A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Desenvolvimento neuropsicomotor

Pré-visualização | Página 1 de 1

FACULDADE EDUFOR
 WELLEN AÇUCENA DOS ANJOS SILVA
 RECURSOS TERAPÊUTICOS
 FISIOTERAPIA 5P°
 Desenvolvimento neuropsicomotor normal
 
 Trabalho de 30%
 São Luis- MA
 2020
O desenvolvimento neuropsicomotor ( DNPM) é um processo contínuo e dinâmico, e em constante evolução e em degraus sucessíveis, iniciado logo desde o nascimento. É definido como um processo na qual ocorre mudanças no comportamento motor de um indivíduo e está interligado com a idade. Desde o nascimento os seres humanos passam por desenvolvimento progressivamente das suas capacidades, desde os simples reflexo até os movimentos mais intelectuais e dos comportamentos sociais, sendo um processo permanente de aprendizagem com controle e competência. (GOMES; et al, 2015).
Segundo Gallhue (2003) o desenvolvimento motor humano está dividido em quatro fases:
1. Fase motora reflexiva;
2. Fase motora rudimentar;
3. Fase motora fundamental;
4. Fase motora especializada;
A primeira fase motora reflexiva ela se inicia ainda durante a gestação, e pendura até por volta de um ano de idade, onde ocorre os estágio de codificação e decodificação de informações. Durante essa fase todas as reações que esse bebê possui como toque, os sons, e a luz eles provocam movimentos motores que são involuntários e grande atividade cortical, sendo isso que auxilia ele no conhecimento do seu corpo e no meio externo. 
Os reflexos primitivos são classificados como; agrupadores de informação, por que ajudam e estimulam o desenvolvimento, caçadores de alimentação, pois através dos reflexos primitivos de sugar, buscar através de olfato, são mecanismos de sobrevivência, pois através deles que o recém-nascido buscar seus alimentos, e a reação protetora, onde o bebê encontra proteção ao longo do mmovimento. Dessa maneira, os reflexos são as primeiras formas de movimento humano, servindo como base para as próximas. 
A fase reflexiva pode ser dividida em dois estágios sobrepostos; o primeiro estágio, que o decodificação de informações caracterizado por atividade motora involuntária presente no período fetal até aproximadamente no quarto mês do período pós-Natal, onde, os centros cerebrais inferiores são mais altamente desenvolvido ligados ao comando do movimento fetal e neonatal. Já o segundo estágio, começa no quarto mês de vida, nesse período há uma gradual inibição de muitos reflexos, à medida que os centros cerebrais superiores continuam a se desenvolver. Esse estágio que é de descodificação ele substitui a atividade sensório-motor por habilidade motor preceptivas, onde o desenvolvimento do controle voluntário dos movimentos esqueletais do bebê envolve todo o procedimento de estímulos sensoriais com informações armazenadas, não simplesmente reação aos eestímulos.
A segunda fase são os movimentos rudimentares onde se inicia desde o nascimento até os dois anos de idade. Neste os movimentos rudimentares irão ser determinados de maneiras maturacional e se caracteriza por uma sequência de acontecimentos previsível, o que representa as formas básicas de movimento que irão ser necessária para a sobrevivência do bebê. É a fase onde envolve movimento estabilizadores, como o controle da cabeça, pescoço e músculos do tronco; juntamente com as tarefas de manipulação alcançar, agarrar e saltar, e os movimentos locomotores de arrastar, engatinhar e caminhar. Essa fase pode ser dividida em dois estágios que representam progressivamente ordens superiores de controle motor, o estágio de inibição onde os reflexos dominam o repertório de movimento do bebê, e o estágio de pré-controle, por volta de 1 ano de idade as crianças começam a ter precisão em controle maior sobre seus movimentos, mantendo o equilíbrio, a manipulação de objetos e a locomover-se pelos ambiente com grau de proficiência e controle. (ROMANHOLO; et al, 2014).
A fase motora fundamental, é o período na qual as crianças pequenas estão envolvidas ativamente na exploração e na experimentação das capacidades motoras de seu corpo, o período inicial é de dois anos e progredindo até os 6 a 7 anos de idade. É nessa fase que as crianças estão desenvolvendo os seus padrões fundamentais de movimento, e estão constantemente aprendendo a reagir com controle motor e competência motora a vários estilos, tendo necessário serem desenvolvidos os seguintes movimentos fundamentais durante a infância, atividades locomotoras como (correr e pular), manipulativas (arremessar, apanhar) e estabilizadoras ( andar com firmeza e equilíbrio em um pé só). 
Essa fase é subdividida em três estágios: a inicial, estágio representado pelas primeiras tentativas da criança orientadas para o objetivo de desempenhar uma habilidade fundamental. O movimento a qual é caracterizado por elementos que que são marcadamente sequenciadas e registro, pelos exageros do corpo por fluxo rítmico e coordenação deficientes sendo observados tipicamente em crianças de 2 anos de idade.
A fase de movimento especializado, ela é resultado da fase de movimentos fundamentais e tem início a partir dos 7 anos de idade e dura por toda a vivida. Nesta fase as habilidades estabilizadoras, locomotoras e manipulativas fundamentais são progressivamente refinadas, combinadas e elaboradas por uso em situações crescentemente exigentes. Dessa forma as crianças realiza atividades motoras complexas do dia a dia, como na recreação e no esportes. Cabe ressaltar que o progresso ao longo dessa fase depende do desenvolvimento de habilidades motoras fundamentais maduras. A fase a qual é dividida em 3 estágios; transitório que é aplicação e a utilização permanente, iniciado entre os 7 ou 8 anos de idade, é onde as crianças começam a combinar e aplicar habilidades motoras fundamentais ao desempenho de habilidades especializadas no esportes e ambientes recreacionais. O estágio de aplicação ocorre aproximadamente dos 11 anos aos 13, esse caracteriza-se por ser um momento em que o indivíduo é capaz de tomar decisões de aprendizado e de participação baseadas em muitos fatores.
Esse tudo irá influenciar para um melhor desempenho e interesse na prática esportiva e treinamento. E por fim o estágio de utilização permanente da fase especializada de desenvolvimentos motores onde começa por volta dos 14 anos de idade e pendura por toda a sua vida adulta, é o estágio em que o seu desempenho motor está em seu ápice, caracterizado pelos movimentos adquiridos ao longo da vida. 
 
Referências
 GOMES, A.A; MAGALHÃES, N. C; MAIA, P.P. avaliação do desenvolvimento motor na fase fundamental de criança em um instituto de ensino de Pirajuí/ SP – estudo comparativo. Centro Universitário católico Salesiano auxilium. 22015.
GALLAHUE, D.L.; OZMUN C. J. Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. 3 ed. São Paulo: Editora, 2003.
ROMANHOLO, R.A. et al. Estudo do desenvolvimento motor: análise do modelo teórico de desenvolvimento motor de Gallahue. Revista brasileira de prescrição e fisiologia do exercício, São Paulo, 2014.