A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
CURSO LIVRE REDAÇÃO

Pré-visualização | Página 5 de 5

dado ao tema abordado. CORRETA 
IV-Nos textos acadêmicos se deve fazer uso de afirmações que não estejam apoiadas em argumentos 
consistentes. ERRADA 
 
 
42-“A resenha é a elaboração de um texto, a partir de um livro ou documento, em que pode ser realizada 
uma comparação de seu assunto ou uma avaliação crítica”. 
FONTE: Disponível em: 
<http://objetoseducacionais2.mec.gov.br/bitstream/handle/mec/16228/?sequence=10#conteudo-
resenha>. Acesso em: 4 jun. 2016. 
Considerando que a resenha é uma síntese de uma obra e sua apreciação, constituem-se partes de uma 
resenha: 
( ) Vocativo, corpo do texto, desfecho, identificação do autor. 
( X ) Identificação da obra, dados do autor, resumo da obra e parecer do resenhista. 
( ) Parecer do resenhista, referências consultadas, defesa de uma ideia. 
( ) Resumo da obra, opinião de vários autores, referências consultadas. 
 
 
43-Leia as seguintes afirmações sobre o Resumo: 
I-Resumo crítico também é conhecido como Resenha, pois apresenta uma síntese da obra original e um 
julgamento, uma avaliação, uma apreciação dela. CORRETA 
II-Resumo indicativo é o mesmo que resumo informativo, pois em ambos é necessário apresentar o 
objetivo, a metodologia e o principal resultado encontrado. ERRADA 
III-O resumo não tem validade acadêmica porque as informações que apresenta são breves e superficiais, 
não interessando aos estudantes e professores. ERRADA 
IV-O resumo, por tratar-se de um texto feito a partir de outro texto, deve deixar claro que as ideias são 
da produção original, por isso, é necessário fazer uso de expressões como “o autor afirma”, “o autor 
cita”, “segundo o autor”. CORRETA 
 
 
44-Leia o texto. Deste se pode inferir que: 
 
 
( ) Fica claro que o Facebook se tornou uma “praga” da modernidade, da qual as pessoas não 
conseguem se livrar. 
( ) Os pesquisadores holandeses querem mostrar os aspectos positivos e negativos do uso no Facebook. 
( ) Os pesquisadores holandeses querem provar que as pessoas não conseguem mais viver sem o 
Facebook. 
( X ) O texto sugere que ocupar o tempo com outras atividades que não o Facebook pode trazer mais 
satisfação e felicidade. 
 
 
 
45-Leia o texto a seguir. Sobre ele é CORRETO afirmar: 
 
 
( ) O texto critica os humoristas que, valendo-se do momento complexo, sério e de extrema gravidade 
em que vive o país, fazem piada para promover-se. 
( ) O texto deixa claro que a ridicularização das figuras políticas tem pouca aceitação na mídia televisiva. 
( X ) O texto aponta para a dinamicidade do humor que, pautado nas figuras políticas, traz à tona a 
caótica realidade política brasileira. 
( ) Ao mencionar Dilma Rousseff, atual presidente do Brasil, os autores defendem seu governo e sua 
permanência nele. 
 
 
46-Leia o texto. Deste, pode-se inferir que: 
 
 
( ) Ao falar ao celular as pessoas não prestam atenção aos sinais de trânsito. 
( ) A campanha espera que as pessoas não falem no trânsito. 
( X ) Falar ao celular e dirigir ao mesmo tempo põe em risco a vida não apenas de motoristas, mas 
também de pedestres. 
( ) Ao fazer uma ligação e dirigir ao mesmo tempo você perde mais tempo para percorrer o seu trajeto e 
chegar ao destino. 
 
 
47-Já sabemos que é a coerência o fator de textualidade responsável por atribuir sentido a uma 
sequência enunciativa e torná-la um texto. Os fragmentos abaixo constituem um texto, mas estão 
desordenados. Ordene-os de forma coesa e coerente, atribuindo-lhes números de 1 a 5. 
Observação: O texto se intitula “Ande com alguém feliz para ser feliz”, escrito por Rennan A. Julio para a 
revista Galisteu, em out. 2014, e está disponível em: 
<http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2014/10/ande-como-alguem-feliz-para-ser-feliz-afirma-
estudo.html>. Acesso em: 17 abr. 2016. 
 
 
A sequência CORRETA é: 
( X ) 5, 3, 4, 2, 1. 
( ) 5, 2, 1, 3, 4. 
( ) 4, 2, 1, 3, 5. 
( ) 2, 4, 3, 5, 1. 
 
 
48-Leia o texto. Sobre a coesão referencial do texto, observe as seguintes afirmações: 
I. “Seus” se refere a “afazeres”. ERRADA 
II. “onde” faz referência a “regiões”. CORRETA 
III. “na” de “esperam-na” faz referência à “chuva”. CORRETA 
IV. “da qual” se refere à “chuva”. ERRADA 
V. “nossa” se refere à “vida”. CORRETA 
 
 
 
 
 
49-O texto é “[...] uma unidade linguística concreta (perceptível pela visão ou audição), que é tomada 
pelos usuários da língua (falante, escritor/ouvinte, leitor), em uma situação de interação comunicativa 
específica, como uma unidade de sentido e como preenchendo uma função comunicativa reconhecível e 
reconhecida, independentemente de sua extensão” (KOCH; TRAVAGLIA, 1992, p. 8-9). Com base nesta 
afirmação, analise a imagem e, na sequência, as afirmativas sobre ela: 
I. Considerando que o autor não utilizou qualquer outra linguagem verbal além do título “Olimpíadas Rio 
2016”, não há como considerar a charge como um texto, pois sem o auxílio das palavras a mensagem não 
pode ser decodificada. ERRADA 
II. Para fazer uma leitura adequada da charge, o enunciatário precisará acionar seus conhecimentos 
sobre a cidade do Rio de Janeiro e os surtos de violência e dengue que ocorrem por lá. CORRETA 
III. Não há como saber qual a intenção do autor da charge porque há poucos elementos capazes de 
retomar os conhecimentos prévios necessários à sua adequada interpretação. ERRADA 
IV. A charge, ao colocar no pódio, típico dos vencedores em competições, o mosquito, a bala e a faca, 
critica a gestão pública que não resolve problemas básicos de saneamento e segurança. CORRETA 
 
 
 
 
50-Leia o fragmento a seguir e analise as afirmações: 
 
I-O texto apresentado inclui-se no gênero textual anúncio, uma vez que descreve o produto com o intuito 
de divulgá-lo e vendê-lo. ERRADA 
II-O texto constitui-se predominantemente do tipo textual injunção, pois dá instruções de como utilizar 
adequadamente o produto. CORRETA 
III-No texto predomina o tipo textual exposição, já que apresenta o produto de forma técnica sem fazer 
julgamentos sobre ele. ERRADA 
IV-No que se refere ao gênero, este texto pode ser incluído nos manuais de instruções e estrutura-se no 
tipo textual injuntivo. CORRETA