A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
259 pág.
Pack Estatística

Pré-visualização | Página 5 de 48

por lei, ou 
seja, existe uma regulamentação que vai decidir a moralidade do ato ou não. Nesse caso, mesmo 
que o indivíduo pense que esteja agindo eticamente pelo seu bem, pode causar mal a outrem, 
conforme Vázquez (2002).
Evidentemente que existe um diferencial em cada sociedade, pois elas levam em conside-
ração diferentes formas de punição para crimes iguais no mundo todo. Em alguns estados dos 
Estados Unidos da América, por exemplo, o crime de homicídio tem como condenação máxima a 
pena de morte, ao passo que em outras regiões, pune-se o infrator com prisão perpétua. No Brasil, 
a pena máxima de reclusão para este crime é de 30 anos.
Isto ocorre pelo fato consuetudinário, ou seja, de acordo com os costumes que servem de 
base para as regras morais, as normas e a legislação no decorrer dos anos e que forçam os paí-
ses a fazer e estabelecer leis para regularizar e regulamentar a questão moral entre os indivíduos.
FIQUE ATENTO!
Os problemas éticos são caracterizados pela sua generalidade, ou seja, existem 
diversas situações de dúvidas éticas no que se refere ao comportamento humano, 
diferente dos problemas práticos do dia a dia. Entretanto, a ética contribui para 
justificar a moralidade do que é certo e errado perante a sociedade.
Neste caso, praticar um crime é ilegal e imoral. Como cidadão consciente, você pode ver e 
crer que existe uma coerência na moralidade, diferente dos preceitos éticos, que são definidos 
internamente pelo indivíduo.
Figura 4 – Ética, código de conduta reconhecido.
Fonte: travellight/Shutterstock.com. (Adaptado).
SAIBA MAIS!
Você pode conhecer mais a fundo o tema problemas éticos e morais por meio do 
artigo: ‘’ Ética, moral, axiologia e valores: confusões e ambiguidades em torno de 
um conceito comum” de Ana Paula Pedro, disponível em: < http://www.scielo.br/
scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-512X2014000200002>
Com o passar dos anos e das mudanças da cultura e sociedade, o cidadão passa a adquirir 
novos conceitos de normas, regulamentos e valores. Esse processo é chamado de consuetudinário, 
isto significa que nossos valores partem dos costumes. Atualmente, o bem comum é alcançado 
pela harmonização dos interesses de cada indivíduo em relação aos valores gerais da comunidade.
Fechamento
Concluímos esta aula relativa aos problemas morais e problemas éticos. Assim, você já pode 
saber a diferença entre os conceitos, suas particularidades, bem como quais são os problemas 
correlacionados às questões éticas e morais dentro da sociedade organizada.
Com este estudo, você teve a oportunidade de: 
 • debater o conceito de ética na sociedade e para o indivíduo;
 • debater o conceito de moral na sociedade e para o indivíduo;
 • entender que os valores da sociedade levam em consideração os conceitos éticos e 
morais através de leis, regras e regulamentações;
 • aprender as diferenças entre problemas morais e problemas éticos;
 • identificar os problemas morais e éticos na sociedade.
Referências
CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. Rio de Janeiro: Ática, 2008.
SILVA, José Cândido da; SUNG, Jung Mo. Conversando sobre ética e sociedade. 7. ed. Petrópolis: 
Vozes, 2000.
VÁZQUEZ, Adolfo Sanchez. Ética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. 
MOTTA, Nair de Souza. Ética e vida profissional. Rio de Janeiro: Âmbito Cultural, 2015.
PEDRO, Ana Paula. Ética, moral, axiologia e valores: confusões e ambiguidades em torno de um con-
ceito comum. Kriterion, Belo Horizonte , v. 55, n. 130, p. 483-498, Dec. 2014 . Disponível em: <http://
www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100=512-2014000200002&&lng=en&nrm-
iso>. Acesso em: 18 jul. 2016.
Ética, moral e direito
Rogério Dias Chaves
Introdução
Os conceitos de ética, de moral e de Direito relacionam-se intimamente, e marcam presença 
em nosso dia a dia. Mais que isso, muitas vezes criam e resolvem problemas que nos passam 
desapercebidos. E o fazem simplesmente porque podem e porque deixamos, pois são noções 
que acontecem, que passam por nós, exatamente enquanto estamos envolvidos com “coisas 
urgentes e importantes”. Como assim?
Nesta aula, veremos algumas concepções a respeito da ética e da moral, acrescentando sua 
relação com a ideia de Direito. Buscaremos identificar os papéis da ética, da moral e do Direito na 
sociedade de modo geral, como forma de alcançar seus objetivos de aprendizagem. 
Objetivos de Aprendizagem
Ao final deste conteúdo, você será capaz de:
 • conhecer os conceitos de ética, moral e Direito;
 • compreender a relação dos três conceitos e seus papéis na sociedade. 
Bons estudos!
1 Os conceitos de ética, moral e Direito
1.1 Ética
Como você já deve saber, a noção de ética varia com a forma pela qual o pensador vê o 
mundo. Entretanto, podemos observar que alguns elementos parecem estar sempre presentes 
quando se fala em ética. 
É o caso da palavra reflexão e dos questionamentos quanto às formas e os meios de apro-
ximar o homem do bem e afastá-lo do mal. Por isso, concluímos que reflexão é uma espécie 
de palavra-chave quando se fala de ética, assim como: justiça; virtude; esforço; e vontade para 
discernir o que é bom do que é mau. 
EXEMPLO
Dilemas éticos da atualidade incluem o consumismo exacerbado, a idealização de 
figuras públicas como modelos e jogadores de futebol, a intolerância com opiniões 
divergentes, entre outros.
Figura 1 – Onde nos levam os questionamentos éticos.
Fonte: Lightspring/Shutterstock.com
Podemos definir a ética, então, como as reflexões filosóficas ou científicas em torno de temas 
considerados importantes para transformar o ser humano na melhor versão de si e para com o próximo. 
FIQUE ATENTO!
Quando afirmamos que reflexão é uma palavra-chave associada à ideia de ética, você deve 
se lembrar igualmente de alguns sinônimos, como meditar, refletir, estudar, pensar etc. 
Ao se concentrarem intensivamente no dilema entre o bem e o mal, entre o que é bom e o que 
mau, os estudos da ética contribuem para a melhoria das sociedades humanas. Fazem isso na medida 
em que, com base em meditações éticas, o ser humano desenvolve uma série de valores positivos que 
passa a utilizar para nortear sua vida e seus relacionamentos interpessoais, profissionais e sociais. 
SAIBA MAIS!
O livro Pensar o Ambiente: bases filosóficas para a Educação Ambiental, rico 
em informações de cunho ético e moral, é o 26° volume da Coleção Educação 
para Todos, lançada pelo Ministério da Educação (MEC) e pela Organização das 
Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Está disponível 
integralmente para download no portal MEC, através do link: <http://portal.mec.gov.
br/dmdocuments/publicacao4.pdf>.
Nesse sentido, incluem-se entre os interesses de cunho ético a preocupação quanto ao poten-
cial contemporâneo das ações humanas para destruírem tanto a natureza quanto a própria raça 
humana, a intervenção tecnológica sobre a natureza, muitas vezes com prejuízo à vida, a busca 
desequilibrada por lucros econômicos. Também podemos citar as formas de evitar e controlar a 
violência e a agressividade, a corrupção das instituições públicas e privadas etc. 
Vamos agora conceituar moral!
1.2 Moral
Assim como no caso da ética, existem variações quanto à noção de moral. Podemos dizer 
que há, também, certa confusão entre os conceitos de ética e de moral, além de autores que os 
consideram sinônimos, inclusive alguns dicionários (LA TAILE, 2010).
Figura 2 – Valores morais levam à preocupação com o meio ambiente.
Fonte: Doin Oakenhelm/Shutterstock.com
SAIBA MAIS!
Conheça também a publicação Ética e Cidadania: Construindo Valores na Escola e 
na Sociedade, disponível para download integral e gratuito no website institucional 
do MEC: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Etica/liv_etic_cidad.pdf>.
Entretanto, a ideia de moral tem sido aceita