Buscar

PAPER MOTOR ELÉTRICO

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

MOTOR ELÉTRICO DE CORRENTE CONTÍNUA 
 
 
RESUMO 
 
O presente trabalho tem por objetivo conceituar motor elétrico e dissertar sobre 
o motor de corrente contínua, o qual é qualquer dispositivo que transforma energia 
elétrica em mecânica. Sendo assim, esse trabalho buscou realizar uma análise do 
funcionamento do motor através do eletromagnetismo, a fim de fazer com que a bobina 
rotacione. Para isso criou-se um protótipo do Motor de Corrente Contínua e testou-se o 
seu funcionamento. Posteriormente, elaborou-se uma tabela de análise de dados, em que 
se pode verificar que a bobina rotacionou quando utilizou-se a tensão adequada das 
pilhas. 
 
Palavras-chave: Motor de Corrente Contínua- Protótipo 
 
 
1. INTRODUÇÃO 
 
1.1.ORIGEM 
 
Michael Faraday (1791-1867) foi nomeado assistente químico no Royal 
Institution em 1º de março de 1813. Depois de repetir o experimento de Oersted de 1820 
(1777- 1851), demonstrou em setembro de 1821 que o campo magnético em torno de um 
fio reto com uma corrente elétrica era circular e, no mesmo conjunto de experimentos, 
deu ainda um passo muito mais longe fazendo um fio condutor de corrente, suspensa 
acima de um círculo de imã. Ele inventou o primeiro motor elétrico (NOTARANOS, 
2012). 
 
 
1.2 OBJETIVO 
 
O objetivo principal deste trabalho é criar um protótipo de um motor de corrente 
contínua a pilha com o intuito de rotacionar a bobina, o qual será apresentado aos colegas 
e tutor presencial da turma de Engenharia Civil ECE0253, através do App Microsoft 
Teams, a fim de explicar a montagem e funcionamento do experimento. Além deste, 
citam-se: 
• Conceituar motor elétrico e identificar para que serve; 
• Dissertar sobre motor elétrico de corrente contínua; 
• Reconhecer a importância da aprendizagem significativa através da prática; 
• Apontar adversidades que ocorreram durante a criação do motor de corrente 
contínua a pilha; 
 
 
 
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 
 
2.1. CONCEITO DE MOTOR 
 
Motor é uma máquina que transforma energia elétrica em energia mecânica de rotação. 
A rotação que faz parte dos motores torna-se responsável pelo funcionamento de 
secadoras, máquinas de lavar, ventiladores, condicionador de ar e de outras máquinas 
encontradas na indústria. 
 Segundo Villar (2006), um motor serve para produzir um esforço para rotação, ou 
torque, a fim de produzir rotação mecânica. 
Alguns motores são alimentados por pilha, baterias ou fontes de alimentação adequadas, 
funcionam com corrente contínua (CC/DC); outros necessitam de corrente alternada 
(CA/AC) e podem ser alimentados pela rede elétrica residencial. Assim como existem 
os motores que funcionam com os dois tipos de correntes. 
 
Após Oersted e Ampère, já se sabia que a imposição de um campo elétrico 
sobre um condutor gera uma corrente, que, por sua vez, gera um campo 
magnético. Faraday provavelmente levantou hipóteses sobre a seguinte a 
seguinte situação: se uma corrente é capaz de gerar um campo magnético, um 
campo magnético deve ser capaz de produzir uma corrente. Contudo, como 
não se conhecia especificamente o conceito de campo, é provável que o 
objetivo de Faraday tenha sido mostrar que uma corrente podia ser produzida 
pelo magnetismo. Seus estudos obtiveram notoriedade em 1831, e Faraday 
divulgou uma série de experimentos. Podemos dizer, atualmente, que um 
campo magnético variante no tempo produz uma força eletromotriz que pode 
estabelecer uma corrente em um círculo fechado. Esse fenômeno é 
denominado indução eletromagnética, e a referida corrente elétrica é corrente 
induzida. A descoberta desse fenômeno é a base do funcionamento de 
máquinas, motores e transformadores. De maneira simplificada, sem nos 
aprofundarmos nos detalhes dos experimentos de Faraday. (Silva, 2014, p. ) 
 
 
2. MOTORES ELÉTRICOS DE CORRENTE CONTÍNUA (CC) 
 
O funcionamento baseia-se num princípio da física ligado ao campo magnético 
gerado ao redor de um condutor quando percorrido por uma corrente elétrica 
(Experimento de Oersted), além disso, na interação entre dois campos magnéticos. 
Campos magnéticos com polos iguais sempre se repelem e com campos 
magnéticos diferentes sempre se atraem. O campo criado no estator fixo por causa da 
passagem da corrente elétrica ira interagir com o campo gerado na bobina do motor. 
O motor tem por finalidade usar essa atração e repulsão de campos magnéticos 
para gerar movimento e enviá-lo às máquinas. 
As máquinas de corrente contínua são constituídas por quatro partes: estator, rotor, 
comutadores e escovas. 
• Estator: responsável pela geração do campo eletromagnético estacionário no 
espaço de ar (parte estática). 
• Rotor: parte rotativa juntamente com os comutadores da máquina de corrente 
contínua. 
• Entreferro: seção entre estator e rotor responsável pela separação de ar. A 
conversão de energia ocorre no espaço de ar. 
• Comutador e Escovas: o comutador é um dispositivo que muda o sentido da 
corrente elétrica de um circuito num motor elétrico ou gerador possibilitando a 
mudança de sentido da força que move a espira e promove a rotação. As escovas 
têm a função de conduzir a energia para que o motor possa funcionar, elas tocam 
o comutador para transferir energia; este atrito provoca o desgaste das escovas e, 
consequentemente, precisam ser trocadas sempre que for necessário. 
 
Conforme Braga (2013), os motores de corrente contínua (CC) são dispositivos que 
operam aproveitando as forças de expulsão e repulsão geradas por eletroímãs e ímãs para 
gerar um campo magnético. 
 
3. MATERIAIS E MÉTODOS 
 
3.1 MATERIAL 
 
Para o protótipo do motor elétrico usou-se os seguintes materiais: 2 pilhas de 9v, base 
de madeira para montagem do motor, fio de cobre fino, imã, 2 pedaços de fio de cobre 
6, alicate, tesoura, nível, balão, parafusadeira, fita crepe, fio duplo. 
 
• Criou-se a bobina com fio de cobre (6 espiras); 
• Ligou-se uma ponta do fio ao polo negativo da pilha e a outra extremidade na 
parte debaixo do fio de cobre 6 preso à base; 
• Ligou-se uma ponta do fio ao polo positivo da pilha e a outra extremidade na 
parte debaixo do outro fio de cobre 6 preso à base. 
• Observou-se a rotação da bobina quando acionados os 2 polos da pilha. 
 
 
3.3 MEDIDAS 
 
TABELA COM DADOS ENCONTRADOS PARA O MOTOR DE CORRENTE 
CONTÍNUA DOS EXPERIMENTOS 
 Peso (g) Tensão da 
pilha (V) 
Diâmetro da 
bobina (mm) 
Número de 
Espiras 
Grupo 1 544 G 18V 5CM 6 
 
 
 
4. RESULTADOS E DISCUSSÃO 
 
O trabalho foi realizado de forma qualitativa e quantitativa, isto é, embasada na 
teoria e em dados observados quando da análise do funcionamento do protótipo. O projeto 
serve para análise do funcionamento de um motor elétrico de corrente contínua. 
Observou-se que o motor transforma energia elétrica em mecânica, pois o 
eletromagnetismo faz com que a bobina rotacione. 
 Ao longo da elaboração do protótipo, tivemos alguns entraves: dificuldade para 
encontrar imã e fio fino de cobre no comércio (retirou-se o imã de um alto- falante de 
rádio velho, o fio fino de cobre foi doação do proprietário de uma oficina mecânica); 
usou-se a pilha de 9v e não rotacionou a bobina, então, conectamos 2 pilhas de 9v para 
funcionar. 
 
5. CONCLUSÃO 
 
Este trabalho discorreu sobre o conceito de Motor Elétrico, diferenciação entre 
corrente contínua e alternada, também sobre a criação de um protótipo de motor elétrico 
à pilha e, através de pesquisa bibliográfica (livros e artigos) e da prática realizada através 
do protótipo. 
Pode-se verificar que o motor elétrico de corrente contínua é um dispositivo que 
transforma energia elétrica em energia mecânica, possui utilidade na atualidade, pois este 
tipo de motor é muito utilizado na indústria, principalmente na produção de ventilador, 
ar-condicionado, máquina de lavar, secadoras. 
 Observou-se que o motor transforma energia elétrica em mecânica, pois o 
eletromagnetismo faz com que a bobina rotacione. A elaboração do protótipo foi 
importante para despertaro conhecimento e a experiência na prática de seu 
funcionamento. 
 
REFERÊNCIAS 
BRAGA, N. C. Conceitos básicos de eletrônica. São Paulo: INCB, 2013. 
NOTAROS, B. M. Eletromagnetismo. Pearson Education do Brasil. São Paulo, 2012. 
SILVA, C. E. et al. Eletromagnetismo: fundamentos e simulações. Person Education 
do Brasil. São Paulo, 2014 
VILLAR, G. J de V. Geradores e motores CC. CEFETRN- Centro Federal de 
Educação Tecnológica do RN, 2006. 
 
 
 
ANEXO 
 
FOTOS DO EXPERIMENTO

Outros materiais