A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Sistema digestório e Endócrino - Diabetes 2 - APS

Pré-visualização | Página 1 de 1

O que é o diabetes tipo 2?
	
	Doença crônica que afeta a forma como o corpo processa o açúcar do sangue (glicose), ou seja, caracteriza-se pela produção insuficiente de insulina, pelo pâncreas, ou pela incapacidade do organismo de utilizar a insulina produzida de forma eficiente.
CURSO: ENFERMAGEM
SISTEMA DIGESTÓRIO E ENDÓCRINO - APS
			Discente:
José Roberto Lima da Silva
Matrícula: 201956396
è DIABETE MELLITUS TIPO 2
Como é a resposta insulínica pós-alimentação no paciente com diabetes melittus tipo 2?
	Na diabetes tipo 2, após a alimentação o fígado capta toda a glicose vinda da recente alimentação e logo a seguir a libera para o corpo usá-la como energia, enquanto isso o pâncreas libera insulina para controlar a quantidade de glicose no sangue. Em casos de diabete tipo 2, as células não conseguem responder a insulina, fazendo com que o corpo produza mais insulina progressivamente e mesmo assim os níveis de glicose não conseguem ser reduzidos.
Relação entre a alimentação e elevação da glicemia destacando o papel dos carboidratos.
	Os carboidratos são os maiores fornecedores de energia, que é transformado em açúcar pelo nosso metabolismo, assim possui alta elevação de glicemia. Entretanto, por mais necessário que o corpo precise, consumir glicose além da medida pode acarretar problemas como ganho de peso, diminuição de colesterol “bom” HDL, gordura no fígado (triglicerídeos), o que pode resultar em doenças cardíacas, além da própria diabetes. 
	
O que fazer na hipoglicemia?
	A hipoglicemia é caracterizada pelo nível baixo de glicose no sangue. De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes, o melhor a se fazer nesse caso é consumir de 15 a 20 gramas de carboidratos simples, como açúcar, mel, suco de laranja integral.
· Verifique a sua glicose depois de 15 minutos;
· Caso continue baixa, repita;
· Assim que a taxa voltar ao normal faça um pequeno lanche.
				
Como a alimentação fracionada e a escolha de alimentos pode auxiliar no controle glicêmico?
	Fracionar a alimentação ajuda a manter o nível glicêmico estável durante o dia, evitando picos de glicose após cada refeição. Faça em torno de 5 a 6 refeições ao dia em quantidades reduzidas, café da manhã, almoço e janta com pequenos lanches nos intervalos. Substitua alimentos como arroz, pães e macarrão feitos com farinhas brancas por opções integrais. Pois, esses alimentos por serem ricos em fibras, liberam a glicose de forma lenta na corrente sanguínea.
QUER SABER MAIS SOBRE DIABETES TIPO 2? ACESSE: 
https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/diabetes/

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.