A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
DINÂMICA DA OCLUSÃO

Pré-visualização | Página 1 de 2

Letícia Andréa 105 – 3O 
 
 Dinâmica: movimentos laterais e protusivos 
 Todas as estruturas do SE são importantes e independentes 
 Sistema neuromuscular 
 SNC e SNP 
 ATM 
 Direita e esquerda 
 Guia condilar 
 Oclusão dentária 
 Plano de oclusão 
 Curva de Spee 
 Guia anterior 
 
Sistema Neuromuscular 
 O componente básico do sistema neuromuscular é a unidade motora, que é composta por um número de fibras 
musculares que são inervadas por um neurônio motor 
 O neurônio se liga a fibra motora através da placa motora 
 A placa motoro libera acetilcolina que causa a despolarização das fibras musculares 
 
Sistema Nervoso Central: receptor da mensagem e origem da resposta muscular 
Sistema Nervoso Periférico: estímulo das fibras nervosas 
 Fibras aferentes: levam a informação ao SNC 
 Fibras eferentes: trazem a resposta do SNC 
 
Contração Isotônico 
 Grande número de fibras motoras estimuladas com contração ou encurtamento com uma carga constante de forma 
generalizado no músculo 
 Masseter: mandíbula elevada forçando os dentes através do bolo alimentar 
 
Contração Isométrica 
 Um número correto de unidades motoras se contrai em oposição a uma determinada força com o objetivo de segurar 
ou estabilizar a mandíbula 
 É uma contração sem encurtamento 
 Masseter: objeto mantido entre os dentes 
 
Relaxamento Controlado (contração cêntrica) 
 Quando o estímulo de uma unidade motora é interrompido, as fibras da unidade motora relaxam e retornam ao seu 
comprimento normal 
 Um estiramento muscular preciso pode ocorrer, permitindo movimentos suaves e deliberados 
 Masseter: abertura da boca papa o novo bolo alimentar 
 
Músculos 
 Quatro pares de músculos compõem um grupo chamado músculos da mastigação: o masseter, o temporal, o 
pterigóideo medial e o pterigóideo lateral 
 Modo de ação: relaxamento, contração, sinergismo e antagonismo 
 Elevadores 
 Protrusão: masseter e pterigoideo medial 
 Retrusão: temporal 
 Pterigóideo lateral superior (estabilidade) 
Letícia Andréa 105 – 3O 
 Abaixadores 
 Protrusão: pterigóideo lateral inferior 
 Retrusão: digástrico 
 Lateralidade: temporal e pterigóideo lateral inferior 
 
Masseter 
 Proporciona força necessária para uma mastigação eficiente 
 Possui duas porções: porção superficial e porção profunda 
 Porção superficial: fibras que se dirigem para baixo e suavemente 
para trás 
 Porção profunda: fibras que correm numa direção 
predominantemente vertical 
 Quando o masseter contrai, a mandíbula é elevada e os dentes entram 
em contato 
 A porção superficial ajuda na protrusão, estabilizam o côndilo contra a 
eminência articular durante a protrusão e força mastigatória 
 
Pterigoideo Medial 
 Junto com o masseter suporta a mandíbula na altura do ângulo 
mandibular 
 Quando se contrai, a mandíbula é elevada e os dentes entram em 
contato 
 Também participa da protrusão mandibular 
 A contração unilateral produzirá um movimento mediotrusivo da 
mandíbula 
 
Pterigoideo Lateral 
 Divide-se em duas porções: ventre inferior e ventre superior que possuem funções diferentes 
 Ventre inferior: 
 Quando o direito e esquerdo se contraem simultaneamente, os côndilos são puxados para baixo e a 
mandíbula é protruída 
 A contração unilateral cria um movimento mediotrusivo do côndilo e movimento lateral da mandíbula para 
o lado oposto 
 Quando atua com os depressores mandibulares, a mandíbula é abaixada e os côndilos deslizam para frente 
e para baixo nas eminências articulares 
 Ventre superior: 
 Fica inativo na abertura da mandíbula 
 Ativo quando há uma força de resistência e os dentes são 
mantidos juntos 
 A força de resistência se refere a movimentos que 
envolvem o fechamento da mandíbula com resistência, 
como na mastigação ou no apertamento dentário 
 À medida que o côndilo se move mais para frente, a 
angulação medial de tração desses músculos torna-se 
cada vez maior 
 
 
 
Letícia Andréa 105 – 3O 
Temporal 
 Importante músculo posicionador da mandíbula 
 Quando se contrai, e eleva a mandíbula e os dentes entram em contato 
 Divide-se em três partes: porção, anterior, porção média e porção 
posterior 
 Se somente uma porção se contrai, a mandíbula se move de acordo com 
a direção das fibras que são ativadas 
 Porção anterior: mandíbula elevada verticalmente 
 Porção média: eleva e retrai a mandíbula 
 Porção posterior: controverso, uns acreditam que retrai a 
mandíbula, e outros que eleva com uma suave retrusão 
 Como a angulação de suas fibras musculares varia, o temporal é capaz 
de coordenar os movimentos de fechamento 
 
Dinâmica Protrusiva 
 Movimento que a mandíbula faz no sentido póstero-
anterior 
 A mandíbula se move para frente a partir da posição 
de máxima intercuspidação habitual 
 Qualquer área de um dente que contate um dente 
oposto durante o movimento protrusivo é 
considerada como um contato protrusivo 
 Normalmente, os contatos protrusivos ocorrem 
predominantemente nos dentes anteriores 
 Os principais envolvidos são: as bordas incisais e 
vestibulares dos incisivos inferiores contra as áreas 
da fossa palatina e bordas incisais dos incisivos 
superiores 
 Nos dentes posteriores, as cúspides cêntricas 
inferiores (vestibulares) cruzam anteriormente as 
superfícies oclusais dos dentes superiores 
 
Guia anterior/ Incisal 
 Também chamada de guia incisiva 
 Durante o movimento de protrusão, os dentes anteriores inferiores (principalmente 
os incisivos centrais) deslizam pela concavidade da face palatina dos dentes 
anteriores superiores, desocluindo os dentes posteriores 
 
Lateralidade 
 
Lado de Trabalho: lado que a mandíbula se movimenta e que as cúspides com o mesmo nome se relacionam 
Lado de Não Trabalho/Balanceio: lado oposto ao lado de trabalho 
 As cúspides com nomes diferentes adotam uma relação de alinhamento 
 As duas guias de desoclusão encontram-se desse lado: guia canina e função em grupo 
 
Movimento de Bennett 
 Também chamado de movimento de translação 
lateral mandibular 
 Ocorre durante os movimentos laterais no lado de 
não trabalho 
 O côndilo se movimenta baixo, para frente e para 
dentro da fossa mandibular ao redor dos eixos 
localizados no côndilo oposto (que rotacional) 
 O grau de movimento é determinado pela 
morfologia da parede medial da fossa mandibular e 
pela porção horizontal interna do ligamento 
temporomandibular 
 
Letícia Andréa 105 – 3O 
Ângulo de Bennett 
 Também chamado de movimento de translação 
lateral 
 Ocorre no movimento lateroprotusivo no lado de 
não trabalho 
 É o ângulo descrito pelo movimento do côndilo para 
dentro 
 O ângulo no qual o côndilo orbitante se move para 
dentro – observado no plano horizontal – tem efeito 
significativo na largura da fossa central dos dentes 
posteriores 
 Ajuda a confeccionar restaurações 
 
Guia Canina 
 Também chamada de desoclusão pelo canino 
 Durante a lateralidade, o canino inferior desliza da concavidade palatina do canino 
superior, desocluindo os demais dentes, tanto do lado de trabalho quanto o de não 
trabalho 
 
Função em Grupo 
 Também chamada de desoclusão em grupo 
 Grupo de dentes que vai do segundo molar até o canino tocam-se, simultaneamente, 
desde o início do movimento, desocluindo os dentes do lado de não trabalho 
 A medida que a mandíbula se movimenta, ocorre desoclusão progressiva dos dentes 
posteriores do lado de trabalho 
 A cada 0,5 mm desocluída de um dente posterior até o canino começa a se tocar 
sozinho ou com outros dentes 
 Praticamente impossível de ser obtida – utopia odontológica 
 
Guia Anterior 
 A inclinação vestibular dos dentes anteriores é 
indicativa de uma função diferente daquela dos 
dentes posteriores 
 Os contatos dos dentes anteriores em posição MIH 
são muito mais leves do que os dos dentes 
posteriores 
 Não é raro