A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2016 pág.
BANCO DE QUESTÕES DE CLÍNICA MÉDICA-convertido

Pré-visualização | Página 1 de 50

BANCO DE QUESTÕES DE CLÍNICA MÉDICA 
ARRITIMIAS VENTRICULARES E MORTE SÚBITA 
E 
AVALIAÇÃO CARDIOLÓGICA GERAL 
2014- 2018 
1- Um homem de 35 anos procura a consulta médica para realizar avaliação perioperatória, 
pois está em programação de realizar herniorrafia inguinal. Faz atividade física de moderada 
intensidade regularmente, sem antecedentes patológicos e sem uso de medicações crônicas. 
Não há alteração ao exame físico. A conduta correta, quanto à solicitação de exames 
complementares para avaliação de risco cirúrgico, é: 
D) não solicitar nenhum exame 
2- Ao realizar a ausculta cardíaca de um paciente, você ausculta o componente pulmonar da 2ª 
bulha (P2) mais intenso que o componente aórtico (A2). Assinale em qual patologia a seguir é 
esperado esse achado semiótico: 
C ) tromboembolismo pulmonar 
3- Um homem de 50 anos está internado para endarterectomia carotídea eletiva. É hipertenso, 
diabético e tabagista. Há 10 meses, realizou coronariografia devido à angina estável, que 
demonstrou lesão única de 90% no ramo descendente anterior. Foi realizada angioplastia com 
colocação de stent convencional com sucesso e, desde então, está assintomático. O exame 
físico é normal, a PA é de 128x82mmHg, e a FC, 65bpm. Está em uso de AAS® 100mg/d, 
metformina 1.000mg/d, sinvastatina 20mg/d, atenolol 50mg/d e enalapril 40mg/d. O 
eletrocardiograma em repouso é normal. Sobre a estratificação do risco cardiovascular para a 
cirurgia proposta, a conduta adequada é: 
B) liberar cirurgia, não havendo necessidade de estratificação adicional 
4- Um homem de 52 anos, com história de hipertensão arterial e diabetes mellitus, em uso de 
losartana 50mg a cada 12 horas, metformina 850mg 3x/d e insulina NPH 10UI/d, tem plano de 
realização de prótese total do quadril. Foi realizado ecocardiograma com estresse 
farmacológico como avaliação pré-operatória, que demonstrou hipocinesia de parede anterior 
ao estresse. Considerando o caso clínico, analise as assertivas a seguir: 
I - O achado de exame apresenta alto valor preditivo positivo para infarto agudo do miocárdio 
no pós-operatório. 
II - A terapia com betabloqueador iniciada no pré-operatório é favorecida em relação ao uso 
da losartana. 
III - A revascularização do miocárdio é imperativa caso se decida pela cirurgia. 
Está(ão) correta(s): 
C ) I, II 
5-Um paciente de 58 anos procura o médico para avaliação de rotina. Ele relata história de 
tabagismo, 15 anos/maço, bem como etilismo de 2 unidades/dia apenas aos sábados e 
domingos. É sedentário e nega comorbidades. Assinale as assertivas a seguir com (V) para 
Verdadeiro ou (F) para Falso. O paciente tem indicação de: 
( ) Tomografia de tórax de baixa dose para rastreamento do câncer de pulmão 
( ) Ultrassonografia para avaliação de aneurisma de aorta abdominal 
( ) Colonoscopia para rastreamento do câncer do cólon 
( ) Vacinação contra S. pneumoniae 
D ) F, F, V, V 
6- Você detecta, em uma mulher assintomática de 29 anos, um sopro aspirativo (3+/4+), mais 
intenso na ponta, com irradiação para a axila esquerda. O sopro começa logo após B1 e 
continua até A2, sem variar em timbre ou amplitude (tipo platô). Também não varia com a 
respiração. Este fato ocorreu 3 semanas após terminar 33 sessões de tratamento radioterápico 
para carcinoma de cordas vocais, com PA = 110x70mmHg e frequência de pulso = 80bpm. Os 
pulsos venoso, jugular e carotídeo estão normais. Além de uma doença de 80 dias de duração 
aos 10 anos, que a deixou sem ir à escola em virtude de dor e desconforto nos joelhos e 
tornozelos, a paciente nega outras doenças. O diagnóstico mais provável, nesse caso, é: 
C ) regurgitação mitral 
7- Uma mulher de 28 anos, com IMC = 25, com diagnóstico recente de resistência insulínica, 
apresenta dorsalgia crônica importante. Nega hipertensão, dislipidemia e tabagismo. Após 
investigação da dorsalgia, concluiu-se ser secundária a hipertrofia mamária. Foi encaminhada a 
um cirurgião plástico que, após análise do caso, indicou uma mamoplastia redutora; no 
entanto, preocupado com eventuais complicações cardiovasculares diante do diagnóstico 
recente de resistência insulínica, solicitou uma cintilografia miocárdica e encaminhou a 
paciente a um clínico para um preparo pré-operatório. A cintilografia miocárdica apresentou 
falha na perfusão pelo radiomarcador na parede anterior do miocárdio. Com base nesse caso, 
assinale a melhor alternativa: 
D ) liberaria para a cirurgia por tratar-se de um exame falso positivo, diante da probabilidade 
pré-teste e provável atenuação mamária 
8- Um homem de 65 anos, HIV positivo (carga viral negativa e CD4 normal), é tabagista com 
carga de 50 anos/maço e hipertenso em uso de hidroclorotiazida 25mg e anlodipino 5mg. 
Possui diabetes tipo 2, controlado com metformina. Fazia uso irregular de AAS para profilaxia 
cardiovascular; no entanto, apresentou quadro recente de precordialgia típica, sendo 
submetido a intervenção e colocação de stent farmacológico na coronária descendente 
anterior. Após sucesso terapêutico, o paciente recebe alta depois de 45 dias de internação. Na 
consulta pós-alta hospitalar, o paciente indaga ao médico a segurança de realizar uma cirurgia 
eletiva, previamente agendada, de facectomia com implante de lente intraocular. O 
procedimento seria em 1 mês. A melhor alternativa seria: 
B ) postergar a cirurgia para depois de 1 ano da colocação do stent, momento de maior 
segurança para suspensão da terapia de antiagregação plaquetária 
9- A insuficiência cardíaca representa importante causa de morbimortalidade no neonato, na 
criança e no adulto com cardiopatia congênita. O biomarcador capaz de detectar 
precocemente a disfunção miocárdica é o(a): 
B) peptídeo natriurético cerebral 
10- Em adição ao uso de aspirina e estatina, qual das seguintes abordagens é considerada mais 
apropriada a uma mulher de 67 anos, com PA = 155x90mmHg e angina estável que evidencia, 
no teste ergométrico, alterações de depolarização inespecíficas e reversíveis em parede 
inferolateral? 
E ) início de betabloqueador 
11- Dentro da terapia antiagregante plaquetária podemos considerar diversas intervenções, 
sendo que somente uma das afirmativas a seguir listadas se mostra incorreta. Assinale-a: 
B ) o prasugrel tem demostrado menor grau de inibição plaquetária, início de ação mais 
rápido e redução de eventos isquêmicos comparados ao clopidogrel 
12- Uma mulher, de 62 anos, queixa-se de fadiga aos esforços há 3 meses, sem outras queixas. 
Ao exame físico, observam-se FC = 89bpm, PA = 100x64mmHg, ritmo cardíaco regular, 
desdobramento de 2ª bulha, com hiperfonese do componente pulmonar, sopro holossistólico 
(3+/6+) mais intenso no 4º espaço intercostal junto à borda esternal e aumento da intensidade 
durante a inspiração. Traçados do pulso venoso jugular: Qual destes traçados é o mais 
representativo do pulso venoso jugular desse paciente? 
B ) b 
13- Com relação à avaliação cardiológica de pacientes a serem submetidos a cirurgia de grande 
porte, assinale a alternativa incorreta: 
D ) o estudo pelo teste de esforço com mapeamento do miocárdio com tálio 201 é 
determinante para estabelecer, com precisão, a época de infarto prévio 
14- O médico está muito contente com sua aprovação no concurso de Residência Médica e seu 
1º estágio é na enfermaria de Cardiologia. Após algumas semanas, a confiança na 
interpretação do eletrocardiograma e na Semiologia cardíaca aumentam, mas para testar seus 
conhecimentos chegam os novos alunos da aula de semiologia, que estão apreensivos com a 
prova que se aproxima e o professor é muito exigente. Eles tiveram dificuldade em determinar 
o foco e a valvopatia de um senhor que se encontra internado com um sopro sistólico 
"panfocal". Considerando o quadro clínico desse paciente, assinale a orientação que poderá 
ajudar os alunos a estabelecer o diagnóstico do tipo de valvopatia: 
A ) as manobras que aumentam a resistência vascular