A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
Ques COZINHA REGIONAL!

Pré-visualização | Página 1 de 8

Avaliação On-Line 1 (AOL 1) - Desafio Colaborativo
Tópico da discussão
Parte superior do formulário
Olá, aluno(a)!
Seja bem-vindo(a) ao Desafio Colaborativo de COZINHA REGIONAL!
A intenção deste desafio é aprofundar os estudos dentro de uma das mais importantes disciplinas do mundo gastronômico! Isso mesmo!
Esta é uma ótima oportunidade para pesquisar em livros, artigos, e na internet, ampliando ainda mais o conhecimento dos temas abordados na disciplina. Após a pesquisa, discuta com os colegas, pois isso enriquece ainda mais a sua formação! Depois faça sua postagem, lembrando sempre de citar suas fontes. Vamos lá?
Leia o trecho a seguir:
“Em entrevista, o sociólogo Carlos Alberto Dória, um dos maiores estudiosos da culinária brasileira, fala como os grupos indígenas exerceram um papel determinante e fundamental na formação do jeito de comer do brasileiro.
Para Carlos Alberto Dória, a influência indígena ainda está presente na alimentação das camadas populares da população brasileira, principalmente na forma da farinha de milho e de mandioca.
‘Entre a elite, que sempre comeu de forma afrancesada, há ainda quem ache que comer com farinha de milho ou de mandioca seja coisa de pobre’, diz o sociólogo, que é autor de livros como A formação da culinária brasileira – Escritos sobre a cozinha inzoneira e diretor do Centro de Cultura Culinária Câmara Cascudo”.
Antes de responder às questões, leia o texto na íntegra, que está disponível em: <https://www.goethe.de/ins/br/pt/m/kul/fok/kui/20878300.html>.
Agora que você já leu o material citado, você deverá discutir com seus colegas as questões a seguir:
· Descreva a relação entre os três principais formadores da cultura brasileira (indígenas, africanos e europeus), destacando as influências de cada um deles;
· Cite os ingredientes típicos e outros produtos de cada uma das 3 culturas formadoras do tripé gastronômico brasileiro;
· Trace um paralelo entre alguns ingredientes, preparações ou elementos culturais das 3 culturas que utilizamos até hoje e debata com seus colegas sobre o assunto.
Não se esqueça de comentar nas postagens dos colegas. Interaja!
Bons estudos!
Avaliação On-Line 2 (AOL 2) - Questionário
Parte superior do formulário
Parte inferior do formulário
Conteúdo do teste
1. 
Parte superior do formulário
Pergunta 1
1 ponto
Leia o trecho a seguir:
“A cozinha brasileira foi, desde seu início, dinâmica, pois é, sabidamente, fruto de influências de diferentes grupos sociais que se relacionaram e continuam a se relacionar (nem sempre de forma harmônica) ao longo de nossa história. E dada a grande extensão do país, sua diversidade climática, de relevo e solos, bem como as diferenças de povoamento de suas distintas regiões, podemos afirmar que uma das marcas da culinária brasileira é sua diversidade, que se expressa, geograficamente, por meio dos “pratos típicos” regionais”.Fonte: BOTELHO, A. Geografia dos Sabores, Ensaio sobre a dinâmica da cozinha brasileira. São Paulo: Caderno Brasil, 2018, p.1. Disponível em: <http://correiogourmand.com.br/info_01_cultura_gastronomica_03_cozinhas_do_mundo_brasil_02_geografia_dos_sabores.htm>. Acesso em: 11 dez. 2019.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre as influências da colonização na alimentação, é correto afirmar que:
1. 
A cultura do banho diário é uma das mais importantes heranças que adquirimos dos portugueses.
2. 
A grande presença da banana e do coco é uma herança indígena, pois ambos são nativos.
3. 
A forte presença das especiarias, do leite e do açúcar é uma forte herança dos chineses.
4. 
A forte presença das pimentas, do leite e do mel é uma herança dos índios.
5. 
A forte presença das especiarias, do leite e do açúcar é uma herança dos portugueses.
Parte inferior do formulário
2. 
Parte superior do formulário
Pergunta 2
1 ponto
Um dos primeiros ingredientes que se tornaram tipicamente brasileiros foi a cana-de-açúcar. Seu plantio em todo o Nordeste enriqueceu muito os portugueses, que além da cana, tinham outros interesses relacionados à exploração de riquezas. Surgiu, então, partindo de São Paulo para os interiores, incluindo a região de Minas Gerais, a busca por metais e pedras preciosas.
Considerando essas informações e os conteúdos estudados sobre a exploração de recursos, pode-se afirmar que esse movimento se chamava: 
1. 
Tropeiros
2. 
Bandeiras
3. 
Mineração
4. 
Trincheiras
5. 
Caiçaras
Parte inferior do formulário
3. 
Parte superior do formulário
Pergunta 3
1 ponto
O índio brasileiro tinha uma dieta muito simples, baseada em produtos da terra, tais como mandiocas, batatas, colorau e gramíneas. Os peixes, principalmente de água doce, eram uma forte presença em sua dieta, acrescidos de pimenta e assados sobre o fogo no moquém, espécie de grelha feita com gravetos.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre os hábitos alimentares dos habitantes nativos, pode-se afirmar que:
1. 
As toantes eram rituais culinários em que os mais jovens da tribo preparavam as refeições, com a bênçãos e orientações do pajé da tribo. Somente os mais jovens cozinhavam em volta das fogueiras. 
2. 
Suas refeições eram simples e com poucas variações entre as regiões, mas contemplando, geralmente, mandioca, carne bovina, pimentas nativas e caldos e papinhas feitas com farinha.
3. 
Suas refeições eram muito ricas, contendo bolos, mandioca, carnes, peixes, massas, carne bovina, pimentas nativas e caldos e papinhas feitas com farinha.
4. 
Suas refeições eram simples e com poucas variações entre as regiões, mas contemplando, geralmente, mandioca, peixe, pimentas nativas e caldos e papinhas feitas com farinha.
5. 
Suas refeições eram muito ricas, contemplando, geralmente, mandioca, carnes, batata, massas, carne bovina, pimentas nativas e caldos e papinhas feitas com farinha.
Parte inferior do formulário
4. 
Parte superior do formulário
Pergunta 4
1 ponto
A união de culturas tornou a gastronomia regional brasileira conhecida no mundo todo como uma das mais completas, e os africanos tiveram uma grande importância nisso. Eles chegavam ao Brasil amontoados e em condições sub-humanas, quase sempre desnutridos e doentes, trazidos através das caravelas portuguesas. Tratados como mercadorias, e sem direito sobre a própria vida, eles eram vendidos nos portos de Salvador, Recife e Rio de Janeiro. 
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre a mão de obra africana no Brasil, é correto afirmar que o principal objetivo da sua utilização era:
1. 
Trabalhar nas plantações de cana-de-açúcar, de café e mineração de ouro e de diamantes
2. 
Explorar as riquezas como a fauna e a flora, obtendo lucros através dos minerais e plantas existentes. 
3. 
Trabalhar na casa dos senhores de engenhos, produzindo alimentação diária aos seus senhoris.
4. 
Servir de mão de obra para os indígenas, que já trabalhavam pacificamente para o homem branco.
5. 
Trabalhar nas lavouras e engenhos, através das colheitas de cana-de-açúcar e café.
Parte inferior do formulário
5. 
Parte superior do formulário
Pergunta 5
1 ponto
No século XIX, a queda na produção de açúcar brasileiro, causada pela plantação de cana nas Antilhas e a escassez do ouro e pedras preciosas em Minas Gerais trouxeram ao Brasil dificuldades financeiras. Esses fatores fizeram surgir uma outra riqueza, responsável por promover, durante um longo período, a sustentação e o desenvolvimento econômico do país.
Considerando essas informações e o conteúdo estudado sobre exploração de recursos naturais no Brasil, pode-se afirmar que:
1. 
O trigo se tornou o alimento primordial do gado, permitindo o aumento do rebanho e maior exportação da carne para diversos países dentro e fora da Europa.
2. 
O café, também chamado de ouro verde, permitiu o cultivo e continuidade de comercialização de um produto que dava origem a uma bebida apreciada por americanos e europeus.
3. 
O milho, como alimento dos animais, aumentando, assim, a produção de carne aviária, bovina e suína, aumentou a exportação permitiu o retorno da estabilidade econômica ao país.
4. 
A beterraba