A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Apostila micro e parasito - Helmintos

Pré-visualização | Página 1 de 2

INSTITUTO DE ENSINO JOSÉ RODRIGUES DA SILVA pag 1 
 
 
Turma: 
Data: 
Nome: 
Professora Leilane Morais Lopes 
Helmintos 
Olá! Nessa aula iremos falar sobre as helmintoses, também conhecidas 
como “verminoses”. 
Muitos de vocês já ouviram falar sobre eles, várias estórias sobre eles! 
Temos como exemplos a lombriga, solitária e tantos outros! Agora iremos falar 
diretamente sobre eles! A apostila será pequena! 
Ascaris lumbricoides – “lombriga” A contaminação por ovos embrionários de ascaris 
ocorre pela injestão de alimentos ou água contaminada. Ela é responsável por uma 
grande infecção. Tendo uma fase pulmonar e outra intestinal. 
Após a ingestão dos ovos embrionados, ocorre a eclosão de diminutos 
vermes juvenis. Estes perfuram a parede intestinal e passam para veias ou vasos 
linfáticos, sendo transportados, através do coração, para os pulmões. Nos alvéolos 
pulmonares eles desenvolvem um pouco e depois passam para a traquéia. Caso a 
infecção nos pulmões seja muito severa, uma séria pneumonia pode ocorrer nessa 
fase. Quando passam da traquéia para a faringe, o que ocorre geralmente durante o 
sono, os juvenis são engolidos. Nesse momento geralmente a criança ou adulto 
infectado tem tosse ou engasgo. Eles passam elo estômago e, finalmente, chegam ao 
intestino. As lombrigas atingem a maturidade cerca de dois meses após o hospedeiro 
ter ingerido os ovos. 
Sinais e sintomas – má nutrição, fadiga, falta de apetite e abdomen 
distendido. 
A profilaxia é realizada pela higienização adequada de alimentos e mãos, 
tratamento da água, sistema de esgoto eficiente. 
Necator americanos e Ancylostoma duodenale – Ancilostomose ou Amarelão. 
Doença muito conhecida, por conta de um personagem de Monteiro Lobato, o Jeca 
Tatu, que assim como muitas pessoas daquela época, sofriam com constantes 
infecções pelo ancilostomo, por conta de ausência de saneamento básico. 
As pessoas infectadas pelo ancilostomo, liberam os ovos embrionados no 
solo junto com as fezes. Esses ovos eclodem em formas juvenis, onde se alimentam 
de bactérias. Elas penetram ativamente no corpo humano quando a pele entra em 
contato com o solo infectado. Ao penetrarem no corpo, invadem o sistema 
circulatório,passam pelos pulmões e chegam ao intestino, de uma maneira similar 
àquela a da Ascaris lumbricoides. 
Sinais e sintomas - irritação na pele, diarreia e dor na barriga a anemia 
provocada pela ação do ancilostomo no intestino pode provocar uma palidez ou um 
tom de pele amarelado. 
Profilaxia – a mesma da Ascaris. Sanaeamento básico e higienização de 
alimentos e mãos. 
 INSTITUTO DE ENSINO JOSÉ RODRIGUES DA SILVA pag 2 
 
 
Enterobius vermicularis – Oxiúros ou Enterobiose. Doença muito frequente em 
crianças, geralmente acomete todos da família. 
Seus ovos embrionários são postos pela femêas no periodo noturno, 
ocasionando forte purido (coceira), na região anal. Ao se coçar o hospedeiro 
contamina suas mãos, boca e roupa de cama. Os ovos se tornam infectivos a 
temperatura do corpo, em 6 horas. 
Sinais e sintomas – Além do intenso purido anal, pode ocorrer vômito, 
náuseas e dores abdominais. 
Profilaxia – ao primeiro sinal de contaminação, lavar e ferver todas as 
roupas intimas, de cama e roupas dos familiares e de pessoas que tenham contato 
com o infectado. 
Wuchereria bancrofti – Filariose ou elefantíase. Essa doença está associada a 
inflamação e obstrução dos canais linfáticos, que de forma prolongada causam 
deformação dos membros, no caso a elefantíase. 
As fêmeas de W. bancrofti liberam pequenas formas jovens, chamadas 
microfilárias,nos sistemas circulatório e linfático do hospedeiro. Mosquitos (vetores do 
genero Culex), ao sugarem o sangue das pessoas infectadas, ingerem as microfilárias. 
Estas se desenvolvem no vetor até atingirem a fase infectante . Quando o mosquito se 
alimenta novamente, as microfilárias penetram através daferida causada pela picada 
do inseto. 
Sinais e sintomas - inflamação no sistema linfático, febre, dores de cabeça e 
mal estar. Meses, ou anos depois (doença crônica) - inchaço de membros (mamas no 
caso das mulheres e testículos no caso dos homens), doenças infecciosas na pele e 
gordura na urina. Em sua forma mais grave pode ocorrer aumento excessivo do tamanho 
dos membros (elefantíase). 
Profilaxia - Combate ao mosquito transmissor. 
Strongyloides stercoralis – Estrongilose. São parasitas intestinas, que possuem uma 
forma de vida livre e outra parasitária. 
As fêmeas parasitas são ovovivíparas ( no caso não colocam ovos). Elas 
se reproduzem por partenogênese ( ou seja a femêa se reproduz ssem a troca de 
gametas, no caso sem a necessidade de um macho), originando larvas denominadas 
rabditóides. Estas são liberadas juntamente com as fezes do hospedeiro. No solo, elas 
se alimentam ativamente, crescem e sofrem uma muda, transformando-se nas larvas 
filarióides infectantes, capazes de atravessar a pele e invadir o organismo do 
hospedeiro humano. As larvas filarióides originam, então, novas fêmeas 
partenogenéticas. Sob certas condições ambientais, as larvas rabditóides sofrem uma 
muda e se transformam em adultos de vida livre,masculinos ou femininos, que nesse 
momento ocorre reprodução sexuada. 
Sinais e sintomas – Diarréia, dor abdominal e flatulência (gases) 
Profilaxia - Instalação de vasos sanitários e redes de esgoto. 
Schistossoma mansoni – Esquistossomose. Doença endemica por decadas no pais, 
depende do hospedeiro intermediário, o caramujo do genero Biomphalaria, que é um 
pequeno caramujo com a concha mais voltada para a parte interna, com seu meio 
afundado. 
 INSTITUTO DE ENSINO JOSÉ RODRIGUES DA SILVA pag 3 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fig 1. Esquema representativo do ciclo infeccioso do Schistossoma mansoni. Possui macho e femêa, que 
vivem juntos, eles trocam gametas, liberando ovos embrionários pela fezes. Esse ovo ao chegar em um 
local com água, torna-se um miracídio. Esse nada ativamente até achar seu hospedeiro intermediário, o 
caramujo. No caramujo o miracício se modifica, transformando-se em cercária. Essa sai do caramujo e 
nada ativamente até penetrar na pele do hospedeiro. 
No momento da entrada da cercária pela pele, ocorre coceira, por esse 
motivo, decadas atras, algumas lagoas eram chamadas de lagoas de coceira, por 
conta de que sempre que entravam na água, as pessoas tinham coceira na pele, e 
consequentemente se infectavam com o schistossoma. 
Sinais e sintomas – Acometimento gastrointestinal, Os jovens 
esquistossomos chegam ao fígado, e passam por um período de desenvolvimento 
antes de chegar ao intestino. Quando ocorre grande produção de ovos embrionários, 
eles podem cair na corrente sanguínea do hospedeiro e depois se alojar no fígado, 
causando uma inflamação (hepatite). 
Profilaxia – água e esgoto encanados, vaso sanitário e combate ao 
caramujo vetor. 
Taenia solium e Taenia saginata – Solitária ou teníase. A Taenia saginata é a 
solitária do boi, mais comum sua contaminação da-se pela ingestão de carne bovina 
crua ou mal passada contendo cisticercos (teníase). 
Já a Taenia solium é a solitária do porco, sua ocorrência é mais incomum e 
sua forma de contaminação é Ingestão de carne suína crua ou malpassada contendo 
cisticercos (teníase). No entanto há outra forma, mais grave, decorrendo da ingestão 
dos ovos embrionários que possam estar na água ou em alimentos mal higienizados, 
que é a formação dos cisticercos nos tecidos humanos, chamada de cisticercose. 
 INSTITUTO DE ENSINO JOSÉ RODRIGUES DA SILVA pag 4 
 
 
 
Fig 2 – Ciclo de infecção da teníase. 
Sinais e sintomas – Dor abdominal, falta ou excesso de apetite, irritação, 
fádiga, insônia e diarréia. 
Profilaxia – Rede de esgoto, não consumir carnes cruas ou mal passadas 
e higienização correta de alimentos e mãos. 
Tricocephalus trichiurus ou tricocephalus trichuria – Tricocefalíase. Helmintose 
ocasional em humanos, tem