A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Tecido Epitelial

Pré-visualização | Página 1 de 3

Características 
↪Os epitélios são constituídos por células poliédricas, 
isto é, células que têm muitas faces; 
↪ O tecido epitelial é formado por células justapostas, 
entre as quais se encontra pouca substância 
extracelular; 
↪Células em maior quantidade, coesas e estreitamente 
relacionadas; 
↪Matriz extracelular em menor quantidade; 
↪Amplamente distribuído; 
↪Avascularizado; 
↪Delimitado por uma lâmina basal; 
↪Alta capacidade de renovação (mitose) e 
regeneração; 
↪Nutrição e oxigenação por difusão pela lâmina basal. 
Funções 
↪A principal função do tecido epitelial é revestir a 
superfície externa do corpo, as cavidades corporais 
internas e os órgãos; 
↪Proteção e revestimento (pele); 
↪Secreção (estômago); 
↪Secreção e absorção (intestino); 
 
 
 
↪Impermeabilização (bexiga urinária); 
↪Transporte; 
↪Recepção sensorial; 
↪Trocas funcionais. 
Lâminas basais e membranas basais 
↪Entre as células epiteliais e o tecido conjuntivo 
subjacente há uma delgada lâmina de moléculas 
chamada lâmina basal; 
↪Esta estrutura só é visível ao microscópio eletrônico, 
aparecendo como uma camada elétron-densa que 
mede 20 a 100 nm de espessura, formada por uma 
delicada rede de delgadas fibrilas (lâmina densa); 
↪Os componentes principais das lâminas basais são 
colágeno tipo IV, as glicoproteínas laminina e entactina e 
proteoglicanos; 
↪A lâmina basal se prende ao tecido conjuntivo por 
meio de fibrilas de ancoragem constituídas por 
colágeno tipo VII; 
↪As lâminas basais entre as camadas de células 
epiteliais muito próximas entre si, como nos alvéolos 
pulmonares e nos glomérulos renais, são mais espessas, 
pois resultam da fusão das lâminas basais de cada uma 
das camadas de células epiteliais; 
↪Lâminas basais existem não só em tecidos epiteliais, 
mas também onde outros tipos de células entram em 
contato com tecido conjuntivo. Ao redor de células 
musculares, células adiposas e células de Schwann a 
lâmina basal forma uma barreira que limita ou controla a 
troca de macromoléculas entre essas células e o tecido 
conjuntivo; 
 
 
Tecido Epitelial 
JUNQUEIRA, Histologia Básica, Texto e Atlas - 12ª Ed 
↪Os componentes das lâminas basais são secretados 
pelas células epiteliais, musculares, adiposas e de 
Schwann. Em alguns casos, fibras reticulares (produzidas 
por células do tecido conjuntivo) estão intimamente 
associadas à lâmina basal, constituindo a lâmina reticular; 
↪As lâminas basais têm várias funções; uma das 
principais é promover a adesão das células epiteliais ao 
tecido conjuntivo subjacente. Elas também são 
importantes: para filtrar moléculas; influenciar a 
polaridade das células; regular a proliferação e a 
diferenciação celular pelo fato de se ligarem a fatores 
de crescimento; influír no metabolismo celular; organizar 
as proteínas nas membranas plasmáticas de células 
adjacentes, afetando a transdução de sinais através 
dessas membranas; servir como caminho e suporte 
para migração de células. 
 ↪Membrana basal: 
↳É usado para denominar uma camada situada abaixo 
de epitélios, visível ao microscópio de luz e que se cora 
pela técnica de ácido periódico-Schiff; 
↳A membrana basal que se vê ao microscópio de luz é 
mais espessa que a lâmina basal, pois inclui algumas das 
proteínas que se situam no tecido conjuntivo próximo à 
lâmina basal. Nem todos os estudiosos concordam com 
o uso dos termos membrana basal e lâmina basal, e 
ambos são às vezes usados indiscriminadamente, 
causando bastante confusão. 
Especializações da superfície 
basolateral das células epiteliais 
 
Interdigitações 
↪Várias estruturas associadas à membrana plasmática 
contribuem para a coesão e a comunicação entre as 
células. Elas são encontradas na maioria dos tecidos, 
mas são muito abundantes em epitélios; 
↪As células epiteliais apresentam uma intensa adesão 
mútua e, para separá-las, são necessárias forças 
mecânicas relativamente grandes. Essa coesão varia 
com o tipo de epitélio, mas é especialmente 
desenvolvida naqueles sujeitos a fortes trações e 
pressões, como no caso da pele; 
↪A adesão entre células é em parte devida à ação 
coesiva dos membros de uma família de glicoproteínas 
transmembrana chamadas caderinas. As caderinas 
perdem a sua capacidade de promover adesividade na 
ausência de Ca2; 
↪Outra maneira de aumentar a adesão entre as células 
é por meio de dobras das membranas que se 
encaixam nas dobras das membranas de células 
adjacentes; são as chamadas interdigitações das 
membranas. 
 
 
 
 
 
Junções intercelulares 
↪Junções de oclusão: 
↳As membranas laterais de muitos tipos de células 
epiteliais exibem várias especializações que constituem 
as junções intercelulares; 
↳Os vários tipos de junções servem não só como 
locais de adesão, mas eventualmente também como 
vedantes - prevenindo o fluxo de materiais pelo espaço 
intercelular - e ainda podem oferecer canais para a 
comunicação entre células adjacentes; 
Moléculas de Adesão: 
↪Integrinas; 
↪Caderinas; 
↪Actinas; 
↳Do ponto de vista funcional, as junções podem ser 
classificadas como junções de adesão (zônulas de 
adesão, hemidesmossomos e desmossomos), junções 
impermeáveis (zônulas de oclusão) e junções de 
comunicação (junções comunicantes ou junções gap). 
Em muitos epitélios, várias junções são encontradas em 
urna sequência constantes do ápice para a base da 
célula; 
↳As junções estreitas ou zônulas de oclusão costumam 
ser as junções mais apicais dessa sequência, isto é, as 
junções mais próximas da superfície apical da célula; 
↳O termo "zônula" indica que a junção forma uma faixa 
ou cinturão que circunda a célula completamente e 
"oclusão" se refere à adesão das membranas que 
ocorre nessas junções, vedando o espaço intercelular; 
↳Ao microscópio eletrônico de transmissão pode-se 
ver a fusão dos folhetos externos de membranas 
adjacentes. 
 
↪Junções de adesão: 
↳Junção encontrado na sequência do ápice para a 
base da célula é a zônula de adesão; 
↳Essa junção circunda toda a célula e contribui para a 
aderência entre células adjacentes. Uma característica 
importante dessa junção é a inserção de numerosos 
filamentos de actina em placas de material elétron-
denso contidas no citoplasma subjacente à membrana 
da junção; 
↳Os filamentos fazem parte da trama terminal, uma 
rede de filamentos de actina, filamentos intermediários 
e espectrina existente no citoplasma apical de muitas 
células epiteliais; 
↳Ao conjunto de zônula de oclusão e zônula de adesão 
que circunda toda a parede lateral da região apical de 
muitos tipos de células epiteliais se dá o nome de 
complexo unitivo. 
↪Desmossomos: 
↳Também são encontrados entre as membranas de 
células musculares cardíacas; 
↳O desmossomos é uma estrutura complexa, em 
forma de disco, contida na superfície de uma célula, e 
que é sobreposta a uma estrutura idêntica observada 
na superfície da célula adjacente; 
↳As membranas celulares nessa região são planas, 
paralelas e geralmente separadas por uma distância um 
pouco maior (cerca de 30 nm) que os habituais 20 nm; 
↳Uma vez que os filamentos intermediários de 
queratina do citoesqueleto são muito fortes, os 
desmossomos promovem uma adesão bastante firme 
entre as células. Em células não epiteliais os filamentos 
intermediários ancorados em desmossomos não são 
constituídos de queratina, mas de outras proteínas, 
como desmina ou vimentina. Proteínas da família da 
caderina participam da adesão provida por 
desmossomos; 
↳Como os desmossomos têm forma de botão, eles 
nunca formam zônulas. 
↪Hemidesmossomos: 
↳Podem ser encontrados na região de contato entre 
alguns tipos de células epiteliais e sua lâmina basal; 
↳Essas junções têm a estrutura de metade de um 
desmossomo e prendem a célula epitelial à lâmina basal; 
↳Nos desmossomos as placas de ancoragem contêm 
principalmente caderinas, enquanto nos 
hemidesmossomos