A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
44 pág.
Contração Muscular

Pré-visualização | Página 1 de 2

Contração Muscular
Um dos mecanismos fisiológicos mais importantes existentes é aquele que trata da contração muscular.
Por que os músculos se contraem?
Primeiro devemos lembrar que os músculos são tecidos excitáveis e respondem a um estímulo, transformando esse estímulo em uma resposta, ou seja, os músculos, juntamente com o tecido nervoso conseguem transformar um potencial de membrana em repouso em um potencial de ação.
Contração Muscular
Contração Muscular
FUNÇÕES FISIOLÓGICAS
Força para a locomoção e respiração;
Força	para	a	sustentação	corporal (postura);
Produção	de	calor	durante	períodos de exposição ao frio.
FUNÇÕES FISIOLÓGICAS
Excitabilidade:	capacidade	de	receber	e responder a estímulos
Contratilidade: capacidade de contração
Extensibilidade: capacidade de distender-se
Elasticidade:	capacidade	de	voltar	à	posição original após a contração/extensão
ESTRUTURA MUSCULOESQUELÉTICA
ESTRUTURA MUSCULOESQUELÉTICA
FIBRA MUSCULAR
FIBRA MUSCULAR
O tecido muscular tem nomenclatura celular especial:
Fibra ou miócitos: célula muscular. Sarcoplasma : citoplasma .
Sarcolema: membrana plasmática Sarcossomas : mitocondrias.
Associado ao Túbulo T temos o Retículo Sarcoplasmático que é uma organela
que armazena o íon fundamental para esse mecanismo que é o íon Cálcio.
FIBRA MUSCULAR
A contração muscular depende da disponibilidade de íons cálcio e o relaxamento muscular está na dependência da ausência destes íons.
FIBRA MUSCULAR
SARCÔMERO
corresponde à unidade contrátil da célula muscular, sendo limitado por uma linha de coloração escura – Linha Z
FIBRA MUSCULAR
O interior do sarcômero é formado por diferentes miofilamentos com diferente constituição proteica:
Miofilamento fino ( ACTINA)
Miofilamento grosso (MIOSINA)
QUAIS SÃO AS PROTEÍNAS QUE COMPÕEM A FIBRA MUSCULAR??
COMPOSTO ACTINA, TROPOMIOSINA E TROPONINA
Tropomiosina:	proteína	em	forma	de	bastão	que	acompanha	o
filamento de actina. Tem importante papel na regulação da contração,
Troponina: também é uma proteína reguladora da contração e se liga à
tropomiosina. O complexo troponina está subdividido em três:
Troponinas I - está fortemente ligada a actina.
Troponinas C - tem afinidade pelo íon cálcio que é fundamental para a contração muscular.
Troponina T – tem afinidade pela Tropomiosina
MIOSINA
A molécula de miosina é formada por uma cabeça e uma cauda que por sua vez apresenta duas subunidades e se enovela formando uma estrutura simplesmente de dupla hélice.
MIOSINA
Esse ATP deverá ser hidrolisado (quebrado),. Essa será a primeira etapa do mecanismo de contração muscular. 
CONTRAÇÃO MUSCULAR
PROCESSO DE CONTRAÇÃO E RELAXAMENTO MUSCULAR
O	músculo	esquelético	recebe	estímulo	voluntário	que	vem	do	córtex cerebral e um longo nervo motor atinge o músculo esquelético.
JUNÇÃO NEUROMUSCULAR ?
É a junção entre a parte terminal de um axônio motor com uma placa motora
PROCESSO DE CONTRAÇÃO E RELAXAMENTO MUSCULAR
Após o sinal elétrico percorrer toda a extensão neuronal, este provoca liberação de acetilcolina (Ach) na placa motora que é o local que liga a célula nervosa ao músculo esquelético.
UNIDADE MOTORA
Unidade funcional do movimento: motoneurônio e todas as fibras por ele inervadas
OUTRAS PROTEÍNAS...
CONTRAÇÃO MUSCULAR
O Potencial de Repouso da Membrana
A maioria das células animais apresenta diferença de potencial
elétrico (voltagem), através de suas membranas plasmáticas.
O	citoplasma costuma	ser	eletricamente	negativo	em	relação	ao
líquido extracelular.
Os músculos, juntamente com o tecido nervoso conseguem transformar um potencial de membrana em repouso em um potencial de ação.
A diferença de potencial elétrico, através da membrana plasmática de células em repouso, é denominada
POTENCIAL DE REPOUSO DA MEMBRANA.
O Potencial de Repouso da Membrana
ETAPA DE DESPOLARIZAÇÃO => é a etapa em que a membrana torna-se extremamente permeável aos íons Na+, ocorre portanto influxo de Na+ e consequente aumento de carga positiva no interior da célula.
ETAPA	DE	REPOLARIZAÇÃO	=>	é	a	etapa	em	que	ocorre
fechamento dos canais de Na+ e abertura dos canais de K+.
ETAPA DE HIPERPOLARIZAÇÃO => é um período de alguns milissegundos em que a célula não reage aos neurotransmissores pois estão com excesso de negatividade em seu interior o que impede a ocorrência de um novo potencial de ação.
Estado de contração parcial;
Causada pela estimulação nervosa;
Processo inconsciente;
Músculos preparados para entrar em ação.
Tônus
Pouca ou nenhuma resistência ao movimento;
Hiperextensividade;
Coordenação da preensão;
Menor gasto de energia;
Movimentos mais soltos, leves e coordenados;
Hipotonia
Resistência aumentada ao movimento passivo;
Padrões exteriotipados;
Hiporextensividade;
Maior gasto de energia;
Movimentos mais rígidos.
Hipertonia
CONTRAÇÃO MUSCULAR
TIPOS DE CONTRAÇÃO
ESTÁTICA OU ISOMÉTRICA
CONCÊNTRICA
EXCÊNTRICA
CONTRAÇÃO MUSCULAR
Contração Isométrica
Quando um músculo contrai-se e produz força sem alteração macroscópica no
ângulo da articulação, a contração é dita isométrica.
As contrações isométricas são muitas vezes chamadas de contrações estáticas ou de sustentação, normalmente é usada para manutenção da postura.
Funcionalmente estas contrações estabilizam articulações. Por exemplo, para alcançar à frente com a mão, a escápula precisa ser estabilizada de encontro ao tórax.
CONTRAÇÃO MUSCULAR
Contração Concêntrica
Um encurtamento do músculo durante a contração é chamado uma contração concêntrica (dinâmica positiva) ou de encurtamento.
Exemplos: quando um indivíduo está se levantando de uma cadeira, ou os flexores do cotovelo quando um indivíduo está levando um copo até a boca. Nas contrações concêntricas a origem e a inserção se aproximam, produzindo a aceleração de segmentos do corpo, ou seja, acelera o movimento.
CONTRAÇÃO MUSCULAR
mesa.	Nas	contrações	excêntricas	a	origem	e	inserção	se
produzindo	a	desaceleração	dos	segmentos	do	corpo	e
afastam fornecem
absorção de choque (amortecimento) quando aterrissando de um salto, ou ao andar, ou seja, freia o movimento.
Contração Excêntrica
Quando um músculo alonga-se durante a contração, esta é chamada uma
contração excêntrica (dinâmica negativa) ou de alongamento.
Por exemplo, quando o corpo está sendo abaixado para sentar-se	e os	 flexores	do	cotovelo	quando	o	copo	é	abaixado	até	a
CONTRAÇÃO MUSCULAR
A RELAÇÃO ENTRE FORÇA E RESISTÊNCIA NAS CONTRAÇÕES
Impondo uma resistência sobre uma força realizada, podem ocorrer três situações: a força superar a resistência, a força ser superada pela resistência e a força ser igual à resistência.
Na CONTRAÇÃO CONCÊNTRICA a força sempre superará a resistência imposta, fazendo com que o movimento desejado seja concretizado. Por exemplo, uma pessoa tentando empurrar um carro numa subida, se o carro subir, a força aplicada pela pessoa será maior que a resistência imposta pelo carro, realizando assim uma contração concêntrica.
Na CONTRAÇÃO EXCÊNTRICA a força sempre será superada pela resistência imposta, fazendo com que o movimento desejado não seja concretizado. Por exemplo, uma pessoa tentando empurrar um carro em uma subida, se o carro descer, a força aplicada pela pessoa foi menor que a resistência imposta pelo carro, realizando assim uma contração excêntrica.
.
CONTRAÇÃO MUSCULAR
Na	CONTRAÇÃO	ISOMÉTRICA	a	força	é	sempre	igual	à	resistência imposta, fazendo com que o movimento desejado fique estático.
Por exemplo, uma pessoa tentando empurrar um carro em uma subida, se o carro não se mover (nem para cima e nem para baixo), a força aplicada pela pessoa foi igual à resistência imposta pelo carro, realizando assim uma contração isométrica.
Resumindo, sendo força (F) e resistência (R):
Quando F > R, contração concêntrica;
Quando F < R, contração excêntrica;

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.