A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
ciclos estrais de fêmeas domésticas docx

Pré-visualização | Página 1 de 1

CICLOS ESTRAIS
BOVINAS E BUBALINAS
Definição: período entre 2 estros. Em bovinas e bubalinas dura em média 21 dias
(variando entre 18 e 22)
➔ bovinas são poliéstricas não estacionais e bubalinas são poliéstricas
estacionais
Períodos: estro, metaestro, diestro, proestro
1. Estro:
➔ D0, dura em média de 12 horas (entre 6 a 18h), é o único período que o
animal aceita a monta por conta da ação do estradiol (E2), tem ação do
folículo dominante que age por feedback positivo do LH
➔ características: útero fica túrgido e edemaciado, o folículo dominante é visto
pelo ultrassom e pode ser apalpado, a vulva fica edemaciada. Animal muge e
urina frequentemente, alimentação e produção de leite cai, apresenta muco
cristalino
➔ no final,apresenta pico de LH
2. Metaestro:
➔ D1-D5, ocorrendo ovulação 24h após o estro. Tem ação da progesterona
(P4), tem a formação do corpo lúteo, não aceita monta, porém monta em
outras vacas
➔ características: útero fica flácido (preparado para receber embrião), ovário
fica friável (pela luteinização) e o outro ovário começa a receber FSH
3. Diestro:
➔ D6-D16, ocorre o pico de progesterona (P4), o animal não apresenta
mudança de comportamento, ocorre o reconhecimento materno fetal ou
luteólise
➔ características: no ultrassom é visto o desenvolvimento folicular/corpo lúteo.
Na palpação o útero fica relaxado e o corpo lúteo é palpável
4. Proestro:
➔ D17-D21, antes do próximo estro, o animal monta outras mas não aceita ser
montado. Estradiol (E2) aumenta e progesterona (P4) diminui (ocorre
luteólise)
➔ características: início do tônus uterino, folículo dominante e corpo albicans
EQUINAS
Características: poliéstricas sazonais em dias longos (menor taxa de melatonina);
entram na puberdade entre 14 e 18 meses, mas só conseguem manter a gestação a
partir dos 36 meses. Tem influência da idade, peso, restrição de energia, feromônio
(do garanhão), estação do ano e localização geográfica
➔ em períodos de dias curtos, entram em anestro
➔ ciclo dura em torno de 21 dias
Períodos: estro, diestro, anestro (dependendo localização)
1. Estro:
➔ dura entre 5 a 7 dias, possui maior influência do LH e estradiol (E2). A
ovulação ocorre em 4 dias após o início do estro
➔ características: o folículo deve ter entre 30 e 35mm para passar pela fossa
ovulatória; o útero fica relaxado, edemaciado, com secreção aquosa, a cérvix
fica relaxada e aberta, a vagina e vulva fica, edemaciadas, hiperêmicas e
flácidas. A égua aceita o macho (porém com resistência), tem micção
frequente, exposição do clitóris, ergue a cauda, fica com os membros
pélvicos afastados, relincha mais
2. Diestro:
➔ dura entre 14-15 dias, tem maior influência da progesterona (P4), porém o
FSH já começa a agir no outro ovário
➔ características: o útero fica tubular, firme e sem secreção; a cérvix fica
fechada e tensa, a vagina e vulva ficam pálidas e secas. Recusa o macho e
não apresenta comportamento específico
OVINAS
Características: poliéstricas estacionais em dias curtos (precisam de mais
melatonina), entram na puberdade entre 6 e 9 meses. Tem influência da nutrição,
raça, peso, estação do ano
➔ ciclo dura entre 15 e 19 dias
Períodos: estro e diestro
1. Estro
➔ dura entre 24 a 36h, tem maior influência do estradiol (E2). A ovulação ocorre
entre 24 a 27h após o estro (podendo ser espontânea); libera entre 1 a 3
ovócitos
➔ características: a vulva fica edemaciada com corrimento mucoso, pode
passar despercebido (ideal deixar macho castrado para fazer rufiação)
2. Diestro
➔ dura entre 12 a 14 dias
➔ características: corpo lúteo regride e ocorre a ação do FSH no outro ovário
CAPRINAS
Características: poliéstricas estacionais em dias curtos (mais melatonina), entram
na puberdade entre 5 a 7 meses. Tem influência da nutrição, peso, raça, estação do
ano
➔ ciclo dura entre 19 e 23 dias
Períodos: estro e diestro
1. Estro:
➔ dura entre 24 e 48h, possuindo maior influência do estradiol (E2). A ovulação
ocorre entre 24 e 36h, liberando entre 2 e 3 ovócitos
➔ características: a vulva fica edemaciada, com corrimento mucoso, o animal
fica inquieto, balindo mais frequentemente, a cauda balança mais e mais
rapidamente
2. Diestro:
➔ dura entre 15-17 dias
➔ características: o corpo lúteo regride e tem ação do FSH no outro ovário
3. Diagnóstico de gestação: entre 45 a 60 dias, com ultrassom
GATAS
Características: poliéstricas dependentes de melatonina (dias longos); entram na
puberdade entre 4 e 12 meses (quanto mais complexa a raça, mais o cio demora).
➔ a ovulação é induzida pela cópula
Períodos: pró-estro, estro, interestro, pseudociese, diestro
1. Pró estro (fase folicular):
➔ dura entre 0 e 2 dias, tem ação do estradiol (E2)
➔ características: a gata apresenta miado alongado, rolamento fricção, atrai
macho mas não aceita, não apresenta edema vulvar ou corrimento
➔ citologia: apresenta células intermediárias e parabasais
2. Estro:
➔ dura entre 2 a 19 dias, tem ação do estradiol (E2)
➔ características: a gata fica em posição de lordose, causa elevada, faz
rolamento, tem miado longo, vulva fica edemaciada, aceita macho
➔ na citologia apresenta células superficiais nucleadas e escamosas
➔ a ovulação é induzida pela cópula, gera pico de LH
a. interestro: ocorre quando a gata é copulada, mas não ovula; os
folículos dominantes não liberados secretam mais estradiol - nem
sempre ocorre
b. pseudociese: ocorre quando a gata cópula, ovula, mas não é
fecundada; dura entre 42 a 45 dias, ocorre a formação do corpo lúteo -
nem sempre ocorre
3. Diestro (fase luteínica):
➔ ação da progesterona
➔ características: a gata não apresenta comportamento específico
CADELAS
Características: são diéstricas, entram na puberdade entre 6 a 24 meses (porém
média de 9 a 12), sendo que quanto mais complexa a raça, mais demora. Possui
intervalo inter estral de 4 a 12 meses (média de 7, mas pode variar mais ou menos 1
mês)
➔ ciclo varia de 30 a 70 dias, mais o período de anestro
Períodos: anestro, proestro, estro, diestro
1. Anestro: (recrutamento e seleção folicular)
➔ dura entre 4 a 12 meses, tem ação do FSH, não aceita macho
➔ características: vulva normal, sem secreção, útero de tamanho normal, ovário
pode apresentar desenvolvimento folicular (no final)
➔ na citologia é observada células basais
2. Proestro:
➔ dura entre 3 a 17 dias, com média de 7; tem ação do estradiol (E2), entre 24
a 48 horas antes do final, libera LH e progesterona (P4). Já tem folículo
dominante, secreta LH e ovula, mas não aceita macho
➔ características: a atração e receptividade ao macho aumenta gradualmente, o
protesto termina quando a cadela aceita a cópula. Apresenta edema vulvar,
secreção sanguinolenta, tumefação do útero e abertura da cérvix
➔ na citologia é visto células basais e parabasais no início e superficiais no final
3. Proestro
➔ dura de 3 a 21 dias, com média de 9. Tem presença de progesterona (P4); o
pico de estradiol (E2) ocorre entre 12 a 24h, e entre 24 a 48h após o pico
ocorre a ovulação (entre 2 a 4 dias após o início) - são liberados os ovócitos
primários, que demoram cerca de 3 dias para maturar
➔ características: procura e aceita o macho, cauda fica mais levantada,
membros posteriores ficam afastados, vivos fica edemaciada e flácida,
apresenta edema rosado, pode apresentar sangramento
➔ na citologia é observado células superficiais anucleadas queratinizadas
4. Diestro:
➔ dura entre 22 a 30 dias após a ovulação, tendo ação da progesterona (P4)
pelo corpo lúteo (CL), que fica funcional independente da fecundação
➔ características: não aceita o macho, tem aumento na glândula mamária,
vulva não apresenta edema ou secreção
➔ na citologia é visto células basais agrupadas