A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
87 pág.
docsity-127-questoes-resolvidas-de-concursos-contabilidade-geral

Pré-visualização | Página 19 de 24

e proposto à Assembléia-Geral, deverá ser no valor de 
a) R$ 35.000,00 
b) R$ 65.000,00 
c) R$ 67.500,00 
d) R$ 69.000,00 
e) R$ 70.000,00 
Comentários:
O dividendo a ser distribuído é de 50% do lucro líquido ajustado. O lucro líquido é calculado 
através da dedução das participações: debêntures, empregados, administradores e partes 
beneficiárias, nesta ordem. No problema temos as participações apenas de diretores ou 
administradores e empregados. Após o cálculo do lucro líquido diminuímos o valor da reserva 
legal e somamos a reversão da reserva de contingência, calculando assim o lucro líquido 
ajustado. Logo: 
 Lucro Antes das participações.................................160.000 
(-) Participações de Empregados (5% x 160.000) .........(8.000) 
(=) Base de Cálculo de Diretores ..................................152.000 
(-) Participação de Diretores ( 5% x 152.000)................(7.600) 
(=) Lucro Líquido ..........................................................144.400 
(-) Reserva Legal ..............................................................(6.400) 
(+) Reserva de Contingência .............................................2.000 
(=) Lucro Líquido Ajustado ..........................................140.000 
(x) 50% ..............................................................................70.000 
Resposta: E 
79. (ESAF/TCU/2002) A empresa Girafluxo S/A demonstrou o seguinte balanço patrimonial, aqui 
simplificado, com valores no início e no fim do exercício social do ano de 2001: 
Contas/Grupos saldos 01.01.01 saldos 31.12.01
Disponibilidades R$ 25.000,00 R$ 30.000,00 
Créditos R$ 34.000,00 R$ 27.200,00 
Estoques R$ 20.000,00 R$ 24.000,00 
Despesas Exercício Seguinte R$ 1.000,00 R$ 800,00
Soma R$ 80.000,00 R$ 82.000,00 
Créditos de Longo Prazo R$ 5.000,00 R$ 6.000,00
Soma R$ 5.000,00 R$ 6.000,00 
Investimentos R$ 27.000,00 R$ 21.600,00 
Ativo Imobilizado R$ 63.000,00 R$ 75.600,00 
Depreciação Acumulada R$ ( 3.000,00) R$ ( 3.600,00) 
Ativo Diferido R$ 34.000,00 R$ 29.200,00 
Amortização Acumulada R$ ( 4.000,00) R$ ( 4.200,00)
Soma R$ 117.000,00 R$ 118.600,00
Total R$ 202.000,00 R$ 206.600,00 
68
Débitos Mercantis R$ 30.000,00 R$ 24.000,00 
Financiamentos Bancários R$ 40.000,00 R$ 48.000,00 
Provisão p/Imposto de Renda R$ 0,00 R$ 3.500,00 
Dividendos a Pagar R$ 20.000,00 R$ 24.000,00 
Soma R$ 90.000,00 R$ 99.500,00 
Financiamentos Longo Prazo R$ 10.000,00 R$ 8.000,00 
Soma R$ 10.000,00 R$ 8.000,00 
Resultados de Exercícios Futuros R$ 2.000,00 R$ 2.000,00 
Soma R$ 2.000,00 R$ 2.000,00 
Capital Social R$ 70.000,00 R$ 70.000,00 
Capital a Realizar R$ 10.000,00 R$ 7.000,00 
Reservas de Capital R$ 20.000,00 R$ 8.600,00 
Reservas de Lucro R$ 15.000,00 R$ 18.000,00 
Lucros Acumulados R$ 5.000,00 R$ 7.500,00 
Soma R$ 100.000,00 R$ 97.100,00 
Total R$ 202.000,00 R$ 206.600,00 
Analisando-se as variações ocorridas entre o início e o fim do exercício considerado, pode-se afirmar 
que a elaboração da Demonstração de Origens e Aplicações de Recursos, nos termos da lei, vai 
evidenciar o seguinte item: 
a) item I – Origens de Recursos R$ 19.500,00. 
b) item I – Origens de Recursos R$ 27.000,00. 
c) item II – Aplicações de Recursos R$ 31.000,00. 
d) item III – Redução de CCL R$ 11.500,00. 
f) item III – Aumento do CCL R$ 7.500,00. 
Comentários:
Inicialmente vamos calcular o lucro líquido: 
Variação do lucro Acumulado ..................................2.500 
(+) Reserva de Lucros ................................................3.000 
(+) Dividendos .............................................................4.000 
(=) Lucro líquido ........................................................9.500 
Agora podemos calcular as origens e as aplicações: 
 Origens Aplicações 
Diminuição Investimentos ...........5.400 Dividendos ..............................4.000 
Depreciação.....................................600 Aumento de Créditos a LP ....1.000 
Diminuição do Diferido ...............4.800 Aumento do Imobilizado .....12.600 
Amortização ................................. 200 Diminuição Financ. LP ...... 2.000 
Integralização do Capital Social..3.000 Reserva de Capital ..............11.400 
Lucro .............................................9.500 
Total Origens ..............................23.500 Total Aplicações ...................31.000
Com relação ao CCL, houve redução de 7.500:
Origens – Aplicações = 23.500 – 31.000 = (7.500) 
Resposta: C
69
Técnico Controle Externo – Piauí/2001 
80. (ESAF/Técnico de Controle Interno – Piauí/2001) Estão excluídas do campo de aplicação da 
Contabilidade
a) as reuniões de pessoas sem organização formal, ausência de finalidade explícita e inexistência de 
quaisquer recursos específicos. 
b) as sociedades não registradas ou que não possuam atos constitutivos formais. 
c) as entidades que explorem atividades ilícitas ou não estejam autorizadas a funcionar. 
d) as organizações estrangeiras que tenham sede no exterior. 
e) as pessoas jurídicas dispensadas pelo Fisco do cumprimento das obrigações relativas à 
escrituração.
Comentários:
Não há contabilidade onde não há patrimônio. 
Resposta: A 
81. (ESAF/Técnico de Controle Interno – Piauí/2001) Constitui fonte de recursos, na estrutura 
patrimonial, 
a) o capital a integralizar. d) a disponibilidade sem restrições. 
b) a duplicata descontada. e) o capital autorizado. 
a) o passivo a descoberto. 
Comentários:
A fonte de recursos deve ser conta de natureza credora. No caso a duplicata descontada, 
considerada a longo prazo é uma fonte de recursos. 
A disponibilidade sem restrição , além de a princípio não existir, não é campo da contabilidade 
(Princípio da Entidade). 
Resposta: B 
82. (ESAF/Técnico de Controle Interno – Piauí/2001) Dados os saldos abaixo discriminados, à 
data do balanço, determinar o valor do patrimônio líquido, de acordo com a Lei no 6.404/76. 
(Valores em $) 
Capital Social 600 
Reserva Legal 80 
Provisão para Contingências 60 
Subvenção para Custeio 50 
Reserva para Aumento de Capital 40 
Ágio na Emissão de Ações 100 
Ações em Tesouraria 30 
Reavaliação de Ativos de 
Controladas
140
Reserva para Novos Investimentos 120 
Reserva de Lucros a Realizar 90 
a) 1.280 d) 1.000 
b) 1.200 e) 900 
c)1.140
70
Comentários:
Basta separarmos as contas do PL: 
Capital Social .......................................600 
Reserva Legal ..................................... 80 
Reserva para Aumento do Cap. ........ 40 
Ágio na Emissão de Ações ...................100 
Ações em Tesouraria ...........................(30) 
Reavaliação de Ativos de Cont. ........ 140 
Reserva p/ novos Invest. .................... 120 
Reserva de Lucros a Realizar ........... 90 
Total ...................................................1.140 
Resposta: C 
83. (ESAF/Técnico de Controle Interno – Piauí/2001) De acordo com o princípio da oportunidade, 
a) as variações no patrimônio devem ser registradas no momento mais conveniente para a empresa. 
b) o reconhecimento dos fatos contábeis depende da certeza de sua ocorrência. 
c) é indispensável conhecer com precisão o valor das alterações que afetem o patrimônio. 
d) podem-se utilizar, no registro das transações, os valores mais adequados aos objetivos da 
empresa. 
e) devem-se reconhecer contabilmente fatos prováveis, ainda que baseados em estimativas. 
Comentários:
De acordo com o princípio da oportunidade, o registro do patrimônio