A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Tecido Sanguíneo (Cap. 12 - Junqueira e Carneiro 13ª ed.)

Pré-visualização | Página 1 de 2

Eduarda Lima (UFCA – T31) 
 
Tecido Sanguíneo 
- O sangue está contido em um compartimento fechado, 
o aparelho circulatório, que o mantém em movimento 
regular e unidirecional, devido às contrações do coração; 
- O sangue é formado pelos glóbulos sanguíneos 
(eritrócitos ou hemácias, plaquetas e diversos tipos de 
leucócitos ou glóbulos branco) e pelo plasma, parte líquida; 
- Diapedese: Saída ativa de leucócitos do sistema 
circulatório por movimentos ameboides. Atravessam a 
parede das vênulas e capilares e concentram-se 
rapidamente em tecidos lesionados ou atacados por 
microrganismos, nos quais desempenham suas funções 
defensivas; 
- O sangue transporta oxigênio (O2), ligado à hemoglobina 
dos eritrócitos, e gás carbônico (CO2), ligado à 
hemoglobina e a outras proteínas dos eritrócitos, ou 
dissolvido no plasma; 
- O plasma também transporta nutrientes e metabólitos 
dos locais de absorção ou síntese, distribuindo-os pelo 
organismo. Transporta, ainda, escórias do metabolismo 
que são removidas do sangue pelos órgãos de excreção; 
- Como veículo de distribuição dos hormônios, o sangue 
possibilita a troca de mensagens químicas entre órgãos 
distantes; 
- Tem papel regulador na distribuição de calor, no 
equilíbrio ácido-básico e no equilíbrio osmóstico dos 
tecidos. 
 
 
 
 
 
→ Composição do plasma: 
 
- Solução aquosa com componentes de pequeno e elevado 
peso molecular, que correspondem a 10% do seu volume. 
As proteínas plasmáticas 7%, e os sais inorgânicos 0,9%, 
sendo o restante formado por compostos orgânicos 
como aminoácidos, vitaminas, hormônios e glicose; 
- As principais proteínas do plasma são: as albuminas, 
alfa, beta e gamaglobulinas (ou imunoglobulinas), as 
lipoproteínas e as proteínas que participam da coagulação 
do sangue, como protrombina e fibrinogênio; 
 
→ Coloração das células do sangue: 
 
- As células do sangue geralmente são estudadas em 
esfregaços preparados pelo espalhamento de uma gota 
de sangue sobre uma lâmina; 
Eduarda Lima (UFCA – T31) 
 
- Esses esfregaços são corados com misturas especiais, 
que contêm eosina (ácido), azul de metileno (básico) e 
azures (básicos de cor púrpura); 
- São muito usadas as misturas de Leishman, Wright e 
Giemsa. Com essas misturas de corantes, as estruturas 
acidófilas ficam cor rosa; as basófilas, azul; e as que 
fixam os azures, ditas azurófilas, de cor púrpura. 
 
Eritrócitos 
- Os eritrócitos ou hemácias são anucleadas; 
- Contêm grande quantidade de hemoglobina, uma 
proteína transportadora de O2 e CO2; 
- Não saem do sistema circulatório, permanecem sempre 
no interior dos vasos; 
- Tem forma de disco bicôncavo; 
- Sua forma normal proporciona grande superfície em 
relação ao volume, facilitando as trocas de gases; 
- São flexíveis, passando facilmente pelas bifurcações 
dos capilares mais finos, onde sofrem deformações 
temporárias, mas não se rompem; 
- Concentração normal no adulto - Mulher: 4 a 5,4 
milhões por mm3; Homem: 4,6 a 6 milhões por mm3; 
- Eritrócitos normais apresentam 7 a 7,9 micrometros 
de diâmetro; células com diâmetro maior que 9 
micrometros são macrócitos, enquanto as menores que 
6 micrometros são micrócitos; 
- O grande número de eritrócitos com tamanhos variados 
denomina-se anisocitose; 
- O aparecimento de formas diferenciadas de eritrócitos 
denomina-se poiquilocitose; 
- O aumento da concentração chama-se eritrocitose ou 
policitemia; 
- Por serem ricos em hemoglobina, proteína básica, são 
acidófilos, corando-se pela eosina; 
 
OBS.: Reticulócitos são eritrócitos imaturos recém 
saídos da medula óssea, encontrados no sangue em 
pequenas quantidades. 
A morfologia dos eritrócitos no esfregaço sanguíneo 
é muito importante para o diagnóstico. O número 
elevado de reticulócitos sugere vida curta dos 
eritrócitos e resposta da medula óssea produzindo 
mais células (ex.: hemorragia ou hemólise associada 
a uma parasitose ou doença autoimune). O número 
reduzido de reticulócitos sugere produção 
diminuída de eritrócitos. 
 
- Ao penetrarem na corrente sanguínea, os reticulócitos 
contêm ainda certa quantidade de ribossomos. Quando 
corados, apresentam cor azulada, devido à basofilia do 
RNA; 
- A hemoglobina é conjugada com ferro, formada por 4 
subunidades, cada um contendo um grupo heme ligado a 
um polipeptídeo. Devido as variações das cadeias 
polipeptídicas, distinguem-se vários tipos de hemoglobinas; 
- Três são consideradas normais: Hemoglobinas A1, A2 e 
F; 
→ Hb A1 - 97% da hemoglobina do adulto; 
→ Hb A2 - 2%; 
→ Hb F – Característica do feto, sendo 100% da 
hemoglobina fetal e cerca de 80% da 
hemoglobina do recém-nascido, diminuindo 
progressivamente até o oitavo mês de idade, 
quando alcança 1%, porcentagem semelhante à 
encontrada no adulto. 
 
Leucócitos 
- Os leucócitos são incolores; 
- Forma esférica quando em suspensão no sangue; 
- Têm a função de proteger o organismo contra 
infecções; 
- São produzidos na medula óssea, assim como os 
eritrócitos, ou em tecidos linfoides, e permanecem 
temporariamente no sangue; 
 
Eduarda Lima (UFCA – T31) 
 
- Diversos tipos de leucócitos usam o sangue como 
transporte para alcançar seu destino final, os tecidos; 
- São classificados em: 
→ Granulócitos: Núcleo de forma irregular e 
mostram no citoplasma grânulos específicos que, 
ao microscópio eletrônico, aparecem envoltos 
por membrana. De acordo com a afinidade 
tintorial dos grânulos específicas, distinguem-se 
três tipos de granulócitos: neutrófilos, eosinófilos 
e basófilos. Além dos grânulos específicos, essas 
células contêm grânulos azurófilos, que se coram 
em púrpura, e são lisossomos; 
→ Agranulócitos: Têm núcleo de forma mais 
regular, e o citoplasma não tem granulações 
específicas, podendo apresentar grânulos 
azurófilos, inespecíficos, presentes também em 
outros tipos celulares. Há dois tipos de 
agranulócitos: linfócitos e monócitos. 
- Concentração normal no adulto – 4.500 a 11.500 por 
mm3; 
- A diminuição do número de leucócitos no sangue chama-
se leucopenia, e o aumento chama-se leucocitose; 
 
 
Neutrófilos 
- Neutrófilos ou leucócitos polimorfonucleares são células 
arredondas; 
- Constituem a primeira linha de defesa do organismo, 
fagocitando, matando e digerindo bactérias e fungos; 
- Têm núcleos formados por 2 a 5 lóbulos (3 é mais 
frequente) ligados entre si por finas pontes de 
cromatina; 
- A células muito jovem tem núcleo não segmentado em 
lóbulos, sendo chamada de neutrófilo com núcleo em 
bastonete ou somente bastonete; 
 
- Em mulheres, nos núcleos dos neutrófilos aparece 
frequentemente um pequeno apêndice, com a forma de 
uma raquete. Contém a cromatina sexual, constituída por 
um cromossomo X condensado que não transcreve seus 
genes, chamado Corpúsculo de Barr; 
 
- O aumento no número de neutrófilos é denominado 
neutrofilia e geralmente indica uma infecção bacteriana; 
- Uma forma de neutrofilia benigna frequentemente está 
associada a estresse, exercício físico intenso ou ingestão 
de certos medicamentos à base de epinefrina e 
cortisona; 
- A diminuição no número de neutrófilos é denominado 
neutropenia e é, em geral, causada por tratamento 
farmacológico prolongado ou infecção viral; 
 
- Enquanto estão no sangue circulante, os neutrófilos são 
esféricos e não fagocitam, tornando-se ameboides e 
Eduarda Lima (UFCA – T31) 
 
fagocitários tão logo encontrem um substrato sólido 
sobre o qual possam emitir pseudópodo; 
- Como nem todas as bactérias são mortas e digeridas e 
nem todos os neutrófilos sobrevivem à ação bacteriana, 
pode aparecer um líquido viscoso, geralmente amarelado, 
contendo bactérias, neutrófilos mortos, material 
semidigerido e líquido extracelular, chamado pus. 
 
- Ao microscópio eletrônico, os grânulos azurófilos são 
maiores e mais elétron-densos do que os grânulos 
específicos; 
- O neutrófilo é uma célula em estágio final de 
diferenciação e realiza uma síntese proteica muito 
limitada; 
- Apresenta poucos perfis