Química Orgânica I
18 pág.

Química Orgânica I


DisciplinaQuímica Orgânica I15.448 materiais284.660 seguidores
Pré-visualização3 páginas
1. QUÍMICA ORGÂNICA 
Estuda a maioria dos compostos derivados do carbono \u2013 C, H, O, N, S, como também os halogênios: F, Cl, 
Br, I. 
\u2022 Átomo de Carbono 
C6
12 \u2013 Na tabela periódica apresenta o carbono no grupo 4ª, no segundo período. 
\u2022 Hibridização do Carbono 
Acontece quando há ligações \u3c3 (principais) e ligações \u3c0 (secundárias. 
Sp³ - 4 ligações \u3c3 
Sp² - 3 ligações \u3c3 e 1 ligação \u3c0 
Sp \u2013 2 ligações \u3c3 e 2 ligações \u3c0 
\u2022 Forma de representação dos compostos orgânicos 
a) Estrutural 
b) Molecular 
c) Condensada 
d) Linhas (trações) 
\u2022 Classificação do Carbono 
Somente são contadas as ligações entre carbonos para essa classificação 
a) Primário: Ligados a 1 carbono 
b) Secundário: Ligados a 2 carbonos 
c) Terciário: Ligados a 3 carbonos 
d) Quaternário: Ligados a 4 carbonos 
 
\u2022 Classificação da cadeia 
a) Aberta x Fechada; Linear x Ciclos ou aromáticos 
b) Normal x Ramificada 
c) Saturada (ligações simples - \u3c3) x Insaturadas (ligações duplas ou triplas - \u3c3 e \u3c0) 
d) Homogênea (somente átomos de carbono) x Heterogênea (presença de heteroátomos) 
\u2022 Compostos Polares e Apolares 
QUÍMICA ORGÂNICA I 
2. PROPRIEDADES DAS SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS 
 
a) Compostos Apolares: Onde o momento dipolar é igual a zero. Hidrocarbonetos são apolares e 
fazem ligação do tipo dipolo induzido. 
b) Compostos Polares: Quando um hidrogênio é trocado por um outro átomo o que gera uma 
assimetria nas moléculas e é responsável por os momentos dipolares serem diferentes de zero. 
\u2022 Ligações Químicas 
a) H-FON ou Ligações de Hidrogênio: Onde um átomo de hidrogênio é ligado ao F, O ou ao N. 
b) Sem o H-FON ou Ligações dipolo-dipolo 
Assim, em relação a força da ligação tem-se: Dipolo induzido (menos polar), dipolo-dipolo e ligação de 
hidrogênio (mais polar). 
\u2022 Ponto de Ebulição 
Saber se um composto é polar ou apolar permite fazer uma previsão sobre o seu ponto de ebulição. 
- Compostos Apolares: Aqueles com ligações de Hidrogênio tem um maior ponto de fusão comparados 
aos compostos que fazem ligação dipolo-dipolo. 
- Compostos Polares: Aqueles que fazem ligação dipolo induzido tem um menos ponto de ebulição. 
- Quando maior a sua massa molar, maior o seu ponto de ebulição 
- Quanto maior o número de ramificações, menor o ponto de ebulição 
Radicais Prefixos Infixo Sufixo 
Número de carbonos+ IL Número de átomos de C Tipo de ligação Função 
 Complementar Cadeia principal 
\u2022 Prefixos 
1C met 
2C et 
3C prop 
4C but 
5C pent 
6C hex 
7C hept 
8C oct 
9C non 
10C dec 
 
\u2022 Infixos 
AN ligação \u3c3 
EN Ligação \u3c3 + \u3c0 
IN ligação \u3c3 + 2 \u3c0 
 
 
 
 
 
 
 
 
3. NOMENCLATURA DE HIDROCARBONETOS 
 
\u2022 Nomear as cadeias 
a) Identificar a cadeira principal, que é aquela que for a mais longa e contiver o maior números 
de informações (Lembrando que insaturações são mais importantes que ramificações). 
b) Numeras os átomos de carbono iniciando por aquele mais próximo a informação mais 
importante. 
c) Identificar as cadeias laterais (ramificações) 
 
d) Listas as ramificações indicando a posição e o nome do radical em ordem alfabética 
e) Separar o número de letras por hífen e separar os números por vírgulas. 
Observação: 
i) O benzeno tem nomenclaturas especificas para os seus radicais. 
 
ii) Se houver o grupo funcional principal em um ciclo, ele deve estar na cadeia principal. 
iii) Em aromáticos, a numeração começa pelo heteroátomos. 
\u2022 Haletos de alquila 
R-X sendo X= F, Cl, Br ou I (halogênios) 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Halogênio + Hidrocarboneto 
 Usual \u2013 Halogênio + Radical 
 
4. FUNÇÕES ORGÂNICAS - NOMENCLATURA 
 
 
\u2022 Álcool 
R-OH 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Prefixo +Infixo + OL 
 Usual \u2013 Álcool + Radical + ICO 
\u2022 Éter 
R¹-O-R² 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Prefixo + OXI + Hidrocarboneto 
 Usual \u2013 Radicais + Éter ou Éter + Radical (mais simples) + Radical + ICO 
\u2022 Cetona (C=O \u2013 Grupo Carbonila) 
 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Prefixo + Infixo+ ONA 
 Usual \u2013 Radicais + Cetona 
\u2022 Aldeído 
 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Prefixo + Infixo+ AL 
 Usual \u2013 Prefixo + Infixo + Aldeído 
 
\u2022 Ácido Carboxílico 
 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Ácido + Prefixo + Infixo+ OICO 
 Usual \u2013 Depende do número de Carbonos na cadeia analisada: 
1 Carbono Ácido Fórmico 
2 Carbonos Ácido Acético 
3 Carbonos Ácido Propionico 
4 Carbonos Ácido Butírico 
 
 
 
\u2022 Ester 
 
 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Prefixo + Infixo + OATO + DE + Radical + ILA 
\u2022 Aminas 
R-NH2 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Radical + AMINA 
 Usual \u2013 Posição do grupo amino (NH3) + Hidrocarboneto 
\u2022 Amidas 
 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Prefixo + Infixo + AMIDA 
- Se houve a substituição dos Hidrogênios ligados ao Nitrogênio, a nomenclatura será diferente 
 
Nomenclatura: N (símbolo do nitrogênio) + Prefixo + Infixo + AMIDA 
\u2022 Nitrilas 
 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Hidrocarboneto + NITRILA 
- Se houver o Enxofre (S) na cadeia, existem nomes específicos: 
R-SH \u2013 TIOL 
R¹-S-R² - TIOETER 
\u2022 Nitro Compostos 
R-NO2 
Nomenclatura: Oficial \u2013 Nitro + Hidrocarboneto 
 
 
 
 
 
 
Ácido Carboxílico > Ester > Amida > Nitrila > Aldeído > Cetona> Amina> Álcool> Éter > Haleto 
Quando a molécula é poli funcional (mais de uma função na cadeia), seguem-se a ordem de prioridade, 
as funções \u201csecundárias\u201d levam os nomes como radicais. 
Funções Secundárias Prefixos 
Álcool - HIDROXI - 
Aldeídos e cetonas - OXO - 
Éteres - OXI - 
Nitrilas CIANO - 
Aminas AMINO 
Amidas ACETIL AMINO 
 
Isomeria são compostos que apresentam a mesma forma molecular (CnHx), mas se diferem nas 
propriedades físicas, químicas e biológicas. 
\u2022 Isomeria Plana 
Quando é possível se ver a diferença na escrita da cadeira 
a) Posição: Diferem na posição de uma informação (podem ser ramificações, insaturação ou posição 
do grupo funcional) 
b) Cadeia: Diferem na classificação da cadeia, na formação e na estrutura da cadeia. 
c) Função: Diferem pelas funções orgânicas 
\u2022 Isomeria de Posição 
a) Metameria: Quando um composto de cadeia heterogênea tem posições diferentes do 
heteroátomos. Acontece principalmente nas funções Éter, Ester, Amina ou Amida. 
b) Tautomeria: Não é uma isomeria de função, mas é quando ocorre o equilíbrio dinâmico (formação 
do composto mais estável). Esse equilíbrio se da pela migração da ligação de hidrogênio entre os 
átomos. Existem somente dois tipos de isômeros: 
Enol \u2013 Cetona (Tautomeria Ceto \u2013 Enólica) 
 
5. FILA DE PRIORIDADE DE FUNÇÕES 
6. ISOMERIA 
Enol \u2013 Aldeído (Tautomeria Aldo- Enólica) 
 
\u2022 Isomeria Geométrica 
Carbonos com impedimento rotacional 
Condições: - Cadeia com duplas ligações 
 - Cadeia fechadas: Pelo menos dois Carbonos do ciclo com ligações diferentes. 
a) CIS / TRANS: Radicais de cada lado dever ser diferentes. 
 
Onde R1 é diferente de R2 e R3 é diferente de R4. 
- Ligantes iguais no mesmo plano: R1=R3; R2=R4 > CIS 
 - Ligantes de lados diferentes: R1=R4; R2=R3 > TRANS 
b) E/Z: Respeitam as condições CIS/TRANS, mas a pelo menos 3 ligantes diferentes no carbono 
insaturados. 
Para determinar se é E/Z, terá prioridade maior o elemento com maior número atômico. 
- E \u2013 Oposto 
-Z \u2013 Juntos 
 
No Carbono 1 estão ligados um Flúor (F) e um Iodo (I) com massas moleculares de 9 e 53, 
respectivamente, enquanto que no Carbono 2 estão um Cloro (Cl) e um Hidrogênio (H), com massas 
moleculares de 17 e 1, respectivamente. 
Sendo assim, aqueles que terão a prioridade serão o Iodo do Carbono 1 e o Cloro do Carbono 2, como 
estes estão em lados diferentes, a isomeria será E. 
 
\u2022 Isomeria Ótica 
Ocorre quando há um carbono quiral (4 ligantes diferentes \u2013 C*). Avalia-se a ordem de prioridades C* a 
partir de seus números atômicos, assim como a isomeria E/Z. 
Vale ressaltar que a ligação cheia, sugere que o ligante está no plano da frente e relação ao C* e a ligação 
tracejada está no plano de trás em comparação