A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
paper_intervencao_intervencao_ EDM 22 Uniasselvi

Pré-visualização | Página 1 de 5

Intervenção ME Luiz G. M. Inacio & Cia LTDA – Paper EDM 22 – UNIASSELVI - Acadêmica 
Sandra Figueiredo( 1367359) Página 1 
 
 
 
 
 
Acadêmica: Sandra Figueiredo 
Professora-Karen Waechter 
Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI 
Curso (EDM 22) – Seminário Interdisciplinar V – INTERVENÇÃO 
06/12/19 
 
 
 
 
 
SUMÁRIO 
 
 
 
 
1.Introdução ........................................................................................................................................ 2 
Apresentação da Empresa ....................................................................................................................... 3 
2.Resultados do Diagnóstico Empresarial ........................................................................................ 5 
2.1 Pontos Fortes ..................................................................................................................................... 5 
3. Objetivo Geral ...................................................................................................................................6 
3.1 Objetivos Especificos ...................................................................................................................... 6 
4. Fundamentação Teórica ................................................................................................................ 7 
5. Proposta de Intervenção Emprearial .......................................................................................... 9 
5.1 Situação Problemática ................................................................................................................ 10 
6. Materiais e Métodos ...................................................................................................................... 10 
6.1 Análise SWOT .............................................................................................................................. 10 
7. Resultado e Discussão .................................................................................................................. 13 
8. Conclusão ....................................................................................................................................... 14 
 
Referências Bibliográficas .................................................................................................................... 
 
 
 
 
 
 
 
 
INTERVENÇÃO: 
LUIZ G. M. INACIO & CIA LTDA 
 
 
 
 
 
Intervenção ME Luiz G. M. Inacio & Cia LTDA – Paper EDM 22 – UNIASSELVI - Acadêmica 
Sandra Figueiredo( 1367359) Página 2 
 
 
 
 
 
 
RESUMO 
 
Este estudo teve como um de seus objetivos identificar, à luz do modelo Ciclo de Vida 
Organizacional (CVO) de Greiner (1972; 1998), em qual estágio de desenvolvimento 
organizacional a empresa Luiz G. M. Inacio & Cia LTDA se encontrava, e apartir dai buscar 
soluções para as problemáticas apresentadas para isso, realizou-se uma pesquisa, com finalidade 
descritiva, por meio de um estudo de caso único, utilizando-se como métodos Analise SWOT, 
contendo entrevistas semiestruturadas com um dos diretores da ME e pesquisa documental para a 
análise dos dados coletados. Quanto à caracterização, a empresa é de caráter familiar e, verificou-
se que sua gestão está sob o comando de membros da família, quanto à caracterização do período 
evolutivo, de acordo com o modelo, verificaram-se algumas situações que enquadraram a 
organização na segunda fase, denominada de “sobrevivência”, como: busca por liderança, 
implantação de estrutura funcional, criação de programas de incentivos e adoção de padrões de 
trabalho. Quanto à caracterização de crises vivenciadas, identificaram-se padrões recorrentes que 
também apontaram para esse segundo estágio, como: centralização dos processos decisórios 
diretores, falta de autonomia e desmotivação dos funcionários. Esta pesquisa, ao atender o objetivo 
proposto, além de contribuir para a melhoria nos processos de gestão da empresa pesquisada, que 
passa a conhecer a fase do CVO na qual e encontra, permite o aprofundamento de trabalhos futuros 
acerca da temática. 
 
 
 
Palavras-chave: Recuperação. Planejamento. Empreendedorismo. Melhorias. Empresa 
Familiar 
 
 
 
1. INTRODUÇÃO 
 
O processo atual de globalização e avanços tecnológicos torna os clientes com perfis cada 
vez mais exigentes, sendo necessário que as empresa identifiquem as oportunidades e 
pontos de melhorias para se destacar neste novo mercado. 
O uso de metáforas, embora constitua uma abordagem limitada, é bastante comum quando 
se pretende entender e explicar como as organizações funcionam. Entre as mais utilizadas 
podemos citar a metáfora orgânica, que relaciona semelhanças entre as organizações e 
organismos biológicos (MORGAN, 1996; KATZ; KAHN, 1987). Tratando-se de 
metáforas orgânicas, o termo “ciclo de vida” tem sido aplicado em diversas áreas do 
conhecimento, principalmente, nas ciências sociais, uma vez que se adapta às questões 
 
 
 
 
Intervenção ME Luiz G. M. Inacio & Cia LTDA – Paper EDM 22 – UNIASSELVI - Acadêmica 
Sandra Figueiredo( 1367359) Página 3 
 
referentes ao desenvolvimento das civilizações, culturas, línguas, entre outras, desta 
maneira, identificam uma lógica evolutiva e relacionam mudanças e atributos específicos 
que caracterizam determinada unidade de análise em um determinado momento 
(FREITAS; COSTA; BARROSO, 2002). Segundo Bridges (1998) as organizações, assim 
como os organismos vivos, a partir da sua criação, são predestinados à determinado 
período de vida ou de duração. Esse período se denomina Ciclo de Vida Organizacional 
(CVO), sendo que começa com sua concepção e termina na velhice com a sua morte, dessa 
maneira, pode ser caracterizado como um processo evolutivo de uma organização, desde 
sua criação até se tornar efetivamente consolidada, porém com uma série de etapas que 
devem ser superadas (LEZANA; GRAPEGIA, 2006; LIMA, 2001). 
Já para Lima (2001), embora essa comparação permita conceber modelos teóricos 
consistentes, deve-se atentar para uma limitação fundamental: A de que os seres vivos estão 
permanentemente presos a características básicas herdadas geneticamente e, por mais hábeis 
que sejam, não podem alterá-las e, as organizações não estão presas a essas características 
herdadas, podendo mudar indefinidamente. De acordo com Borinelli (1998), um motivo para 
se estudar o CVO é a questão da transição da organização de uma fase para outra. Para se 
desenvolver, a organização tende a passar para outra fase e, com sabedoria, nessa transição 
não enfrentará uma crise. Assim sendo, é possível que entre em um novo estágio de vida 
fortalecida e amadurecida, caso contrário poderá iniciar esse novo estágio com problemas de 
gestão e continuidade. Estudos empíricos têm, ainda, revelado que as empresas são submetidas 
a um processo contínuo de adaptação ao ambiente, que pode ser representado por fases de 
desenvolvimento e para cada um desses estágios são recomendadas estratégias diferentes o 
que tem tornado as análises de ciclo de vida bastante úteis, pois cada etapa devem ser 
superadas até a empresa se transformar em uma instituição concretamente consolidada 
(LEZANA, 1996). 
 
1.1 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 
 
A empresa foi idealizada e fundada em 2002 por um, então técnico de Eletrônica 
Industrial, Luiz G. M. Inacio, que já atuava na área de automação e manutenção de 
empresas e indústrias a mais de 05 anos no município de Esteio, bem como, em 
 
 
 
 
Intervenção ME Luiz G. M. Inacio & Cia LTDA – Paper EDM 22 – UNIASSELVI - Acadêmica 
Sandra Figueiredo( 1367359) Página 4 
 
outras regiões do país, juntamente com sua sócia e também companheira, Sandra 
Figueiredo, eles tinham o objetivo de desenvolver seu próprio negócio com isso 
montaram um escritório sede onde o atendimento ao cliente fosse eficaz e 
satisfatório sendo assim pretendendo aumentar