A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
EXPLICAÇÃO DOS GÊNEROS TEXTUAIS AULA 06

Pré-visualização | Página 1 de 1

EXPLICAÇÃO DOS GÊNEROS TEXTUAIS 
CONTO MARAVILHOSO: É uma narrativa recheada pelo fantástico, com fadas, monstros, bruxas, anões e outros seres extraordinários. Geralmente, as histórias se iniciam com o clássico Era uma Vez e se encerram com E viveram felizes para sempre! Essa fórmula é sucesso garantido, pois há muitas gerações os contos maravilhosos encantam crianças e adultos de todos os lugares do mundo.
CONTOS DE FADAS: É formado por narrativas que, há milênios, surgiram anonimamente e passaram a circular entre os povos da Antiguidade, transformando-se consideravelmente com o passar do tempo.
FÁBULA: É um texto de caráter fantástico que busca ser inverossímil. As personagens principais são não humanas e a finalidade é transmitir alguma lição de moral. 
CARTA PESSOAL: A presença de aspectos narrativos ou descritivos é uma linguagem pessoal é mais com um. 
LENDAS: São narrativas transmitidas oralmente pelas pessoas com o objetivo de explicar acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais. Para isso há uma mistura de fatos reais com imaginários. Misturam a história e a fantasia. As lendas vão sendo contadas ao longo do tempo e modificadas através da imaginação do povo.
TELEFONEMA: Constitui um gênero textual oral, assim como a aula, a conversa, a reunião de trabalho.
POEMA: Trabalho e laborado e estruturado em versos. Além dos versos, pode ser estruturado em estrofes. Rimas e métrica também podem fazer parte de sua com posição. Em geral, as presenças de aspectos narrativos e descritivos são mais frequentes neste gênero. Importante também é a distinção entre poema e poesia
FICÇÃO CIENTÍFICA: O gênero ficcional desenvolvido no século XX e se refere às narrativas que incluem componentes científicos como essencial ao andamento da trama consiste, a priori, de uma elaboração de fatos e princípios científicos em forma de narrativa, mas também pode abordar temas fantásticos, que, inclusive, contradigam tais fatos e princípios.
ROMANCE: É um texto completo, com tempo, espaço e personagens bem definidos e de caráter mais verossímil. Também conta as façanhas de um herói, m as principalmente uma história de amor vivida por ele e um à mulher, muitas vezes, “proibida” para ele. Apesar d os obstáculos que o se param, o casal vive sua paixão proibida, física, adúltera, pecaminosa e, por isso, costuma ser punido no final. 
 E-MAIL: Mensagem Eletrônica ou E-mail é um gênero textual epistolar do meio eletrônico muito explorado na atualidade.
MANUAL DE INSTRUÇÕES: Faz parte do tipo instrucional, assim como, por exemplo, as receitas e as bulas de remédio. O manual de instruções serve para ensinar o cliente a montar e a manter determinado produto. Pode, também, servir para, por exemplo, ensinar as regras de um jugo ou as regras de convivência de determinado ambiente.
LISTA DE COMPRAS: É essencialmente escrito, por isso faz-se necessário o diálogo com os alunos sobre a importância da escrita no nosso dia-a-dia e como nos beneficiamos dela, especialmente no ambiente escolar.
EDITAL: É um ato escrito em que são apresentadas determinações, avisos, citações e demais comunicados de ordem oficial. Normalmente, os editais são afixados em lugares públicos ou anunciados através da imprensa oficial, geralmente em jornais de grande circulação, para conhecimento geral ou de alguns interessados.
CONTO: É um texto narrativo breve, e de ficção, geralmente em prosa, que conta situações rotineiras, anedotas e até folclores. Inicialmente, fazia parte da literatura oral. Diversos contos surgiram na tipologia textual narrativa: conto de fadas, que envolve personagens do mundo da fantasia; contos de a ventura, etc., que envolvem o suspense e a solução de um mistério.
PIADA: É um gênero textual humorístico que tem o intuito de levar ao riso. São textos populares que vão sendo contados em ambientes informais, e que normalmente não possuem um autor. Trata-se de um texto narrativo simples em que geralmente há presença de enredo, personagens, tempo, espaço.
EXEMPLO DE MAIS CINCO TIPOS DE GÊNEROS TEXTUAIS
CHARGE
É um estilo de ilustração que tem por finalidade satirizar, por meio de uma caricatura, algum acontecimento atual com uma ou mais personagens envolvidos.
BILHETE
 É um tipo de texto cotidiano muito frequente empregado em contextos informais e escrito entre pessoas que possuam um grau de afetividade.
ANUNCIO PUBLICITARIO
É um gênero textual que promove um produto ou uma ideia sendo veiculado pelos meios de comunicação de massa: jornais, revistas, televisão, rádio e internet. Podemos encontrá-los também em outdoors, panfletos, faixas ou cartazes na rua, no ônibus, no metrô, etc.
CANÇÃO
Possui muitas semelhanças com o gênero poema, como a estruturação em estrofes e as rimas. Ao contrário do poema, costuma apresentar em sua estrutura um refrão, parte da letra que se repete ao longo do texto, e quase sempre tem uma interação direta com os instrumentos musicais. A tipologia narrativa tem prevalências neste caso.
RECEITA
É um gênero textual descritivo e injuntivo que tem por objetivo informar a fórmula para preparar tal com ida, descrevendo os ingredientes e o preparo destes, além disso, com verbos no imperativo, dado o sentido de ordem, para que o leitor siga correto ente as instruções.
A LEITURA, A PRODUÇÃO DE SENTIDOS E O PROCESSO INFERENCIAL
 Ler é comunicar-se com o mundo, encontrar respostas e vivenciar experiências. Ler é muito mais do que apenas decodificar letras ou palavras soltas. Ler é construir significados pela interação entre o leitor e o texto. Na leitura de um texto, o resultado da compreensão depende da qualidade das inferências geradas. O certo é que o processo inferencial ocorre com grande dinamismo e conduz o leitor a organizar constantemente as informações para processar e compreender o que lê. O processo inferencial é um processo cognitivo que permite ao leitor atribuir coerência ao texto, o que torna a leitura e a escrita uma unidade aberta de sentido, permitindo assim destacar uma malha de significados, no processo inferencial, quanto mais o leitor tiver conhecimento de mundo, mais ele confronta ideias com o autor, garantindo uma compreensão para além dos elementos superficiais do texto, negociando com o autor os significados plausíveis e permitidos. Constitui na execução em conjunto das unidades do saber da consciência que implicam na construção baseado no reconhecimento da intenção comunicativa no texto, ou seja, quando o leitor descobre a intencionalidade do autor a partir da sua maturidade crítica. Isso ocorre porque há uma negociação, uma disputa autor/leitor, que transforma e constrói conhecimento. 
 A atividade inferencial é uma habilidade que aumenta com a idade, estando sujeita ao desenvolvido cognitivo e às situações de aprendizagem. Inferencial significa tirar conclusão, deduzir pelo raciocínio, inferir, interpretar o texto.