Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Apol 2 - Sistemas Organizacionais

Pré-visualização | Página 1 de 3

Questão 1/10 - Sistemas Organizacionais
Independentemente da era (moderna ou pós-moderna) que a pessoa prefira em termos filosóficos, ela precisará migrar para o pós-modernismo, sob pena de alijar-se da realidade – e isso vale especialmente para os líderes, incluindo os que atuam nas empresas. Nesse sentido, esse líder precisa reconhecer as características pós-modernas. Observe as afirmações a seguir acerca dessas características:
I. uma nova desordem do mundo em que, após meio século de divisões bem definidas, tanto interesses evidentes como indubitáveis desígnios e estratégias políticas privaram o mundo de estrutura visível e de qualquer lógica;
II. a pragmática em mudança das relações interpessoais agora permeadas pelo dominante espírito do consumismo e, desse modo, dispondo do outro como a fonte potencial de experiência agradável;
III. a crença no progresso linear, nas verdades absolutas, no planejamento racional de ordens sociais ideais, com a padronização do conhecimento e da produção.
Assinale a opção correta:
Nota: 10.0
	
	A
	Somente a afirmação I é correta
	
	B
	Somente as afirmações I e II são corretas
Você acertou!
Aula teórica 6, tema 5, sobre Pós-modernidade
	
	C
	Somente as afirmações II e III são corretas
	
	D
	Somente as afirmações I e III são corretas
Questão 2/10 - Sistemas Organizacionais
José fora criado em uma família de classe média. Seu pai, comerciante, sua mãe, professora. Seu estudo fora pago com certo sacrifício, mas sempre com a determinação de, segundo sua mãe, fazer dele um “Doutor”. Responsável desde cedo, esforçou-se nos estudos, certo de que deveria responder, positivamente, aos anseios de seus pais. Anos mais tarde, formou-se em Engenharia de Produção. Disciplinado, começou a procurar emprego. O quadro se mostrava difícil. Três meses se passaram, não havia colocação. Seus pais, de recursos financeiros modestos, geravam pressão para que ele se colocasse logo, o que fez com que ele aceitasse uma posição de contramestre de fábrica, em uma metalúrgica de porte médio. Após um ano de serviço, José oscilava entre a seguinte dúvida: dedicar-se ao extremo em ser um ótimo contramestre, fazendo carreira a partir desta posição, ou, pelo contrário, sair e só se empregar como engenheiro. O tempo passava e este dilema o atormentava crescentemente. José estava satisfeito em termos de necessidades básicas, mas sempre pensava em sua autorrealização.
A situação vivenciada por José é explicada por uma das abordagens administrativas. Assinale essa abordagem:
Nota: 10.0
	
	A
	Administração Científica
	
	B
	Escola clássica de administração
	
	C
	Abordagem estruturalista
	
	D
	Abordagem comportamental
Você acertou!
De acordo com a Aula Teórica 5, tema 4, sobre abordagem comportamental
Questão 3/10 - Sistemas Organizacionais
Conforme Thomaz Wood Jr. a partir do fim dos anos 70, um novo fenômeno veio povoar o mundo da gestão, onda que chegou aos trópicos nos anos 90. A abertura de mercado, as reformas econômicas e as privatizações criaram o ambiente para sucessivas modas gerenciais. O processo é cíclico. Ideias, originais ou reembaladas, podem brotar de vários terrenos: da academia, das consultorias e das empresas. A maioria morre na primeira infância, por não ser capaz de despertar interesse ou entusiasmo. Porém, algumas dessas ideias sobrevivem e passam a ser vistas como soluções. Então, um jornalista, pesquisador ou executivo atento e perspicaz escreve um livro, que misteriosamente ganha destaque em uma revista de negócios. Acendem-se os holofotes e chega a fama. O promotor da ideia ganha notoriedade e é transformado em guru. As consultorias, atentas, desenvolvem metodologias e prometem implantar a nova maravilha em sete passos certeiros. As empresas, entusiasmadas, adotam a novidade em uníssono. A mídia reflete e catalisa a onda, publicando histórias de sucesso, reais ou fictícias. Nas empresas, os novidadeiros são promovidos. As escolas incorporam o novo paradigma em seu currículo e o espalham por meio de seus cursos de educação corporativa. O que fica? A mídia de negócios vende revistas e espaço publicitário, as editoras vendem livros, os consultores empurram seus pacotes e os gurus enriquecem. Nas empresas, os padrinhos das novas ideias são promovidos e seus asseclas ganham força. No entanto, para as organizações, depois que baixa a neblina, pouco resta...
Adaptado de https://www.cartacapital.com.br/revista/782/a-gestao-pret-a-porter-2320.html
Pode-se observar no texto de Wood Jr. vários dos agentes fomentadores dos modismos organizacionais, tais como:
I. As instituições de ensino de negócios que difundem somente de práticas de gestão nacional comprovadamente adequadas a nosso ambiente.
II. Os meios de comunicação especializados em negócios como livros de gestão, publicações e revistas empresariais, que ajudam na reprodução e difusão de referências empresariais importadas.
III. Os consultores, analistas de treinamento, conferencistas e professores que atuam como legitimadores e impulsionadores do consumo cada vez mais intenso de gestão importada.
Assinale a opção correta:
Nota: 10.0
	
	A
	Somente a afirmação I é correta
	
	B
	Somente as afirmações I e II são corretas
	
	C
	Somente as afirmações II e III são corretas
Você acertou!
Aula teórica 4, tema 5, sobre modismos
	
	D
	Somente as afirmações I e III são corretas
Questão 4/10 - Sistemas Organizacionais
“Todas as ciências
De  baixa  tecnologia 
Todas  as  cores  escondidas   
Nas  nuvens  da  rotina 
Pra  gente  ver
Por entre os prédios e nós   
Pra  gente  ver
O que sobrou do céu”
Este trecho de música de O Rappa (1999) é uma crítica acerca das patologias sociais e dos conflitos existentes em nossa sociedade. Esse mesmo tipo de crítica é feito por uma das abordagens da administração listadas a seguir. Assinale essa abordagem:
Nota: 0.0
	
	A
	Administração Científica
	
	B
	Escola clássica de administração
	
	C
	Abordagem estruturalista
De acordo com a Aula Teórica 5, tema 3, sobre Estruturalismo
	
	D
	Abordagem comportamental
Questão 5/10 - Sistemas Organizacionais
Inovações disruptivas dão mais informação e poder de escolha ao consumidor, facilitam processos e barateiam produtos, que assim se tornam acessíveis a mais gente. São exemplos os PCs substituindo os antigos computadores mainframe; telefones celulares roubando o lugar dos fixos; a Wikipédia, que sabotou milhares de vendedores de enciclopédia e serviços pagos de enciclopédias online; o Airbnb, que tira do sério associações hoteleiras; aplicativos como 99Taxis e Uber, que tomaram o lugar das empresas de rádio taxi; serviços como o Netflix, que jogaram para a irrelevância as vídeo-locadoras.
Adaptado de https://www.napratica.org.br/o-que-e-inovacao-disruptiva/#.W7_dD3tKiM8
Empresas tradicionais se sentem prejudicadas ao ter de enfrentar essa situação, em um típico movimento de inovação, que pode ser denominada de:
Nota: 10.0
	
	A
	Incremental
	
	B
	Radical
Você acertou!
Aula teórica 4, tema 3, sobre o que é inovação
	
	C
	Invenção
	
	D
	Descoberta 
Questão 6/10 - Sistemas Organizacionais
Pedro, um pequeno empresário, observou que os usuários de seus produtos tinham dificuldade na abertura das embalagens. Irritavam-se com o tempo perdido nessa operação, embora, por seu agradável sabor, continuassem comprando o produto. Pedro, então, decidiu envolver os funcionários da empresa para solucionar o problema. O objetivo era facilitar o processo de retirada da embalagem pelo usuário sem onerar os custos do produto. Uma nova embalagem foi projetada e implantada para maior satisfação dos clientes. A situação mostra a abertura da empresa aos impactos externos (reclamação dos clientes), ou seja, a empresa como um sistema aberto, e uma administração acessível à participação dos funcionários. Estas duas questões são tratadas respectivamente, sob esta perspectiva, pelas seguintes abordagens:
Nota: 10.0
	
	A
	Sistêmica e Estruturalismo
	
	B
	Comportamental e Administração Científica
	
	C
	Sistêmica e Comportamental
Você acertou!
De acordo com a Aula Teórica
Página123