A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
PCC-HISTÓRIA- REVISITANDO A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO

Pré-visualização | Página 1 de 2

PCC – PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR 
HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO (EEL0003/3663945) 9002 
REVISITANDO A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO 
 
Docente: Claudia de Freitas Lopes Soares Machado da Silva 
Discente: Jordana Aparecida Barra 
Matrícula: 202011074417 
Curso: Pedagogia 
Introdução 
Após um relevante estudo do conteúdo disciplinar, juntamente com uma pesquisa em sites de 
diferentes instituições de ensino, bem como suas propostas pedagógicas, levantaremos alguns 
aspectos ocorridos na história da educação, para que se compreenda quão importante é o seu 
papel ,além de identificar quais foram suas contribuições para a formação tanto da sociedade 
quanto do sujeito. 
Desenvolvimento 
• Quais características foram identificadas dos modelos educacionais no decurso da história, 
bem como suas contribuições para a formação dos sujeitos e das sociedades? 
Escolas tradicionais- Possuem foco no aprendizado voltado para a competitividade de 
vestibulares, por exemplo. Valorizam o conhecimento e, quanto mais conteúdo o aluno 
aprende, melhor avaliado ele é pela instituição. O ensino tradicional se baseia na tradição 
conteudista centrada no professor. Além de exigir bom desempenho, as escolas tradicionais 
tendem a ser mais rígidas também em regras de comportamento, como horário, frequência, 
uso de uniformes, e atitudes dentro da escola 
Escola Construtivista- É o método alternativo de ensino mais difundido no Brasil. Inspirado 
nas ideias do psicólogo suíço Jean Piaget (1896-1980), esse tipo de ensino foca no 
aprendizado como construção, onde a criança entende o mundo por assimilação e sempre com 
uso da sua realidade como referência, ou seja, ela utiliza de conhecimentos que já possui para 
compreender o novo. No Construtivismo, a escola não tem um currículo rígido e propõe 
atividades que ajudam na ampliação do conhecimento infantil já existente. O aluno é visto 
como protagonista da aprendizagem, e o professor, como facilitador. Nas escolas desta 
pedagogia, os estudantes são incentivados a resolverem os problemas antes de o professor 
mostrar o caminho. 
Escola Sócio-construtivista- Vertente do Construtivismo, a escola sócio-construtivista se 
baseia nas ideias do psicólogo bielo-russo Lev Vygotsky (1896-1934), que desenvolveu a teoria 
de que o conhecimento é adquirido a partir das relações interpessoais. Essa pedagogia 
acredita que o aluno aprende através da interação com grupos sociais, outros alunos e 
professores – estes, aliás, atuam como mediadores entre o a criança ou adolescente, seus 
conhecimentos e o mundo. A escola sócio-construtivista estimula a criança a aprender a partir 
de suas experiências. O foco desta pedagogia está também na importância do trabalho e 
discussão em conjunto entre os alunos para uma melhor compreensão de pontos e vista 
diferentes. 
Escola Progressista-humanista- Também derivada do Construtivismo, trabalha a criança com 
foco na progressão do seu conhecimento. Com foco na vivência grupal e equilibrada entre 
alunos e professores, a abordagem valoriza as diferenças e individualidades de cada um. As 
relações intra e extraescolares são essenciais nesta pedagogia de ensino. A escola deve 
estimular o aluno, através do que ele já conhece, a superar desafios e alcançar um nível mais 
elevado de aprendizado. 
Escola Democrática -É aquela que se baseia em uma pedagogia libertária, na qual os alunos 
são os atores centrais do processo educacional e os professores são facilitadores que auxiliam 
nas atividades, de acordo com o interesse do estudante, emprega a democracia e conceitos de 
cidadania, sempre com foco no estudante. Esta linha dá a alunos, professores, funcionários e 
pais direitos de participação na instituição. 
O ensino Waldorf - Acredita que o aprendizado deve andar juntamente com atividades 
corporais e artesanais, para assim, trabalhar o desenvolvimento físico, social e individual da 
criança de forma conjunta. Neste método, os alunos são divididos em faixas etárias – e não em 
séries – e não há repetência, por acreditar que o ritmo biológico do aluno não pode ser 
mudado. A pedagogia Waldorf foca no conhecimento da criança para seu desenvolvimento em 
diversos aspectos, dando igual importância às formações ética, estética e acadêmica. Com 
objetivo nas potencialidades individuais, a proposta é valorizar a integração social de escola e 
família, imaginação, criatividade, arte e habilidades em resolver problemas. 
A pedagogia montessoriana - Acredita que a concentração e o desenvolvimento infantil 
acontecem através da manipulação de objetos. Na sala de aula, tudo deve estar à altura das 
mãos das crianças e o professor é considerado um guia para o aprendizado. As escolas 
montessorianas incentivam seus alunos a desenvolver um senso de responsabilidade pelo 
próprio aprendizado e adquirir autoconfiança. As instituições levam em conta a personalidade 
de cada criança, enfatizando experiências e manuseios de materiais para obter a concentração 
individual e o aprendizado. Os alunos são expostos a trabalhos, jogos e atividades lúdicas, que 
os aproximem da ciência, da arte e da música 
Escola How-to-live - Criado pelo filósofo e educador indiano Paramahansa Yogananda, tem 
como princípio estabelecer uma rotina para orientar crianças, jovens e adultos em direção a 
uma vida equilibrada e saudável. Resume-se em quatro pilares que sustentam a metodologia: 
ciência corporal, mental, social e espiritual. Este método retrata a importância dos alimentos 
saudáveis, exercícios físicos e a relação com a natureza. Aplicando a Yoga na área da 
educação, a abordagem How-to-live exercita a meditação e concentração das crianças, tem 
base na alimentação vegetariana e incentiva o desenvolvimento da criança através dos pilares 
citados. É uma associação que não foca nos lucros, ou seja, sem fins lucrativos e estimula na 
criança a Cultura da Paz, coragem, cooperação, bons hábitos e estabelece o equilíbrio entre o 
brincar, comer e dormir. 
Freiriana- Baseada nas ideias do educador brasileiro Paulo Freire, a linha freiriana é voltada 
para o processo de alfabetização e considera os aspectos sociais, culturais e humanos de cada 
aluno. Por isso, a criança tem papel fundamental no processo de aprendizagem, tendo que ser 
sempre ouvida, para que o professor encontre a melhor maneira de ajudá-la a ganhar 
confiança e compreender o mundo através do conhecimento. Essa abordagem vê a educação 
como uma forma de libertar e mudar as pessoas e, consequentemente, mudar o mundo. 
Princípios como bom senso, humildade, respeito, tolerância e curiosidade são defendidos pela 
linha Freiriana. 
• Quais fatos e situações que se destacam da história da educação no Brasil e no 
mundo, você conseguiu perceber nas propostas pedagógicas observadas 
No que diz respeito ás propostas pedagógicas observadas, podemos perceber alguns fatos e 
situações que se destacam na história do Brasil e no mundo, sendo eles : 
. A utilização Modelos Educacionais, estes que vêm sendo cada vez mais descobertos desde 
os anos 1960 e inseridos em escolas mundiais com mais relevância a partir do final da década 
de 70 e início da década de 80, com propostas modernas, ensinos baseados em pedagogias 
Comportamentalista, Waldorf , Democrática, Freirinana, Montessoriana, Tradicional e 
Construtivista por exemplo, dentre outras destacadas na pergunta anterior. 
. O cumprimento e respeito a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, também 
chamada de LDB, que foi sancionada em 20 de dezembro de 1996 e tem, como principal 
finalidade, orientar a Educação brasileira. De forma geral, esta Lei foi responsável por ampliar o 
acesso à educação a todos os brasileiros, dar maior autonomia às redes públicas e nortear, de 
maneira organizada, o trabalho das instituições de ensino. 
. A introdução dos quatro pilares da educação da UNESCO: aprender a conhecer aprender a 
fazer, aprender a viver junto e aprender a ser. Estes