A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
31 pág.
Ergonomia

Pré-visualização | Página 1 de 2

Ergonomia
Discentes: Caio; Deyse; Edson; Gleici; Glória; Iana; Joaby; Mirelly; Pedro; Rosiane; Vanessa; Vanessa Macena 
CONTEXTUALIZAÇÃO
Biossegurança
Compreende um conjunto de ações destinadas a prevenir, controlar, ou eliminar riscos nas atividades que possam interferir ou comprometer a qualidade de vida, a saúde humana e o meio ambiente.
Estratégia essencial para a pesquisa e o desenvolvimento sustentável. 
CONTEXTUALIZAÇÃO
Normas
Assegurar a segurança e saúde dos trabalhadores dentro do ambiente de trabalho no manuseio de máquinas e equipamentos.
Medidas de proteção coletiva, individual e administrativa estruturada. 
Estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.
NR 12
NR 17
Ergonomia. 
ERGONOMIA
Definição
Ergonomia
Disciplina científica que visa a compreensão fundamental das interações entre os seres humanos e outros componentes de um sistema, e a profissão que aplica princípios teóricos, dados e métodos com o objetivo de otimizar o bem-estar das pessoas e o desempenho global dos sistemas.
Adaptação do trabalho ao homem ou, mais precisamente, como a aplicação de conhecimentos científicos relativos ao homem e necessários para conceber ferramentas, máquinas e dispositivos que possam ser utilizados com conforto, segurança e eficácia.
ERGONOMIA
História
1857
Primeira vez a se utilizar este termo, pelo polonês W. Jastrzebowski.
1949
Engenheiro inglês, Murrel criou em Oxford a primeira Sociedade Nacional de Ergonomia que posteriormente em 1959 foi organizada a Associação Internacional de Ergonomia, em Estocolmo.
1983
Criada no Brasil a Associação Brasileira de Ergonomia.
1989
Implantação do programa de Pós Graduação em Santa Catarina.
ERGONOMIA
Domínios Específicos
Ergonomia Física: interação do corpo humano com a carga física e psicológica.
Ergonomia Cognitiva: processos mentais que afetam as interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema.
Ergonomia Organizacional: otimização dos sistemas sócio-técnicos, incluindo estrutura organizacional, políticas e processos.
ERGONOMIA
EXISTE POSTURA CORRETA?
Murchar a barriga
Estufar o peito
Espinha ereta
Sentar com o osso do bumbum
Cotovelo a 90 graus
Quadril a 90 graus
Joelhos a 90 graus
Tornozelo a 90 graus
Faz sentido?
FISIOLOGIA DO TRABALHO
DUAS VERTENTES
Trabalho mental
Desgaste físico
O trabalho muscular requer maior queima calórica e, consequentemente leva a um maior desgaste físico, ou seja, stress físico.
O trabalho intelectual requer maior atenção psíquica, levando a maior desgaste mental e psicológico, ou seja, stress mental.
FISIOLOGIA DO TRABALHO
Vamos relembrar um pouco de fisiologia humana?
CONTROLE ERGONÔMICO
Ritmo excessivo, jornada prolongada, controle rígido da produtividade, excesso de responsabilidade
Provocam desconforto, cansaço, estresse, ansiedade, doenças no aparelho digestivo (gastrite, úlcera), dores musculares, fraqueza, alterações no sono e na vida social (com reflexos na saúde e no comportamento), hipertensão arterial, taquicardia, cardiopatias (angina, infarto), diabetes, asmas, doenças nervosas, tensão, medo e comportamentos estereotipados.
CONTROLE ERGONÔMICO
CONTROLE ERGONÔMICO
Boas Normas Ergonômicas
CONTROLE ERGONÔMICO
Boas Normas Ergonômicas
ERGONOMIA DOS PRODUTOS
Prevenção para garantir segurança e saúde.
Utilização de equipamentos que diminuam riscos e acidentes, adequando em cada ambiente de trabalho.
ERGONOMIA DOS PRODUTOS
Cadeira ergonômica
Protetor de ombro
Cinto abdominal
Suporte punho
Informática
Apoio de pé
ERGONOMIA NA ESCOLA
Aluno e Professor
Pandemia
PATOLOGIAS RECORRENTES
Síndrome do Túnel do Carpo
O que é?
Doença causada pela compressão do nervo mediano.
Mão e punho ficam na mesma posição por muito tempo.
Causas
Sintomas
Parestesia;
Dor;
Dificuldade na manipulação de objetos pequenos.
PATOLOGIAS RECORRENTES
Síndrome do Túnel do Carpo
Diagnóstico
Teste de Phalen
Teste de Tinel
Tratamento
Imobilização
Medicamentos
Mudança de hábitos e cirurgia
PATOLOGIAS RECORRENTES
Tenossinovite
O que é?
Inflamação do revestimento da bainha que reveste o tendão.
Doenças inflamatórias, infecção, lesão, esforço excessivo e distensão.
Causas
Sintomas
Vermelhidão;
Edema;
Aumento da temperatura local;
Sensibilidade;
Dor articular.
PATOLOGIAS RECORRENTES
Tenossinovite
Diagnóstico
Teste de Finkelstein
Tratamento
Imobilização
Medicamentos
Fisioterapia e cirurgia
PATOLOGIAS RECORRENTES
LER/DORT
Definição
Lesão por Esforço Repetitivo;
Várias condições que atingem o sistema músculo esquelético, devido sobrecarga mecânica.
Exemplos
Tendinite;
Epicondilite lateral;
Bursite;
Síndrome do túnel do carpo;
Dedo em gatilho;
Lombalgia e Mialgia.
Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho; 
PATOLOGIAS RECORRENTES
LER/DORT
Sintomas
- Dor localizada;
- Dor que irradia ou que é generalizada;
- Desconforto;
- Fadiga ou sensação de peso;
- Dormência;
- Diminuição da força muscular.
Tratamento
- Correção e adaptação do meio de trabalho;
- Repouso da região afetada;
- Terapia medicamentosa;
- Imobilização;
- Fisioterapia;
- Cirurgia.
PATOLOGIAS RECORRENTES
“Dor na Coluna”
Definição
Na maioria das vezes, é caracterizada como dor de origem musculoesquelética.
Causas
“Nem sempre é sinônimo de doença.”
Essas dores podem surgir em decorrente de stresse, cansaço, levantamento de pesos, falta de exercícios, (...)
Desgaste excessivo;
Permanência em uma única posição;
Hábitos de vida diário.
PATOLOGIAS RECORRENTES
“Dor na Coluna”
TRATAMENTO
Pilates;
Repouso;
Termoterapia;
Massoterapia;
Terapia manual;
Osteopatia;
Educação em saúde;
Quiropraxia;
Hidroterapia;
Cinesioterapia.
ATUAÇÃO DO PROFISSIONAL NA ERGONOMIA
MULTIPROFISSIONAL
RESOLUÇÃO Nº 465, DE 20 DE MAIO DE 2016 – Disciplina a Especialidade Profissional de Fisioterapia do Trabalho e dá outras providências.
Engenheiro de Segurança
Médico do trabalho
Educadores Físicos
Fisioterapeutas
Ginástica Laboral
Projeto Saúde do Trabalhador
ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA NA ERGONOMIA
Atuação do Fisioterapeuta do Trabalho é bem enfática ao reconhecer a importância da ação deste profissional no ambiente de trabalho, devido a sua intervenção ser voltada principalmente para promoção e prevenção da saúde dos trabalhadores.
ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA NA ERGONOMIA
Ao utilizar a ergonomia, o fisioterapeuta irá detectar movimentos, posturas e mobiliários utilizados pelo trabalhador durante sua jornada de trabalho, apontando as dificuldades que o mesmo enfrenta, sendo uma atuação específica para cada empresa, levando em consideração a suas necessidades, de forma corretiva ou preventiva.
ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA NA ERGONOMIA
Concluímos que a prevalência de sintomas osteomusculares nos professores é alta e as condições ergonômicas são consideradas inapropriadas, podendo interferir diretamente em sua saúde.
CONCLUSÃO
Importância da Fisioterapia e da equipe multiprofissional
Educação em saúde interligada com a ergonomia
Conscientização das empresas
Compreensão dos trabalhadores
Postura ideal depende do meio e das condições de cada individuo nas diversas situações.
Não existe POSTURA CORRETA!
REFERÊNCIAS
ASSUNÇÃO, Ada Ávila. A Cadeirologia e o Mito da Postura Correta. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, v. 29, n. 110, p. 41-55, 2004.
BARBOSA, Rita de Cássia Teixeira; MARSAL, Aline Sâmera. Fisioterapia do trabalho: atuação do fisioterapeuta como ergonomista. Visão Universitária, [S.I], v. 1, n. 1, p. 15-28, 2016.
BRANCO, Jerônimo Costa, et al. Prevalência de sintomas osteomusculares em professores de
escolas públicas e privadas do ensino fundamental. Fisioterapia e Movimento, Curitiba (PR), v. 24,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.