvolvimento: Fenda Labial 
➢ Fenda palatina pode estar associada 
➢ Cães braquicefálicos são mais propensos 
➢ É uma falha da fusão óssea do processo maxilar e nasal médio 
➢ Não causa problemas funcionais – altera esteticamente o animal 
 
• Alterações Inflamatórias: Estomatites 
➢ Processo inflamatório da mucosa oral 
➢ Afeta vários lugares e são localizados: gengivite; faringite 
➢ Causas: 
▪ Contato com substâncias químicas irritativas: Afeta cães e gatos no ambiente 
doméstico como por exemplo o contato com produtos de limpeza(sabões, hipoporito 
de sódio) afetando principalmente filhotes caninos. Causa irritação da mucosa oral – 
estomatite generalizada. 
▪ Queimadura por fio elétrico: Muito comum em filhotes e onde o fio entra em contato 
ocorre sialorreia 
▪ Corpo estranho 
o Linear Não Pontiagudo(fios em geral): Pode se alojar na língua do gato sendo 
que uma parte fica presa e a outra ele pode deglutir e aderir na mucosa de 
outros órgãos(não pode puxar se houver resistência = caso cirúrgico). 
Também pode fazer constrição da língua(enrola na língua), comprimindo-a. 
o Linear Pontiagudo(alfinete, prego): Pode aderir na superfície da mucosa e 
pode ocorrer uma transcicção(atravessar) 
o Redondos(bolinhas): Obstrução da região de faringe/orofaringe que é uma 
região de transição e ocorrer asfixia 
o Irregulares(ossos sintéticos): Obstrução 
 
➢ Tipos de Lesões: 
▪ Mácula: Mancha; alteração de cor(qualquer cor diferente da original) – Hiperêmica. 
Plana, lisa. 
▪ Vesícula: Aumento de volume com presença de uma cavidade com líquido 
transparente. Pode ser microscópica ou de até 2mm. 
▪ Erosão: Necrose superficial do epitélio da mucosa 
▪ Úlcera: Necrose profunda coagulativa com epitélio e conjuntivo afetados 
 
➢ Estomatites Bacterianas: 
▪ Necrobacilose: Bactéria patogênica – Fusobacterium e GRAM - . Pode entrar pelo 
volumoso com secreção de outros animais. Causa úlcera – placas necróticas na boca. 
Afeta mais bovinos e suínos jovens. Animais perdem peso; tem dificuldade para se 
alimentar causando anorexia; halitose 
▪ Actinomicose: Bactéria patogênica– Actinomyces e GRAM + . Se aloja na parte óssea 
da mandíbula causando inchaço. Se instala na mucosa da cavidade oral e penetra no 
osso por uma porta de entrada(microlesões) na mucosa e já ocasiona um quadro 
inflamatório crônico ósseo(osteomielite mandibular) e induz um granuloma no osso, 
que podem se juntar e formar granulomas colacentes ocorrendo a lise do osso que é 
algo irreversível e formando o aspecto de “favo de mel”. Pode entrar pelo volumoso 
com secreção de outros animais. Animal perde peso e entra em anorexia; dentes 
podem cair; mandíbula fica frágil podendo fraturar(fratura patológica). 
 
▪ Actinobacilose: Bactéria patogênica – Actinobacillus e GRAM - . Acomete bovinos; 
equinos; pequenos ruminantes. Aloja-se principalmente na língua e em linfonodos. 
Penetra no músculo da língua(a partir de microlesões) formando granulomas nas 
lesões. É progressivo e a língua pode ficar rígida/imóvel = “língua de pau” podendo 
ocasionar uma glossite esclerosante. Animal perde peso; anorexia parcial; sialorreia; 
incapacidade de apreender o alimento. 
 
➢ Estomatites Virais/Vesiculares: 
Possuem as mesmas manifestações clínicas: vesículas 
4 tipos: Febre Aftosa; Estomatite vesicular; Doença vesicular dos suínos; Exantema vesicular 
▪ Febre Aftosa: Altamente contagiosa. Viral aguda. Afeta animais de casco 
fendido(bovinos; caprinos; suínos; ovinos). Para animais adultos não é fatal e sim para 
animais jovens. Possui um RNA simples e existem 7 sorotipos/subtipos no mundo(A; 
O; C; SAT1; SAT2; ASIA1; ASIA2) – a imunização de 1 subtipo não imuniza os demais. É 
inativado pelo calor e radiação em matéria orgânica; por agentes oxidantes e 
hipoclorito de sólido nos fômites(objetos inanimados) 
o Patogenia: Entra pela boca e se prolifera na mucosa com formação de 
vesículas em 10h e infecta as células epiteliais rompendo-as, ganhando a 
circulação. Ida a região de glândulas mamarias e interdigital, onde ocorre 
uma infecção secundaria bacteriana condenando a carcaça do animal 
adulto. 
o Em animais jovens ocorre morte súbita. O vírus tem afinidade pela 
musculatura cardíaca. Fêmeas gestantes infectadas passa para o feto, que 
nasce com miocardite irreversível ocasionando uma arritmia fatal e não há 
formação de vesículas. 
 
➢ Estomatite Urêmica: 
▪ Acúmulo de compostos nitrogenados que são tóxicos para epitélio e endotélio 
ocasionando necrose 
▪ Cães e gatos são afetados 
▪ Formação de úlcera em língua, lábios e bochecha. Úlcera eosinofílica(úlcera roedora 
ou úlcera indolente – não responde ao tratamento) em felinos na região labial 
superior(bilateral) com placas eritematosas elevadas e inflamação com muito 
eosinófilo. 
▪ Regride à corticoideterapia 
▪ Diagnostico diferencial: Carcinoma epidermoide(neoplasia de língua) 
 
• Neoplasias da Cavidade Oral 
➢ Papiloma: É benigno. Muito frequente. Vírus envolvido(papilomavirus canino – cães). Animais 
jovens são mais acometidos porque não são imunocompetentes, podendo regredir se estiver 
imunocompetentes. Ocorre proliferação das células escamosas. Muitos papilomas = 
papilomatose. Dependendo da localização se retira. 
 
➢ Épulis: É benigno. Boxer é mais acometido. Ligadas a dentição, acometendo o ligamento 
periodontal que liga o dente a arcada dentária. Envolve parcialmente ou totalmente o dente e 
os incisivos são os mais acometidos. Microscopicamente possui 3 tipos, portanto a biopsia é 
necessária 
▪ Fibromatoso: Benigno. Proliferação neoplásica de fibroblastos 
▪ Ossificante: Benigno. Proliferação neoplásica de fibroblastos associado a formação 
óssea. É dura. 
▪ Acantomatoso: Maligno. Proliferação neoplásica de células do epitélio 
odontogênico(epitélio de forma o dente). Promove lise óssea – osteolise; invade a 
arcada dentaria. Retirada da metade da mandíbula(hemimandibulolectomia) 
 
➢ Carcinoma Epidermoide/Carcinoma de Células escamosas(US)/Carcinoma Espinocelular(EU): É 
maligno. Gatos e cães acometidos. Pode acometer a língua, gengiva, tonsila, lábio. Tumor de 
língua com lesão ulcerada. Invade e ocorre metástase(linfonodo, pulmão e osso). Se relaciona 
com gengivite crônica(tártaro); CPV 
➢ Melanoma Oral: É maligno. Extremamente agressivo. Neoplasia de melanócitos orais. Pode 
acometer qualquer lugar da boca, mas principalmente gengiva e palato mole. Metástase para 
linfonodo regional; lesão grande; pigmentada; crescimento rápido; úlcera; invasão óssea. Hálito 
fétido; emagrecimento progressivo do animal. Tempo de vida aumenta se tratado(3 meses) e se 
não tratado 65 dias. 
 
➢ Fibrossarcoma: É maligno - Possui uma agressividade média. Atinge animais de grande porte 
jovens(Golden são mais afetados). Neoplasia de fibroblastos. Ocorre o alojamento na gengiva 
maxilar podendo invadir o osso maxilar e mandibular. Metástisa poucas vezes. Curativo muitas 
vezes. Biopsia necessária. 
 
-Esôfago 
• Megaesôfago/Ectasia Esofágica 
➢ Dilatação do esôfago de 2 a 3 vezes do tamanho normal 
➢ Segmentar ou difuso 
➢ Perda da capacidade contratio; perda do peristaltismo; flacidez muscular; dilatação 
luminal(bolsas) 
➢ Regurgitação do bolo alimentar, mas uma fração permanece no esôfago em áreas de dilatação, 
nessas áreas ocorre decomposição do bolo = halitose 
➢ Raças mais acometidas: Pastor alemão; schnauzer; labrador 
➢ Causa Congênita: Imaturação do nervo vago e o esôfago para de ser estimulado, mas o nervo 
pode ficar maduro futuramente. 
➢ Causa Adquirida: Cinomose; doenças virais que possuem tropia por inervação ou neoplasias que 
comprimem o nervo 
➢ Consequências: