A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
EAD- Direito Individual do Trabalho 01

Pré-visualização | Página 1 de 2

EAD- Direito Individual do Trabalho UNIP 
Módulo 01 
01- Qual é a natureza jurídica do direito do trabalho?
Alternativa D: direito privado.
R: Apesar do direito do trabalho ter normas regulamentadoras em ramos do direito público (como o constitucional), se trata de um ramo de direito privado, uma vez que o empregador e empregado tem direito a elaborar as condições que melhor se adaptam a ambas as partes (desde que sigam os limites impostos pela lei).
02- Invocando a regra da condição mais benéfica ao empregado, que se insere no princípio da proteção peculiar ao Direito do Trabalho, é correto afirmar que:
Alternativa D: a supressão de direitos trabalhistas instituídos por regulamento de empresa só alcança os empregados admitidos posteriormente.
R: O princípio da condição mais benéfica ao empregado dita sobre utilizar a cláusula mais benéfica ao empregado durante todo a existência do contrato de trabalho. Sendo assim, se sobrevier cláusula prejudicial esta só será aplicada a novos trabalhadores. 
03- Quais são as principais fontes formais autônomas do Direito do Trabalho?
Alternativa A: Costume, Convenção Coletiva do Trabalho, Acordo Coletivo do Trabalho e Regulamento de Empresa.
R: As fontes do direito do trabalho cuidam da sua criação e exteriorização. A criação é responsabilidade da fonte material (sendo representada pela imposição e influência da sociedade que enseja na criação da norma) e a exteriorização é responsabilidade da fonte formal. Esta última se divide em: heterônomas (quando criadas pelo próprio Estado, exemplo: Constituição e Consolidação das Leis do Trabalho) e autônomas (são elaboradas pelos próprio agentes interessados, exemplo, convenção coletiva do trabalho, acordo coletivo do trabalho). 
04- No tocante às fontes formais do Direito do Trabalho de origem contratual, está correto afirmar que:
Alternativa C: são normas elaboradas pelos próprios interlocutores da relação de trabalho, impondo direitos e obrigações para si próprios;
R: Também conhecidas como fontes formais autônomas; são aquelas elaboradas pelos próprios agentes interessados, exemplo: convenção coletiva de trabalho, acordo coletivo de trabalho etc.). 
05- O “constitucionalismo social” é o nome dado ao movimento de inclusão de leis trabalhistas nas Constituições dos países. Qual foi a primeira constituição a constar no seu corpo matéria sobre direito do trabalho?
Alternativa E: Constituição do México.
R: Em 1917, ocorre a primeira experiência da constitucionalização do direito do trabalho no México, trazendo dignidade constitucional, mas não durou muito. Houve leis esparsas sobre o assunto anteriormente, mas nada de grande relevo, sendo este um grande marco da área.
06- Analisar as assertivas e assinalar a alternativa correta abaixo:
I - Em 1º de maio de 1943, por meio do Decreto nº 5.452, entra em vigor a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que constitui numa sistematização de toda a legislação trabalhista esparsa existente na época, acrescida de novos institutos.
II - A Constituição Federal de 1988 alterou significativamente o ordenamento jurídico trabalhista ao disciplinar nos artigos 7º e 8º as diretrizes dos institutos regulatórios da relação de emprego e a liberdade sindical.
III - As convenções e recomendações são editadas pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), organismo de âmbito internacional, composta por vários países, dentre eles o Brasil, que tratam sobre matéria de direito do trabalho. Cada país membro tem a liberdade para ratificar ou não as convenções, em respeito a sua soberania.
Alternativa E: Todas as assertivas estão corretas.
R: O surgimento da CLT se deu através do decreto n° 5.452/43. Sendo um compilado de todas as leis trabalhistas mais importantes, até existentes. Se diferindo assim da codificação que parte do zero, possuindo parte geral ou especial. A Constituição de 1988 trouxe uma nova diretriz. Prevendo o direito do trabalho no art. 7° no capítulo dos direitos sociais (cláusula pétrea, portanto não pode ser retirada.). O Estado ganhou uma postura regulatória, sanando desigualdades. Já a OIT foi criada em 1919 com o objetivo de trazer um padrão mínimo nas relações de trabalho, promovendo um bom desenvolvimento das nações, promovendo convenções que poderiam ser ratificadas ou não pelos países. 
07- Todas as Constituições brasileiras passaram a ter normas de direito do trabalho a partir do ano de: 
Alternativa A: 1934
R: A história do constitucionalismo brasileiro é lotada de idas e vindas, sendo conhecida a quantidades volumosa de textos constitucionais no país. Mas a primeira aparição do direito do trabalho em matéria constitucional foi em 1934 (com grande influência da Constituição Do México e de Weimar); esta trazia diversas garantias como: jornada de 8 horas, salário-mínimo, isonomia de salários, direito sindical etc. 
08- No Direito do Trabalho, as sentenças normativas da Justiça do Trabalho, os costumes e a Convenção Coletiva de Trabalho são classificados respectivamente, como fontes:  
Alternativa D: Formal heterônima, formal autônoma e formal autônoma
R: As fontes do direito do trabalho cuidam da sua criação e exteriorização. A criação é responsabilidade da fonte material (sendo representada pela imposição e influência da sociedade que enseja na criação da norma) e a exteriorização é responsabilidade da fonte formal. Esta última se divide em: heterônomas (quando criadas pelo próprio Estado, exemplo: Constituição e Consolidação das Leis do Trabalho, sentenças normativas da Justiça do Trabalho, etc.) e autônomas (são elaboradas pelos próprio agentes interessados, exemplo, convenção coletiva do trabalho, acordo coletivo do trabalho, costumes etc. ). 
09- Acerca dos princípios do Direito do Trabalho, assinale a opção incorreta. 
Alternativa B: O princípio da primazia da realidade estabelece que o real conteúdo da relação jurídica é determinado pelo que se observa no dia-a-dia da execução do contrato de trabalho, razão pela qual nenhuma irregularidade há no pagamento de salário em quantia inferior à inicialmente pactuada, desde que essa realidade tenha sido sempre vivenciada pelos contratantes.
R: O princípio da primazia da realidade estabelece que há mais efetividade no que é posto em prática, do que o objeto instrumentalizado no contrato de trabalho. Todavia, este não pode infringir o princípio da intangibilidade salarial, que dita que uma vez celebrado o salário entre empregado e empregador e definindo-se preço de vencimento, este só poderá ser alterado se for por valor superior ao de outrora. 
10- Princípio concernente ao Direito do Trabalho, segundo o qual a verba salarial merece garantias diversificadas da ordem jurídica, de modo a assegurar seu valor, montante e disponibilidade em benefício do empregado:
Alternativa D: intangibilidade salarial
R: O princípio da intangibilidade salarial dita que uma vez celebrado o salário entre empregado e empregador e definindo-se preço de vencimento, este só poderá ser alterado se for por valor superior ao de outrora. 
11- Sobre o Direito do Trabalho, qual alternativa apresenta uma proposição incorreta?
Alternativa A: O Direito do Trabalho é um ramo do Direito Público.
R: Apesar do direito do trabalho ter normas regulamentadoras em ramos do direito público (como o constitucional), se trata de um ramo de direito privado, uma vez que o empregador e empregado tem direito a elaborar as condições que melhor se adaptam a ambas as partes (desde que sigam os limites impostos pela lei). 
12- Os princípios peculiares do direito do trabalho têm como funções informar o legislador, orientar o juiz na sua atividade interpretativa e, por fim, integrar o direito, que é sua função normativa. Dentre eles, temos o princípio da proteção, que:
Alternativa B: É consubstanciado na norma e na condição mais favorável, cujo fundamento se subsume à essência do Direito do Trabalho. Seu propósito consiste em tentar corrigir desigualdades, criando uma superioridade jurídica em favor do empregado, diante da sua condição hipossuficiente.
R: As partes do direito